Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Inverno Amazônico

Marabá: chuva castiga, Rio Tocantins sobe 1 metro em 48 horas e já preocupa

O site do INMET prevê pancada de chuva para esta segunda-feira, dia 13. E isso se estende também para os demais dias da semana.
Continua depois da publicidade

Por Ulisses Pompeu – de Marabá

O volume de chuvas que caiu em Marabá nos primeiros 12 dias de fevereiro já superaram todo o mês de dezembro de 2015 e janeiro de 2016, segundo o INMET (Instituto Nacional de Metereologia). A Defesa Civil Municipal informa que de 8 horas da manhã da última sexta-feira, dia 10, até o mesmo horário na manhã deste domingo, 12, o nível do Rio Tocantins subiu exatamente 1,06 metro.

Com isso, a média de subida por dia é de cinquenta centímetros. Jairo Milhomem, bombeiro militar que deverá assumir a coordenação da Defesa Civil nos próximos dias, explica que a régua pluviométrica instalada numa base do Exército no Rio Tocantins, Orla de Marabá, marcava 5,70 metros acima do nível normal. Na manhã de sábado apontava 6,32 metros e no mesmo horário, no domingo, a régua marcava 6,76.

Segundo Jairon, o nível do Rio Tocantins já se encontra 6,5 metro acima do nível normal e os próximos dias serão determinantes para avaliação da equipe da Defesa Civil em relação à construção de abrigos para famílias que residem em áreas mais baixas da cidade, geralmente invasões urbanas às margens dos rios Itacaiúnas e Tocantins, que banham a cidade. “Ele pode subir, mas também pode descer. Precisamos acompanhar de perto os boletins da Eletronorte para avaliar a situação. Acredito que com 9 metros acima do nível normal já teremos famílias afetadas em áreas mais baixas”, prevê Milhomem.

E o final de semana foi de chuva intensa na cidade de Marabá. De sábado para domingo a chuva se intensificou mais ainda e na madrugada dezenas de ruas e centenas de residências foram invadidas por água acumulada pela chuva, em função do sistema de drenagem estar bastante deficitário por causa do lixo que entupiu as bueiras.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura, procurada pelo blog no início da tarde deste domingo, 12, informou que uma equipe da Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop) havia identificado quatro pontos críticos de alagamento na cidade: Avenida Boa Esperança, Avenida Antônio Vilhena, no núcleo Liberdade; várias vias do núcleo Morada Nova; e a avenida Manaus, no Belo Horizonte. A equipe providenciou a limpeza desses bueiros e, se for necessário, a equipe será ampliada nesta segunda-feira.

Veja também:  Três municípios visitam Flona Tapirapé para criar Comitê da Bacia do Itacaiúnas

Nas redes socais as fotos publicadas por moradores apontavam para diversas outras vias com enchentes das águas das chuvas. É o caso da Avenida no entorno da Grota do Aeroporto, Folha 33, bairros Da Paz, São Miguel da Conquista, Nossa Senhora Aparecida, entre outros, que também amanheceram com ruas e casas inundadas neste domingo.

Os vendedores e visitantes da Feira da Laranjeiras, no bairro de mesmo nome, amanheceram literalmente com a água no meio da canela. E isso continuou até por volta de meio dia, quando a chuva deu uma trégua. E quem ficou com o prejuízo foram os feirantes que trabalham com produtos perecíveis, como frutas e verduras, porque o fluxo de clientes, segundo alguns vendedores consultados, caiu cerca de 70%. Muitos veículos não conseguiam chegar próximo à feira porque as ruas em volta estavam alagadas e com mais de 80 centímetros de profundidade.

Mas o maior prejuízo mesmo foram de dezenas de famílias que viram a água invadir suas casas no meio da madrugada e tiveram de acordar muito antes do previsto. É o caso de Marta Kátia dos Prazeres, residente na Avenida Boa Esperança, bairro Laranjeiras. Com uma vassoura na mão – às 10 horas da manhã – ela tentava retirar de dentro de casa o que ainda restava do que classificou como “dilúvio”. A comerciária, que mora com dois filhos e o marido, disse que precisou acordar os filhos, menores de 12 anos, para ajudar a “trepar” os móveis mais frágeis e equipamentos eletrônicos. “A gente não sabia até onde o nível ia chegar, então tivemos de colocar os equipamentos eletrônicos em cima do guarda roupa e armário da cozinha”, relata.

O site do INMET prevê pancada de chuva para esta segunda-feira, dia 13. E isso se estende também para os demais dias da semana.

Deixe uma resposta