Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
WhatsApp

Mobilização em rede social resgata renomado médico das ruas de Marabá

O neurocirurgião foi dominado pelo alcoolismo e perambulava com um grupo de mendigos pela orla do Tocantins

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Nas últimas 72 horas, jornalistas de Marabá e de Redenção demonstraram que as redes sociais não servem apenas para publicar futilidades, agredir a moral e a honra das pessoas covardemente ou propagar teorias da conspiração sem fundamento, entre outras bobagens.

No sábado (17), pela manhã, o repórter Josseli Carvalho, do Jornal Correio, passava pela Orla “Sebastião Miranda”, em Marabá, quando avistou um grupo de mendigos e, entre eles, o médico Luiz Rogério Miranda, que já foi um dos mais respeitados neurocirurgiões do Norte do País e pessoa das mais estimadas em Redenção e região do entorno, tanto pelo seu profissionalismo quanto pela generosidade.

Miranda estava em estado muito ruim, alcoolizado, fraco, mal podia caminhar e era amparado pelos moradores de rua. Josseli, então, fez um vídeo de menos de 10 segundos e postou no grupo de WhatsApp “Olho Vivo”, formado por colegas jornalistas e policiais de Marabá, com um apelo para quem conhecesse o médico e pudesse ajudá-lo.

Ninguém respondeu ao apelo, mas um integrante do grupo lembrou que o médico, que já havia trabalhado em Marabá, inclusive no Hospital Municipal, tinha fortes ligações com a cidade de Redenção e postou o vídeo, acompanhado do apelo, no Grupo Sinjor S e SE do Pará, formado por jornalistas da região.

No dia seguinte, domingo (18), o jornalista Lourivan Gomes, de Redenção, viu o vídeo, reconheceu o médico e iniciou uma grande mobilização entre os amigos de Luiz Rogério. Rapidamente formou-se o grupo de WhatsApp “Amigos Luiz Rogério”, com aproximadamente 30 pessoas que passaram a coordenar uma verdadeira ação social para resgatar Miranda das ruas de Marabá.

No início da tarde desta terça-feira (20), amigos do médico estiveram na cidade, o localizaram, conversaram com ele e o convenceram a voltar a Redenção com eles e iniciar um tratamento em uma instituição de recuperação de dependentes químicos, cujos custos serão bancados pelo grupo de amigos.

Comentários ( 15 )

  1. Agradeço a todos que colaboraram com o resgate de meu pai, mas nós familiares ficamos muito magoados com a exposição vexatória sofrida por meu pai. Diante das publicações muitas pessoas sem conhecimento da real situação nos ofenderam e julgaram. Pois acredito que antes de tamanha divulgação deveriam ter primeiramente procurado a familia aqui em São Paulo ou a atual companheira dele que mora em Marabá. Pois para divulgação de imagens é necessário autorização. Para que todos saibam, meu pai é alcoolatra a mais de 30 anos, já esteve internado e esta não é a primeira vez que ele fica nesta situação, todas as outras vezes ele recebeu apoio, auxílio e se reergueu. Mas infelizmente desta vez o sensassionalismo foi maior, mesmo ele já estando outras vezes na mídia em consequência da bebida. Gostaria que antes que tudo tivesse tomado tamanha proporção os fatos tivessem sido averiguados. Mas agradeço a todos que me procuram com apoio e as orações. Muito bom saber o quanto meu pai é querido por todos.

    1. Eu e minha família,ficamos muito comovido pela situação do Doutor…ele ajudou muito a minha familia numa situação dificil… de fato algumas pessoas julgaram este grande Dr,e eu peço perdão a família em nome dos desconhecido que fizeram este julgamento…somos tdos falhos e propicio a erros…mais o amor pelo próximo ainda existe no meio de alguns…e gostaríamos de ver seu pai recuperado desta situação, a qual ninguém gostaria de ser exposto,ou a exposição de seus familiares….
      Que Deus de força a ele,para superar esta etapa de sua vida….e que agora não seja apenas uma recuperação mais uma transformação…
      Que Deus o abençoe

      1. Boa noite. Não vamos julgar as pessoas nós somos seres que não sabemos de nada. Devemos preocupar em ajudar e não ferir a família. Sei que não foi abandono de incapaz e que as vezes que está de fora não entende, mas as vezes a família seja escudo de orgulho ferido por tal situação cedo indivíduo é realmente não tem sucesso em ajudar. Não por falta de querer as vezes por falta de entendimento da própria pessoa. Não estou criticando ninguém mas se existe amor ao próximo quem somos nós diante de tamanha sabedoria de Deus para julgar alguém.

