Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Honraria

Juíza Eline Salgado Vieira, da 2ª Vara Cível e Empresarial de Parauapebas foi uma das agraciadas com Medalha do Mérito do Judiciário, do TJPA

Medalha do Mérito Judiciário reconhece parceria e colaboração com o TJPA

O Judiciário paraense rendeu homenagens a 98 personalidades na noite desta sexta-feira, 16, em solenidade especial realizada no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, com a concessão da Medalha da Ordem do Mérito Judiciário, em reconhecimento aos relevantes serviços que estas prestaram a Justiça do Estado.

A cerimônia foi presidida pelo desembargador Constantino Augusto Guerreiro, presidente do Tribunal de Justiça do Pará, na condição de Grão-Mestre da Ordem do Mérito Judiciário, e contou com a presença de diversas autoridades civis e militares.

Na relação dos agraciados está a Juíza de Direito Titular da 2ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Parauapebas Eline Salgado Vieira, que recebeu a outorga de Oficial.

A cerimônia foi aberta com a execução do Hino Nacional, seguido do Hino da Bandeira para a entrada do Pavilhão Nacional. Em seu discurso, o presidente lembrou que a solenidade é uma das mais significativas da agenda do Judiciário paraense, e “celebra a honra e a distinção de um seleto grupo a isso credenciado pelas relações de apoio, colaboração e, sobretudo, empenhado na difusão do respeito devido aos segmentos da Justiça no Estado e no País. Correspondendo ao nome, personifica a honraria do Mérito Judiciário pela grandeza expressa em serviços e ações que praticaram”.

Na relação dos agraciados, estavam desde magistrados de outras áreas da Justiça, como o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, Vicente Malheiros da Fonseca, como professores, doutores, reitor, magistrados estaduais, à integrantes de Cortes de Contas, deputados, procuradores e servidores do TJPA, dentre analistas, assessores, assistentes e colaboradores terceirizados. Dessa maneira, o Judiciário demonstra a importância de cada um, como também de todos, para a constante melhoria dos serviços prestados pela Justiça, numa união de esforços e dedicação para o bem comum.

Deixe uma resposta