Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Moradores da zona rural de Tucuruí receberão ação de saúde

Nos dias 12 a 14, a Prefeitura de Tucuruí, por meio da Secretaria de Saúde, vai realizar atendimentos médico, odontológico e de enfermagem.
Continua depois da publicidade
Os moradores da zona rural de Tucuruí serão beneficiados com uma grande ação de saúde. Nos dias 12 a 14, a Prefeitura de Tucuruí, por meio da Secretaria de Saúde, vai realizar  atendimentos médico, odontológico e de enfermagem.
Durante a ação, será possível ainda atualizar a carteira vacinal, fazer o teste rápido para HIV e sífilis. Os profissionais de saúde envolvidos também farão a expedição do Cartão SUS, a aferição de pressão arterial, testes de glicemia capilar bem como a entrega de medicamentos conforme prescrição médica.
Conforme explica o secretário de Saúde, Fábio Ulisses, a ação itinerante de saúde iniciará no dia 12 pela comunidade da Nova União e Nossa Senhora. Os atendimentos acontecem a partir das 8h da manhã. “As ações nas comunidades rurais serão realizadas com frequência e tem como principal objetivo oferta saúde de qualidade para toda a população, de maneira que todos possam ter acesso”, salienta o secretário.
No dia 13, o atendimento acontece na escola São Vicente sendo os moradores das localidades Emilio Furmam, Dr. Gaspar Viana, Margarida Alves, Retido da Conspel e Vicinal dos Madeireiros o público prioritário.
No dia 14, será a vez dos moradores das localidades Amapá, Aquarios, Cruzerio do Sul, Bom Jesus II, Reunidas, São José e Umuarama receberem o atendimento.
Polícia

Agricultor é executado com tiro de espingarda e tem tatuagem removida a faca

Almir morreu na rede em que dormia. O assassino levou um pedaço da pele dele para apresentar como prova do crime
Continua depois da publicidade

O agricultor Almir Pereira Silva, 34 anos, morador da Vila Três Voltas, a 40 km do perímetro urbano de Parauapebas, foi assassinado provavelmente enquanto dormia, na madrugada deste sábado (3), com um tiro de espingarda no rosto.

O motivo do crime e o matador são desconhecidos, mas a frieza com que foi cometido ficou mais patente ainda porque o homicida retirou, com objeto cortante, possivelmente uma faca, parte da pele de uma das pernas de Almir em que havia tatuado o nome “Elias”, talvez para apresentar como prova de que o agricultor havia mesmo morrido.

Selma Sarmento dos Santos Nascimento, mulher de Almir, com quem convivia havia 10 anos, nada sabe sobre o crime, pois havia saído de casa para outra localidade, a fim de pesar os filhos, cumprindo com uma exigência do Programa Bolsa Família, e dormiu com as crianças na casa de um parente. Ela conta apenas que saiu na sexta-feira (2), por volta das 10h30, após preparar o almoço para o marido, que, segundo ela, ficou bem.

A mulher afirma que, até onde sabe, Almir não era envolvido com transações erradas nem tinha inimigos de espécie alguma. “Ele só foi preso uma vez, quando passou 30 dias na cadeia, mas foi por violência doméstica, pela Lei Maria da Penha”, conta.

(Reportagem: Ronaldo Modesto)

Polícia

Irmão de ex-vereador de Parauapebas é assassinado em Canaã

Crime aconteceu neste domingo na Vila Jerusalém, Zona Rural do município
Continua depois da publicidade

O sangue escorrendo e se misturando à terra de uma das ruas da Vila Jerusalém selou o triste fim de Enoque Chaves de Sousa. O homem foi assassinado na manhã deste domingo (4) de forma brutal na zona rural do município de Canaã dos Carajás. Enoque é irmão do ex-vereador de Parauapebas Antônio Chaves de Sousa, o Major Da Mactra, e residia na Vila há pouco mais de três anos.

Presente na Delegacia de Polícia de Parauapebas, o ex-vereador concedeu entrevista: “Eu soube da morte pelo meu irmão Elias, que é gêmeo dele, e já vim aqui para a Depol. Não sei explicar ao certo o que aconteceu. Ele era proprietário de uma terrinha por lá e mexia com isso.”

Major da Mactra afirmou saber de uma discussão envolvendo o irmão: “Até onde sei tinha uma discussão antiga com outro homem. Não sei ao certo, parece que foi sete ou oito meses atrás, mas não tenho certeza se esse foi o motivo da morte dele.”

