Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Doze secretários de Tião Miranda já estão definidos

Conheça a lista extra-oficial dos secretários escolhidos pelo prefeito eleito de Marabá

Ulisses Pompeu – de Marabá

O Blog levantou junto ao grupo político do deputado estadual Tião Miranda, eleito prefeito de Marabá, a maior parte de seu secretariado. As principais secretarias já estão definidas, enquanto as demais o novo gestor ainda está alinhavando nomes para sua composição.

A primeira bomba relógio chamada Semed (Secretaria Municipal de Educação) será administrada pelo advogado e atual presidente da Cosanpa Luciano Dias, um fiel escudeiro de Tião e considerado uma pessoa serena, capaz de lidar com o emblemático PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) do Magistério, que contribuiu para deixar a secretaria ingovernável e ajudou a manchar a imagem da gestão de João Salame.

Para a Secretaria de Saúde, o nome cotado inicialmente – de Adailton de Sá – não vingou, porque o médico-fazendeiro simplesmente não quis assumir a pasta, outra bomba-relógio que o governo de Tião terá de desarmar. Depois, vários outros nomes foram ventilados, mas ninguém aceitou. Nesta quarta-feira, todavia, segundo dois interlocutores de Miranda, Dr. Adailton teria aceitado iniciar como secretário, mas em seguida passaria a pasta para o advogado Marcone Leite. Os dois são de extrema confiança do prefeito eleito.

Para a SDU (Superintendência de Desenvolvimento Urbano), Tião escalou o também advogado Mancipor Oliveira Lopes, que já ocupou o cargo de juiz no TRE-PA.

Fábio Moreira, da Construfox deve ir para a menina dos olhos de Tião Miranda: a Secretaria de Obras.

Múcio Eder Andalécio, que trabalhou na campanha de Tião, será o secretário municipal de Urbanismo.

Rubens Sampaio, que já exerceu o cargo de secretário de Agricultura na última gestão de Tião Miranda, estará de volta à função.

A Congem (Controladoria Geral do Município) seria ocupada pelo vice-prefeito Antônio Cunha, delegado licenciado da Polícia Federal e que vem pregando a realização de um governo transparente e intransigente com a corrupção. Todavia, no início da tarde desta quarta-feira chegou a informação de que ele deve abrir mão deste cargo, apenas indicando a Tião uma pessoa de sua confiança para o cargo. Assim, Toni ficaria mais livre para transitar por todas as secretarias.

Para a Secretaria Municipal de Administração o escolhido é um servidor de carreira que já ocupou essa função em outras duas administrações de Tião Miranda: José Nilton de Medeiros.

Karam El Hajjar, presidente do IPASEMAR (Instituto de Previdência Social dos Servidores de Marabá) desde as gestões anteriores de Tião Miranda, vai para a Seplan (Secretaria Municipal de Planejamento).

O nome mais cotado para assumir o Ipasemar, órgão que tem as digitais de Karam, é Silvania Ribeiro, possivelmente apontada pelo próprio Karam. Ela é servidora de carreira e atua, desde 2013, como diretora de Benefícios do Instituto Previdenciário.

O agente da Polícia Rodoviária Federal, Jair Barata, seria o nome indicado por Toni Cunha para a Secretaria de Segurança Institucional, que ainda não está definido se será mantida ou extinta. Mesmo assim, restariam para ele DMTU e Guarda Municipal.

As secretarias de Meio Ambiente, Cultura, Gestão Fazendária e Assistência Social ainda não estão definidas. Houve especulação de que Márcia Paz, esposa de Ítalo iria ocupar esse cargo, mas essa possibilidade foi deletada esta semana.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração, deverá ser ocupada por Ricardo Plugliese, ex-Sinobras, uma indicação de Ítalo Ipojucan, ex-vice de Tião e hoje quase-sogro de Toni Cunha.

No pacote do “adeus secretaria” entram Turismo, Esporte e Ações Comunitárias. Turismo e Esporte seriam transformadas em departamentos da Secretaria de Cultura. A aglutinação e extinção visam diminuir custos com aluguéis e salários.

Ao analisar a lista de secretários, é possível perceber que faltam ainda nomes tradicionais e que são aliados políticos de Tião Miranda. É o caso de Vanda Américo, Wilson Teixeira e Jedean Milhomem, por exemplo, que poderão ocupar cargos no segundo escalão.

Comentários ( 6 )

  1. Sensacional as informacoes prestadas gostei muito e achei de alto cunho parabens sou de Maraba mas moro em Belém desde 1985 Deltonio Ribeiro da Silva

  2. Há uma barreira legal para o PRF Jair Barata, não ainda a Guarda Municipal, tendo em vista a Lei Federal 13.022/2014, a qual prevê que os cargos de provimento em comissão, só podem ser ocupados por servidores efetivos do quadro de Guarda Municipal, que o futuro Secretário possa reviver os bons momentos das duas instruções de segurança no município, DMTU & Guarda Municipal.

  3. Não sei de onde tirou essa informação, porém quero deixar bem claro que a Guarda Municipal não pode ser comanadada por pessoas externas, somente do quadro efetivo. Está bem claro na Lei Federal 13.022/14 em seu art. 15.

    Art. 15. Os cargos em comissão das guardas municipais deverão ser providos por membros efetivos do quadro de carreira do órgão ou entidade

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!