      2. Jamais deve atirar a pedra em alguém, muitas famílias passam por esses problemas e até pior, reze e agradeça a Deus por não passar por isso, só quem passou sabe

  2. Graças a Deus ele iniciará um novo tratamento, não sou a favor do sensacionalismo, mas analisado por outro viés, talvez ele continuaria lá, se não fosse a mobilização dos amigos e talvez das publicações, lastima-se a triste situação do médico, sua exposição e a dor dos familiares, mas certamente tudo prosseguiu com boas intenções. Boa recuperação ao Dr.

  3. Os familiares se aborrecem diante da exposição, gostariam de ter sido informados, mas não entendo de que maneira isso seria útil, já que o senhor estava nas ruas e a família com toda certeza tinha conhecimento, se não tinha, a situação é ainda pior, porque não se comunicavam evidenciando o descaso.

    1. Acho q a situação não é digna de pré- julgamentos,nem em relação ao Dr. Rogério, muito menos sua família. 30 anos, são 30 anos. A família também sofre e em determinados momentos se sentem sem ânimo,sem saberem o q fazer. Se observarem em seus relatos,ele já foi internado, tratado e teve recaídas. Ao invés de apenas julgamos,vamos colocarmos na presença de Deus. Não só ele e família,mais a nossa também. Estamos todos sujeitos a situações como essa.

    2. Conheço o Dr. Rogério e ja fui atendido por ele, sei do seu potencial e fico indignado pelos mimimis de lamentações de exposição dele por parte de familiares, em vez de se queixar disso ou daquilo deveria ser somente grata por ter filhos de Deus ajudando, se pra nós é dificil ver um ser comum embriagado nas calçadas imagina a dor em ver um profissional gabaritado como ele na sargeta.
      Qualquer um pode chegar ao fundo do poço, mas o mais bonito é você ver todos envolvidos em prol da recuperação dele.
      Infelizmente nem todos tem a humildade da gratidão.
      Parabéns ao reporter e amigos que se mobilizaram em prol deste ser humano querido que é o Dr. Rogério. Deus abençoe a todos.

  4. Sensacionalismo? A divulgação foi a maneira encontrada para localização de pessoas que conhecessem o médico. Não fosse isso e ele continuaria abandonado nas ruas de Marabá, mesmo com o conhecimento de familiares. Concordo com Inês Amarante.

  5. Bom dia! O mais importante de tudo, foi o amor ao próximo, sentimento que nos dias de hoje é raro. O momento não é de procurar culpados e sim ajuda-lo…tentar dar a ele uma nova oportunidade, uma nova vida, assim igual ele fez com outras pessoas a tempos atrás quando atuava como médico sem nem mesmo conhece-las, somente por ter amado uma das profissões mais nobres que se dedica em ajudar as pessoas….tenho fé em Deus que desta vez com o apoio dessas pessoas que o acolheram e da família,não será apenas uma recuperação mais uma transformação de vida….fiquem todos com Deus!!

  6. Não entendi . Sua colocação Caroline Duarte , quanto a exposição da imagem do seu pai? Se você mesmo esta falando que vocês os familiares sabiam da situação dele , flor se você sabia da situação do seu pai , porque não fez nada nesta situação aí que o seu pai foi encontrado ele está na situação de uma pessoa que não pode responder por ele mesmo , portanto você não pode pedir direito de imagem flor você tem somente que agradecer , por tudo que os amigos dele estão fazendo quero neste momento , da parabéns para ose jornalistas , e amigos do seu pai que tiveram está atitude tão linda que Deus abençoe todos os envolvidos neste resgate linda atitude

  7. Que Deus Abençoe a recuperação desse médico… Eu entendo a situação da família é muito difícil ter pai alcoólatra…Só sabe o que é isso quem tem na família…. Eu mesma tenho um pai alcoólatra e um irmão também Só Deus sabe o que passamos … Mas nunca deixamos eles largados pelas ruas e ambos não querem tratamento………. É muito difícil e sofrido….

Deixe uma resposta