Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Hemopa

Hemocentro de Marabá arma o “Arraiá do Hemopa” para sensibilizar doadores voluntários de sangue

O órgão atende hoje a casas de saúde de toda a região do entorno do município e mantém estoque regulador de 650 bolsas

Por Eleutério Gomes – de Marabá

O Hemocentro Regional de Marabá, em ritmo de festa junina, vem promovendo mais uma campanha de estímulo à doação voluntária de sangue: o “Arraiá do Hemopa”. O objetivo é continuar garantindo o estoque regulador que, além de atender à demanda dos seis hospitais públicos e privados locais, abastece também as casas de saúde de todas as cidades da região do entorno de Marabá, como, por exemplo, Canaã dos Carajás, Parauapebas e da Serra dos Carajás, todos dotados de Agências Transfusionais (ATs), mas que dependem do hemocentro.

Conforme informação do médico Fernando Monteiro, diretor há 11 anos do Hemocentro Regional, por mês são de 600 a 650 bolsas, para poder atender à demanda de cerca de 700 transfusões, porque às vezes, com uma bolsa, até quatro pacientes podem ser atendidos.

“Então, estamos aproveitando aí o mês de junho e as festas juninas e fazendo o nosso arraial sempre na tentativa de despertar nas pessoas a importância da doação de sangue convidando-as para vir ao nosso hemocentro”, reforça ele, explicando que, em julho, Marabá tem uma peculiaridade: “Muita gente viaja, porque boa parte da população tem familiares fora; e muita gente chega de férias e nas férias as pessoas querem aproveitar curtir, o que é mais do que justo para quem estuda e trabalha tanto o ano inteiro”.

Monteiro alerta, entretanto, para o fato de não poder estocar muito sangue: “O nosso sangue ter uma data de vencimento, no máximo 42 dias entre a coleta e o momento do uso. E a gente ainda perde de dois a três dias, tempo em que aguardamos a sorologia ir para Belém e voltar com os resultados para poder liberar as bolsas”, detalha, complementando: “Então, não podemos coletar a mais, sob pena de estragar, nem a menos porque pode faltar. Temos de estar atentos, sempre com o pé no acelerador e outro no freio para que não falte nem desperdice”.

Para que uma pessoa seja doadora precisa: ter entre 16 e 67 anos de idade, pesar mais de 50 kg e estar em boas condições de saúde. Em caso de menor de 18 anos, o doador tem de levar autorização por escrito dos pais ou responsáveis.

Deixe uma resposta