Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Marabá: Hospital Materno Infantil completa uma década, com quase 41 mil partos realizados

Quem também comemora seu aniversário é Marcos Aurélio Jr., o primeiro a nascer no HMI

Por Eleutério Gomes – Correspondente em Marabá

O garoto Marcos Aurélio Brito de Oliveira Júnior, aluno do 6º ano da Escola Jardim de Deus, completa 10 anos no próximo dia 18 de março, mas vai comemorar a data antecipadamente nesta quarta-feira, 28 de fevereiro. É que ele foi a primeira criança nascida no Hospital Materno Infantil (HMI) de Marabá, que completa uma década nessa data. Filho da servidora pública Eliana Moreira Brito e de Marcos Aurélio Brito de Oliveira, ele veio ao mundo pelas mãos do médico Fábio Farias, que fez o primeiro dos 40.802 partos – uma média de 15 por dia –, entre normais e cesarianos, realizados até esta terça-feira (27) naquela maternidade, que atende, não só Marabá, mas parturientes de
outros 18 municípios vizinhos.

Para a diretora administrativa do HMI, Alcileia Gomes Tartaglia, pedagoga e acadêmica de Enfermagem, dirigir uma casa de saúde do porte do HMI é uma missão desempenhada 24 horas por dia, mas é gratificante: “Estamos sempre tentando promover melhorias, tanto no hospital em si, quanto nas condições de trabalho dos profissionais, e em relação à humanização da maternidade”, afirma ela, que quase não para em sua sala, frequentemente dando atenção aos diversos setores na maternidade pública municipal.

Hoje, o HMI dispõe de 15 leitos no Bloco A; 20 no Bloco B; 6 na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) Neonatal; 4 na Pediatria; 6 na Obstetrícia; 4 na Recuperação Pós-Anestesia; 2 na sala de Cirurgia; e 2 na Sala de Parto. O quadro clínico é composto por 12 obstetras, 7 neonatologistas; 2 radiologistas; e, no sobreaviso, um cardiologista, um cirurgião pediátrico, um cirurgião geral e um infectologista.

De 2012 para cá, o HMI ganhou um Banco de Leite Humano, uma das principais ferramentas para a redução da mortalidade infantil no município. Até o primeiro ano de funcionamento, era classificado, pelo Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, como categoria Bronze.

Porém, em 2013, devido à qualificação e ao desempenho de seus profissionais, aos equipamentos adquiridos e à estrutura física, saltou para a categoria Ouro e vem se mantendo assim até hoje, tendo atendido, nesses seis anos, 86.675 mães cuja produção de leite é insuficiente para alimentar os recém-nascidos, não só do HMI, quanto de hospitais da rede privada.

Outra novidade é que o bebê já sai do HMI com a certidão de nascimento, devido ao convênio entre a Prefeitura de Marabá e o Cartório do 2º Ofício, o que facilita a vida dos pais que saem da maternidade com o ingresso de suas crianças à cidadania. Ou seja, o primeiro registro civil de sua existência, que já vem com CPF – Cadastro de Pessoa Física – do Ministério da Fazenda.

Quanto a Marcos Aurélio Jr., a mãe, Eliana, diz que ele encara com alegria o fato de ter inaugurado uma nova era na Saúde Pública em Marabá, propaga isso aos colegas de escola e aos amigos, “e diz que já faz parte da história do município”.

A festa dos dez anos, do HMI e do garoto, começa às 16 horas, com várias autoridades convidadas pelo prefeito Tião Miranda, que inaugurou o Materno Infantil no último ano do seu segundo governo, em 2008.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta