Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Violência

Lavrador embriagado corta a companheira com várias facãozadas na área do Contestado

A vítima passou cinco dias internada no HGP por conta dos ferimentos.
Continua depois da publicidade

Elinalva Alves Carvalho, 40 anos, compareceu hoje na Delegacia Especializada da Mulher, em Parauapebas, para denunciar o nacional conhecido por Jaílson da Foice e/ou Negão da Foice, de 39 anos. Contou a denunciante, que mora no Assentamento Estrela Dalva, próximo à Vila Valentim Serra, na Zona Rural de Marabá, que no sábado a tarde Jailson chegou da Vila em sua casa totalmente embriagado e do nada começou a agredi-la com murros e pontapés.

Segundo a depoente, o companheiro com quem morava ha 5 meses, estava embriagado e havia colocado fogo na motocicleta que possui, entrando logo após para o quarto do casal. Ela conta que apagou o fogo na moto com um balde de água e foi ver como estava Joílson. Ao entrar no quarto ele voltou a agredi-la, desta feita com um facão de roçar.

Elinalva informou na Depol que Jaílson só parou de cortá-la com o facão quando ouviu um barulho de motos chegando na porta da casa. Com medo de que poderia ser a polícia, Jaílson correu para o fundo da casa e se escondeu. Nesse momento, Elinalva saiu para a porta da casa pedindo socorro. Os motoqueiros prestaram socorro à ela trazendo-a para o Hospital Geral de Parauapebas. Elinalva teve alta hoje e imediatamente compareceu à DEAM para denunciar a agressão.

Veja também:  OAB Pará e Subseção Parauapebas cobram ações firmes contra violência no município

Uma equipe da Polícia Civil de Parauapebas formada pela delegada Ana Carolina, IPC Fátima e IPC Sergio foram até o local para tentar prender o agressor, mas ele não foi encontrado.

Elinalva, ainda abalada com o fato, não soube precisar a quantidade de pontos que recebeu por todo o corpo em virtude dos ferimentos provocados por Jaílson, Ela disse, ainda, que durante a agressão Jaílson jurou-a de morte. Elinalva, temendo por sua vida, não pretende mais voltar para a Zona Rural.

A delegada da Mulher em Parauapebas informou que novas diligências serão realizadas pela Polícia para tentar capturar o agressor.

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. Um covarde desta proporção… vai vê é um franguinho cara a cara com outro homem. Falta de Deus na vida, agora só uma boa cadeia nele no minimo 40 anos trabalhando e a balhando todo dia para pagar o que ele fez com a mulher, que ira ficar com cicatrizes para reto da vida!

Deixe uma resposta