Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Jatene cobra do ministro dos transportes melhorias nas estradas federais no Pará

A situação precária de duas rodovias federais de suma importância para as regiões sul e sudeste do Pará foi tema de audiência, no dia 8 último, em Brasília, entre o governador Simão Jatene e o novo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella. Segundo o governador paranaense, as Rodovias BR-155 e BR-158, que interligam municípios como Altamira, Marabá, Redenção, Xinguara, Eldorado do Carajás, Rio Maria e Santana do Araguaia, no sul e sudeste do Estado, estão deterioradas, com buracos, trechos sem pavimentação e pontes inseguras, causando transtornos à população e a quem depende delas para o transporte de produtos e passageiros.

O governador lembrou ao ministro a importância das estradas no escoamento de grãos da região Centro-Oeste e, consequentemente, para a economia nacional. O trecho que compete ao Pará, que é a PA-150, está recuperado, disse o governador. “Precisamos agora é que o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) resolva o problema das rodovias federais”, disse Jatene.

O ministro garantiu ao governador que o trabalho de recuperação e até a reconstrução de vários trechos das rodovias já foi contratado. As empresas estão apenas aguardando o fim do período de chuvas para o início das primeiras obras, emergenciais, nas rodovias, segundo Quintella.

Comentários ( 7 )

  1. Esse é o rito de todo político,se mexem apenas em ano de eleições,mesmo sabendo que de nada adiantará esse tipo de audiência,tudo jogo de cena,na verdade esses senhores(políticos)sabem da ineficácia dessas reuniões,querem apenas mostrar para seus currais eleitorais que estão fazendo algo concreto, estão apenas querendo transformar o gesto vazio de seus atos em votos.

  2. ESSE MINITRO TA DE BRINCADEIRA EM DIZER QUE AS EMPRESAS ESTAO ESPERANDO O TERMINO DAS CHUVAS, ORA JA ESTA E QUASE COMECANDO A CHOVER DE NOVO.
    TALVEZ ELE NAO SAIBA ONDE E O PARA.

Deixe uma resposta