Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia

Policiais dos Estados do PA e MA desarticulam quadrilha com grande quantidade de explosivos em Parauapebas (ATUALIZADO)

Nove pessoas foram detidas, além da apreensão de explosivos, fuzil, munição e veículos. O objetivo era um banco em Curionópolis.

Uma operação conjunta das Divisões de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) das Secretarias de Segurança Pública dos Estados do Pará e do Maranhão realizada na manhã desta quarta-feira (07), em Parauapebas, desarticulou uma quadrilha que pretendia roubar um banco (possivelmente a Prosegur) na região de Parauapebas.

Nove pessoas foram detidas, além da apreensão de explosivos, fuzil, munição e veículos.

“Parte da quadrilha ainda conseguiu fugir. Porém, foi evitada a explosão de uma ou várias agências bancárias da região, além de ter sido evitado o risco para pessoas inocentes”, informou o Tenente-Coronel Pedro Paulo Celso, Comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar em Parauapebas, que colaborou com a operação.

Os criminosos foram apresentados na Seccional de Polícia Civil de Parauapebas onde os procedimentos estão sendo realizados.

Mais informações, em instantes.

Atualização:

Segundo a Polícia, a operação que contou com a colaboração de policiais da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC-MA) Companhia de Operações Especias da PM do Pará (COE) e Grupo de Pronto-Emprego (GPE) prendeu Adaires Barbosa Araújo, vulgo Thiago; Francisco de Assis Alves de Souza, vulgo Cheiroso; Guilherme Henrique de Pinho; David Vieira da Silva; Marcio Delleon Modesto Silva, a adolescente Thamires Amarantes de Sousa, todos naturais do estado do Maranhão; e Antônio Henrique Goulart Rodrigues Júnior, vulgo Toinho; Adriano Cabra Fernandes e Dannyllo Queiroz da Silva, naturais do estado do Pará.

A associação criminosa era especialista em explosão de agências bancárias.

A quadrilha usava como base uma chácara localizada na Vila Palmares, município de Parauapebas, mas o objetivo era uma agência bancária localizada no município de Curionópolis, distante cerca de 35 km de Parauapebas.

Deixe uma resposta