Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Capa

Gestores ambientais do Pará temem violência e pedem reforço ao MPF

Secretários do Meio Ambiente de todos os municípios do Pará pedem apoio na segurança após execução de socioambientalista em Altamira

Uma carta assinada por todos os secretários do Meio Ambiente do Estado do Pará foi enviada ao Ministério Público Federal (MPF) pedindo ajuda na investigação da execução do secretário de Meio Ambiente de Altamira (PA), Luís Alberto Araújo, no ultimo dia 13 de outubro, e a punição dos responsáveis. Uma dupla de assassinos, numa moto, executou o secretário em frente aos seus familiares, quando ele chegava em casa.

“É preciso paz na gestão ambiental”, disse Zelma Campos, secretária do Meio Ambiente de Brasil Novo (PA), município vizinho de Altamira.

A nota pede uma força tarefa entre os órgãos de segurança pública para inibir a recorrência de ameaças e assassinatos de agentes públicos ligados a causa ambiental.

Preocupação

“Num primeiro momento, o crime não atrai a competência federal”, disse o procurador da República Ubiratan Cazetta.

Ele explica que o MPF só poderia atuar no caso se a investigação mostre, por exemplo, alguma relação com as unidade de conservação ou algum fato vinculado a usina de Belo Monte, onde a união deve atuar. “Mas ainda não há elementos pra isso”, afirma.

Araújo atuou na campanha do prefeito Domingos Juvenil (PMDB), que foi reeleito. O secretário estava no cargo há cerca de três anos.

Em Altamira, Araújo conduziu esforços pela instalação do saneamento urbano e o licenciamento do aterro sanitário da cidade. Também conseguiu implantar o cadastro ambiental em áreas tradicionalmente resistentes, fazendo diferença na luta contra as altas taxas de desmatamento.

Na opinião do procurador, Altamira deveria receber reforços para atuar neste caso. “É uma forma diferente de investigar. É um quebra-cabeça. Pra chegar a um sucesso é preciso ter uma equipe especializada e dedicada apenas pra isso”, diz Cazetta.

Sobre o caso, a Secretaria de Segurança Pública do Pará informa que a Polícia Civil não descarta a possibilidade da morte ter sido motivada pela atuação do secretário municipal.

De acordo com a Superintendência da Polícia Civil do Xingu, imagens de câmeras estão sendo analisadas e algumas pessoas próximas, como parentes e amigos, estão sendo ouvidas.

Passeata

Na semana passada, moradores de Altamira realizaram uma caminhada em protesto à morte do secretário e a violência urbana da cidade. Mais de mil pessoas percorreram as ruas do centro comercial de Altamira, pararam em frente à sede do Ministério Público do Estado e encerraram a caminhada na frente da delegacia da cidade.

Por: Letícia Leite – Fonte: ISA

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!