Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Governança Pública Compartilhada é apresentada em Tucuruí

Município faz parte do Centro do Sudeste e fóruns municipais pilotos serão realizados em Marabá e Tucuruí, ampliados para Xinguara e Rondon do Pará
Continua depois da publicidade
A equipe do Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará visitou nesta segunda-feira (29) o município de Tucuruí, para apresentar o projeto “Política Estadual de Socioeconomia, Governança Pública Compartilhada e Planejamento Estratégico Situacional”. Benjamin Tasca, representando o Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará e Oscar Marmolejo, representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), foram recebidos pelo chefe de gabinete Comandante Wilson Wischansky.

A iniciativa é resultado de um termo de cooperação técnica firmado pelo governo do Estado com a Organização das Nações Unidas (ONU) na implementação da Governança Pública Compartilhada e da Lei 8.602, de janeiro de 2018, que institui a Política Estadual de Socioeconomia do Estado do Pará.

O Pnud está inserido no Programa Pará Sustentável, desenvolvido pela Secretaria Extraordinária dos Municípios Sustentáveis (Semsu), cuja agenda de desenvolvimento é composta pelos projetos Pará Social, Pará 2030 e Pará Ambiental, além da Governança Pública Compartilhada, a partir da instalação dos Centros Regionais de Governo. O consultor Oscar Marmolejo explicou que após a consolidação dos centros, o momento é de concretizar os fóruns municipais.

“Estamos com a missão de implementar a Governança Pública Compartilhada nos dois centros regionais de governo. No Centro do Sudeste serão realizados inicialmente fóruns municipais pilotos em Marabá e Tucuruí, ampliados para Xinguara e Rondon do Pará”, informou Oscar Marmolejo.

Segundo ele, os centros regionais de governo não representam apenas uma política de descentralização visando empoderar os territórios, as municipalidades e a sociedade civil organizada, quanto à implementação de políticas públicas e aplicação dos recursos financeiros que vão ser utilizados para o desenvolvimento regional dessas regiões.

Para Benjamin Tasca, este é um passo importante no processo de estruturação do Centro Regional de Governo do Sudeste do Estado, com a parceria do Pnud, trabalhando, compreendendo e discutindo a Lei da Socioeconomia, que vai nortear os trabalhos de todas as coordenadorias.

A partir dos fóruns serão escolhidos representantes para compor o Conselho Regional de Desenvolvimento. O papel desse conselho é acompanhar o trabalho que está sendo desenvolvido pelos centros. Outro desafio é fazer que cada município tenha seu fórum municipal para poder acompanhar as realidades que estão sendo desenvolvidas no centro, além de eleger os representantes da sociedade civil para esse conselho.

Deixe uma resposta