O irmão da vítima afirmou ainda que Enoque trabalhava com trocas, mais conhecidas como “gambiras” na região, e a pequena propriedade que possuía estava sendo limpa já para ser trocada. Ainda segundo ele, Enoque morava com uma amiga da família já há algum tempo.

De acordo com informações, Enoque se divertiu em um bar até as 4 da manhã deste domingo. Não se sabe ao certo o que aconteceu depois disso. O irmão Elias foi avisado por um amigo, por volta das 06 horas deste domingo que o irmão havia sido assassinado. Chegando lá, o homem constatou que Enoque havia sido morto com uma arma de fogo.

Elias removeu o corpo do irmão do lugar e o levou direto para o IML de Parauapebas. Chegando lá, ele foi orientado sobre a necessidade do ofício de remoção e necropsia, só emitido pela Polícia Civil. O homem levou o corpo até a Delegacia para o procedimento padrão.

Enoque, natural de Esperantinópolis-MA, havia completado, no último dia 20 de janeiro, 44 anos. A vítima tinha outros 15 irmãos. Era solteiro e deixa uma filha pequena. O corpo já passou por necropsia no IML de Parauapebas e foi liberado para a família ainda nesta manhã.

IML

É importante, a título de informação, que a população saiba que o IML não pode remover corpos de vítimas de violência sem a expressa solicitação da autoridade policial. O procedimento é previsto em Lei e é necessário que a população tenha esse conhecimento quando se deparar com fato idêntico. O primeiro procedimento deve ser sempre avisar a autoridade policial para que esta solicite ao IML a remoção.

polícia

Corpo encontrado na zona rural de Parauapebas é identificado

Homem estava desaparecido desde a sexta-feira, (1), e a família não entende motivação da morte
Continua depois da publicidade

Horas depois de noticiar o corpo encontrado por um lavrador na comunidade de Juazeira, zona rural de Parauapebas, familiares identificaram, pelas roupas, sendo de Ronilson da Silva Bruzelo, de 29 anos.

Segundo o irmão da vítima, Luiz Bezerra Mendonça, Ronilson estava desaparecido desde a última sexta-feira, quando saiu de casa para buscar o FGTS no banco. “Ficamos sabendo que ele tinha uma namorada na região da VS10, mas não para a direção da Vila de Juazeira. Quando ele não voltou depois de ir ao banco, imaginamos que ele tinha ido para a casa da namorada. Não tivemos nenhuma notícia depois disso”, disse o irmão.

Bezerra informou que uma distribuidora na VS10 registrou imagens do irmão saindo com um mototáxi ainda na sexta-feira: “Já informamos a polícia que vai requisitar essas imagens para chegar a uma explicação sobre essa morte”, informou.

O enterro de Ronilson foi realizado hoje às 9h, no Cemitério da Saudade, em Parauapebas.

Relembrando o caso:

O corpo de Ronilson foi encontrado na segunda-feira, (04), na vicinal próximo ao Cedere, conhecido como comunidade de Juazeira, por um lavrador, Tamiel Cardoso, que passava pela estrada.

Tamiel solicitou ajuda a uma viatura do Detran que passava pelo local e os agentes levaram o lavrador para informar sobre o corpo na 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas. Na parte da tarde, a PC esteve no local para fazer todo o levantamento necessário e prosseguir com as investigações. Os documentos pessoais do homem não foram localizados e o corpo foi encaminhado para o Centro de Perícias Renato Chaves/IML.

Associação

Produtores rurais de Canaã dos Carajás conseguem reduzir custos em 30% com compras coletivas

Bom resultado alcançado é fruto da prática do cooperativismo e apoio da Vale
Continua depois da publicidade

Localizada na zona rural de Canaã dos Carajás, a Vila Ouro Verde é hoje um dos principais polos de produção de alimentos do município. Na última quarta-feira, 29/11, os produtores da Vila inauguraram a nova sede da associação, que foi ampliada e reformada, com o apoio da Vale. Por meio do convênio, o grupo recebeu também um trator e equipamentos para expansão da atividade agropecuária, além de consultoria para melhorar as técnicas de cultivo e fortalecer o cooperativismo. Segundo a Associação, um dos frutos já colhidos foi a redução entre 25% a 30% dos custos dos associados na aquisição de insumos, com a realização de compras coletivas.

“De 1 a 10 eu consigo dar 10 para compras coletivas. É muito importante para gente discutir preço da semente, dos insumos, defensivos agrícolas, o que temos no mercado, o que precisamos. Isso tudo temos feito por meio das compras coletivas e isso é uma vantagem muito grande para nós”, revela o sócio-fundador da Associação dos Pequenos Produtores Rurais da Vila Ouro Verde, Rubens Sousa.

