Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Manifestação

Moradores das Vilas Itainópolis e Sororó interditam vicinal alegando boicote em contratação para obra da Vale. Empresa nega.

Os manifestantes alegam que mais de 20 pessoas que vivem nas duas vilas se candidataram às vagas de motorista e ouviram a mesma resposta para justificar a não contratação.

Moradores das Vilas Sororó e Itainópolis, localizadas às margens da Rodovia BR-155, entre Eldorado do Carajás e Marabá, realizaram nesta segunda-feira (15) uma manifestação fechando por algumas horas a vicinal que dá acesso à Vila Itainópolis. O motivo principal da revolta é a não contratação de moradores locais pela empresa a ECB – terceirizada da Mineradora Vale que atua na obra de duplicação da Estrada de Ferro Carajás (EFC).

Os manifestantes alegam que mais de 20 pessoas que vivem nas duas vilas se candidataram às vagas de motorista e ouviram a mesma resposta para justificar a não contratação. De acordo com eles, foram desclassificados na última semana no exame médico do trabalho e todos por supostamente apresentarem os mesmos problemas auditivos. A estrada serve de acesso para veículos que transportam insumos utilizados na duplicação.

Não bastasse o mesmo problema ser apontado em todos, ao conversarem uns com os outros descobriram que em todos os casos a deficiência apontada ocorria no ouvido esquerdo. Para eles, a empresa terceirizada estaria trazendo funcionários de outras regiões e estados para ocuparem os postos de trabalho.

Procurada, a Vale enviou nota ao blog nesta tarde esclarecendo que faz parte da sua política priorizar a contratação de funcionários que vivem nos locais onde estão inseridas as obras e diz repassar esta mesma recomendação às empresas contratadas. A mineradora reforçou, ainda, que existe um compromisso firmado com a empresa ECB e o Sine de Marabá para a priorização da contratação local.

A ECB também enviou nota ao Blog informando que é contratada pela Vale para executar as obras de duplicação da ferrovia Carajás nos segmentos 49-50, 50-51 e 51-52 de Marabá até próximo ao povoado de Itainópolis e defendendo que cumpre com os compromissos firmados com a Vale e com o SINE-PA, no sentido de priorizar a contratação da população local, tendo disponibilizado junto ao órgão as vagas necessárias e preferencias para preenchimento pelos moradores das vilas Itainópolis e Sororó, em Marabá.

Contudo, diz que é necessário considerar que a entrega do currículo não é garantia de contratação, pois há de ser cumpridos os procedimentos necessários – usados por todas empresas nos seus processos seletivos. Em relação ao procedimento, a empresa afirma que no processo seletivo para contratação são avaliados critérios como qualificação para o cargo, documentação completa e aptidão no exame médico do trabalho, sendo este um requisito legal indispensável à contratação. “Nesse sentido, caso os requisitos necessários à contratação não sejam atendidos, o candidato não tem como ocupar a vaga”.

Afirma que as reclamações sobre o número de candidatos reprovados por uma única causa não são procedentes, informando que até o momento foram quatro registros de perdas auditivas e que as inaptidões nos exames médicos foram por causas diversas, mas a empresa defende que não irá comentar em respeito à privacidade dos candidatos. E nega que a empresa não estaria cumprindo o acordado em relação às vagas preferenciais para a população local: “É importante ressaltar que a ECB contratou mais de 130 trabalhadores das vilas Itainópolis e Sororó. Além disso, informamos que o processo de contratação ainda está aberto, sendo certo que mais pessoas das comunidades ainda serão contratadas, desde que preencham os requisitos necessários na hora da seleção”.

Em relação à reclamação de que a ECB estaria contratando em outros estados, a empresa alega que isso ocorre exclusivamente em relação aos funcionários que já acompanhavam a empresa em outras obras e preenchem cargos de confiança, perfazendo um contingente inferior a 5% do total de mão-de- obra lotada para a execução dos serviços.

Deixe uma resposta