Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Notícias

Em Goiânia réu confesso de ter matado as crianças de Luziânia é encontrado enforcado em sua cela. Suicídio?

Continua depois da publicidade

O pedreiro Ademar Jesus da Silva, que disse ter matado seis jovens em Luziânia (GO) em dezembro e janeiro, foi encontrado morto neste domingo na cela onde estava detido em Goiânia, segundo agentes da Polícia Civil. Silva foi preso no último dia 10 e indicou um local em uma região rural onde seis corpos estavam enterrados.

De acordo com a polícia, ele se enforcou em uma cela individual da Denarc (Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos). O corpo foi achado por volta das 13h e já foi removido por uma equipe do IML (Instituto Médico Legal). Técnicos devem fazer uma perícia no local.

Segundo a Polícia Civil, o pedreiro oferecia dinheiro para que os jovens, que tinham de 13 a 19 anos, o ajudassem no transporte de materiais de construção. Em um matagal, os rapazes eram mortos com golpes na cabeça. Os corpos ainda não foram identificados.

O pedreiro deu diferentes explicações para as mortes, chegou a dizer que recebia dinheiro para cometer os crimes.

Veja também:  Foragido acusado de integrar grupo de extermínio no Pará é preso no Tocantins

OAB

Em nota divulgada na tarde deste domingo, o presidente da OAB nacional, Ophir Cavalcante, afirmou que o sistema carcerário é "falho e desumano", o que "acaba estimulando o crime ao invés de proporcionar a recuperação do apenado. Agora não mais teremos uma só investigação sobre as circunstâncias que levaram um juiz a liberar um psicopata, mas outra para saber como esse psicopata, depois de assassinar seis garotos, morreu sob a vigilância do Estado", ressaltou o presidente da OAB na nota.

Para ele, são "duas falhas do Estado, que mais o aproximam da lei da selva do que da lei dos homens". Cavalcante disse ainda que "é hora de corrigir rumos sob pena de continuamos a assistir esse festival de omissão e de atentado contra a cidadania".

Fonte: Agência Folha

[ad code=3 align=center]

Deixe uma resposta