Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Saúde

Mesmo com a decretação de calamidade financeira na saúde, Laboratório Municipal continua não atendendo a população de Parauapebas

Desde o início do ano que pacientes em Parauapebas procuram o Laboratório Municipal e não conseguem atendimento

Quem precisa realizar exames básicos de sangue e urina não pode contar com a rede pública municipal em Parauapebas, é que desde o início do ano o Laboratório Municipal só realiza atendimentos em casos de urgência. Pacientes das unidades de saúde e Policlínica que recebem encaminhamento não conseguem atendimento, e isso ocorre, segundo os atendentes, por falta de material.

O curioso é que a nova gestão decretou estado de emergência administrativa e financeira na saúde, logo após 13 dias da posse, possibilitando assim a compra de materiais, insumos e remédios com celeridade, sem a demora comum que envolve os processos licitatórios.

Diante disso, o Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação para entender o porquê da falta de materiais que permitam o pleno funcionamento do Laboratório Municipal. Confira a nota enviada:

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que o Laboratório Municipal voltou a realizar atendimentos de emergência. De acordo com o representante da secretaria, Vinícius Ávila, o serviço de Atenção Básica é uma das prioridades da nova gestão, pois existe demanda acumulada em virtude da péssima situação na qual foi deixada a saúde de Parauapebas.

No entanto, com a melhoria do atendimento e retorno dos exames, é esperado o aumento do número de pacientes atendidos na rede pública de saúde.

A Semsa deve estender os serviços às unidades de saúde e está atualmente concentrando todos os esforços necessários para melhor atendimento da população do município.

A nota enviada pela Assessoria de Comunicação não responde o que foi perguntado (os motivos da falta de atendimento no laboratório municipal estando o município em estado de calamidade financeira), mas garante que em breve a coleta de materiais para realização de exames voltará a ser feita nas unidades de saúde, o que é uma ótima notícia, pois facilitará o atendimento à população que não precisará se deslocar até o Laboratório Municipal para realizar seus exames.

Enquanto a Prefeitura providencia a compra desses materiais que estão em falta para realização dos referidos exames, os pacientes têm que esperar e até mesmo perder consultas previamente agendadas.  “Já gastei muito com passagens vindo aqui no laboratório para fazer esses exames e nada de conseguir. Desde o início do ano que eu tento. Tenho que voltar ao médico logo com os resultados em mãos, não estou me sentindo nada bem, e não tenho dinheiro para fazer particular”, disse a dona de casa Seissiane da Conceição Carvalho.

Outro paciente, que tinha uma consulta agendada na Policlínica perdeu a vaga porque não tinha os exames em mãos. “Complicado depender da saúde pública, eu não tenho dinheiro para fazer os exames que o médico pediu, vou ter que esperar o laboratório voltar a atender, depois dos resultados vou vim aqui na Policlínica que o pessoal vai conseguir um encaixe pra mim, se não fosse assim, teria que esperar muito tempo para novamente para conseguir uma consulta com esse médico”, relatou um paciente que preferiu não se identificar.

Quem fatura com essa falta de atendimento no Laboratório Municipal são os laboratórios de rede privada, em especial os que praticam preços populares e tem suas instalações nas proximidades do Hospital Municipal. Um desses estabelecimentos sofreu até ampliação em seu espaço físico recentemente, tamanha tem sido a demanda, principalmente por exames simples.

Deixe uma resposta