O atual presidente da Associação, Ailton Cândido, comemora os resultados, a união dos associados e o apoio recebido. “A gente sabe que é um novo tempo, um novo desafio. A gente acredita que isso vai dar bastante fruto, resultado, não apenas para os sócios, mas em toda região, porque a gente vai gerar emprego e renda”.

As ações fazem parte de conjunto de investimentos realizados pela empresa Vale no município, como a construção da Feira do Produtor, em apoio à prefeitura municipal. Os projetos são indicados pela própria comunidade dentro de plano de diálogo realizado em localidades próximas a operação da empresa.

“Nossa expectativa é que a produção cresça, que se fortaleça o associativismo, favorecendo o aumento das compras locais, a diversificação econômica e a melhoria da qualidade de vida”, diz a gerente de Relacionamento com Comunidades da Vale em Canaã, Silvia Cunha.

Compromisso

O evento contou com a presença do prefeito de Canaã, Jeová Andrade, além de representantes da Vale, secretarias municipais, Câmara de Vereadores e Sindicato de Produção Rural. Fundada no ano de 2000, a Associação, que já soma 17 anos de existência, teve seus ex-presidentes também prestigiando o evento junto com a comunidade.

Para o primeiro presidente da Associação, Valdete Couto, a seriedade dos associados é o que diferencia a entidade. “A Associação deu certo e continua dando certo, primeiro pelo compromisso dos sócios com a entidade e a união, e segundo, o benefício que a Associação, através do seu CNPJ, vem conseguindo e está dando maior sustentabilidade para o produtor rural”, revela Valdete.

Produção Rural

A Vila Ouro Verde é uma das principais áreas produtoras de alimento e leite em Canaã. São 106 hectares com plantações de milho, mandioca e frutas, além da pecuária de corte e leiteira. Os associados produzem em média 100 mil litros de leite por mês. A associação recebeu o trator há duas semanas e já foram atendidas 30 roças. O maquinário permite a redução de custos com a locação e a entrega da produção com maior agilidade e no tempo certo da colheita.

Fonte: Assessoria de Imprensa Vale

polícia

Jacundá: Duplo homicídio na zona rural é mistério

Delegado descarta crime por conflito agrário.
Continua depois da publicidade
Por Antônio Barroso – Correspondente em Jacundá

A Polícia Civil do município de Jacundá trabalha para esclarecer um misterioso duplo homicídio do qual foram vítimas Fábio da Conceição Souza, 24 anos, e José Carlos Sousa Castro, 46. O crime foi descoberto na tarde de segunda-feira, 27, pelo primo das vítimas conhecido por Edivaldo Vieira Conceição. A Polícia Militar esteve no local e acionou o IML de Marabá para remoção dos cadáveres.

Edivaldo, que é sobrinho de José Carlos e primo de Fábio, contou que os três foram contratados para realizar serviços de roçagem numa pastagem de uma fazenda localizada a 8 quilômetros do centro de Jacundá. “Por volta de uma hora da tarde de domingo, 26, deixei os dois na casa onde estávamos morando enquanto fazíamos o serviço. E quando voltei, na tarde de segunda-feira eles estavam mortos”.

Fábio estava morto dentro de uma rede atada na sala da residência. Seu primo foi encontrado caído num dos quartos do imóvel. A equipe da PM encontrou uma espingarda do tipo “porfora”. Fábio teve parte do rosto desfigurado em decorrência de um tiro com caraterísticas de tiro desferido por arma de fogo “porfora”. Seu tio apresentava dois ferimentos com mesma semelhança. “Um tiro na região do tórax e outro no rosto”, relatou o capitão Rogério Nascimento.

O delegado Sérgio Máximo abriu inquérito para tentar elucidar o crime. Inicialmente foi descartado crime de “conflito agrário”. As famílias das vítimas desconhecem qualquer desavença entre os mortos e terceiros.

Política

Piçarra: prefeitura promove audiências públicas para ouvir população sobre Plano Diretor

A Audiência Pública Final de Revisão do Plano Diretor Municipal foi realizada ontem, 16. Em breve a prefeitura divulgará os resultados das audiências públicas.
Continua depois da publicidade

O Governo de Piçarra realizou as pré-audiências públicas do Plano Diretor Participativo do município entre os dias 06 e 08 de novembro. As reuniões foram realizadas nas Vilas Anajá, Oziel Pereira, Boa Vista. Na Zona Urbana, a Audiência Pública se deu no Bairro Brasil Novo e reuniu membros da sociedade ligados à diversas áreas, população em geral e equipe de coordenação do Plano.

As pré-audiências são os espaços democráticos de escuta da sociedade civil, associações, sindicatos e técnicos do poder público que reúnem informações que contribuirão na revisão do Plano Diretor.

Na ocasião foram apresentadas as propostas para discutir a elaboração de políticas públicas voltadas para o município de Piçarra.

“Todos aqueles que influenciam a realidade local devem contribuir para o desenvolvimento do município. O plano diretor, desse modo, precisa ser revisado através de um processo que promova um pacto em torno de propostas que representem os anseios da sociedade”, destacou Bruno Medeiros, advogado da Prefeitura Municipal de Piçarra.

“Tivemos a oportunidade de demonstrar à todo o município o trabalho desenvolvido ao longo das pré-audiências. Este é o instrumento que estabelece diretrizes para planejar e orientar o desenvolvimento da cidade que queremos ter no futuro”, ressaltou Sueli Brito, uma das palestrantes do Plano Diretor.

A Audiência Pública Final de Revisão do Plano Diretor Municipal foi realizada ontem, 16 de novembro, ás 8 horas na Câmara Municipal de Piçarra. Em breve a prefeitura divulgará os resultados das audiências públicas.

Futebol

Dez equipes garantiram vaga na segunda fase do Campeonato Rural de Parauapebas

A competição começou com 29 equipes e agora restam apenas 10 brigando pelo título
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

A 10ª edição do Campeonato Rural de Parauapebas entrou na reta final com as decisões entre os cinco polos, no qual os jogos ocorreram no último final de semana, envolvendo dez equipes na disputa. A equipe do Paulo Fonteles atropelou o Santa Cruz, por 5 a 1, e ficou com o título da Vila Sanção. Outro duelo foi entre Conquista e Alto Bonito, as duas equipes ficaram no empate em 1 a 1 no tempo normal, com vitória do Conquista, por 3 a 2, na disputa por pênaltis, sendo campeão no campo da Conquista. Ambos os jogos foram no sábado (28/10).

Já no domingo (29/10) a bola rolou para mais três finais. No Complexo Esportivo, no bairro Rio Verde, Palmares Sul passou pelo três Voltas com o placar de 3 a 0, sendo o campeão do polo Pontilhão. Na comunidade da zona rural, Onalício Barros, o time da casa foi surpreendido pelo Barra do Cedro, caindo por 3 a 1, e assistindo o time visitante fazer a festa em seus domínios. No Campo da Valentim Serra pelo polo três, o Rio Branco derrotou o Carajás, por 3 a 2, e comemorou o título.

Com isso foram conhecidos os campeões dos polos: Vila Sanção, Conquista, Pontilhão, Onalício Barros e Valentim Serra, e as dez equipes que passaram para as finais, estão garantidas na 2ª fase da competição. O congresso técnico que vai reunir a coordenação da competição e mais os representantes das equipes classificadas, acontece na próxima quarta-feira (01/11), no Ginásio Poliesportivo de Parauapebas.

“Fizemos mudanças nessa décima edição da Copa Rural, dentro das possibilidades, dentro daquilo que era necessário fazer para melhor qualidade do Campeonato Rural. Uma dessas mudanças foi que muitos atletas, representantes de equipes, reclamavam muito do fato de não priorizar os atletas da zona rural. Então uma das mudanças foi essa. Hoje o Campeonato Rural é apenas jogado pelos atletas da zona rural. Aquele atleta que é realmente da roça”, afirmou Célia Rocha, coordenadora do Campeonato Rural.

Sendo assim, os atletas que disputam o Campeonato Municipal da 1ª e 2ª divisão, não podem atuar no Campeonato Rural. A competição, que tem apoio da Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), iniciou com a participação de 29 equipes divididas em cinco polos, tendo a final prevista para o mês de novembro.

“Colocamos no nosso regulamento, não podendo o atleta que disputa a 1ª e 2ª divisão participar do Campeonato Rural que é outro nível, um nível até injusto para os atletas da zona rural. Acabamos priorizando por polo, ou seja, dividimos o campeonato com o intuito de valorizar a comunidade e os atletas dessa região. Nós estamos pensando em fazer a final na zona rural e não no estádio Rosenão como em outros anos”, finalizou Célia Rocha.