Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
artigo

O medo que ronda as mulheres

Continua depois da publicidade
Por Dr. Ricardo Wagner ( * )

Outro assunto ,que vira e mexe, ouço no consultório, é o medo do câncer do colo uterino. Para sua prevenção as mulheres fazem o exame de preventivo, ou Papanicolau, ou PCCU. Na verdade este exame previne as formas graves do câncer do colo e não o câncer como um todo. A real forma de preveni-lo conversaremos logo mais.

Antes, gostaria de esclarecer as nossas leitoras que esse câncer não é causado por fatores hereditários. Assim, se a sua mãe, irmã, avó ou tia tiveram este tipo de câncer, não quer dizer que você irá ter pelo simples fato de várias pessoas de sua família o terem. Então, se não é familiar ,como adquirimos este tipo de câncer?

Não sei se vocês viram a internet no dia 28 de novembro deste ano, mas os principais sites de notícias como o globo.com e uol dentre outros veículos, assim como o jornal Hoje de mesma data, publicaram em suas páginas principais a seguinte manchete: Pesquisa diz que mais da metade dos brasileiros de 16 a 25 anos têm HPV: Dados do Ministério da Saúde mostram que em 38,4% dos casos, o vírus é de alto risco para desenvolvimento do câncer de boca, pênis e colo de útero.

Então o câncer de colo uterino é causado por um vírus chamado HPV ou vírus do papiloma humano (HPV é sua abreviação em inglês). E vocês tem ideia de como se pega este vírus? Ele é pego através da relação sexual desprotegida, isto é, sem o uso da camisinha masculina ou feminina. Assim este vírus é considerado uma DST ou seja uma doença sexualmente transmissível.

Antes, as pessoas que não quisessem ter o câncer do colo do útero e de outros locais, como falado acima, só tinham a opção de usarem preservativos em todas as relações sexuais do início ao fim. Porém em 2006 foi lançada a vacina contra o HPV e em 2014 ela foi colocada na rede pública para todas as meninas de 9 a 13 anos e em 2017 para meninos de 12 a 13 anos. Assim a vacina é o real forma de proteção contra este tipo de câncer, pois é ela que estimula o nosso sistema imunológico a não deixar o HPV entrar dentro das células e infectá-las. O exame chamado de preventivo na realidade não previne ele faz o diagnóstico de células já contaminadas pelo HPV.

Existem hoje 2 tipos de vacinas uma que protege contra 2 tipos de vírus que são os 2 principais causadores de câncer (16 e 18) e uma quadrivalente que protege contra 4 vírus 2 que causam câncer e 2 que causam verrugas nos genitais (6, 11, 16 e 18). Entre os 9 e 13 anos são necessárias apenas 2 doses, após esta idade são necessárias 3 doses. Nos Estados Unidos desde dezembro de 2014 já é disponibilizada a vacina nona valente que protege contra 9 tipos de vírus (16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58 que causam câncer e para a prevenção de verrugas genitais causadas por HPV tipos 6 ou 11). Sua previsão de chegada ao Brasil é para o próximo ano.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer ,(INCa) o câncer do colo do útero é mais incidente na Região Norte (23,97/100 mil). Nas Regiões Centro-Oeste (20,72/100 mil) e Nordeste (19,49/100 mil), ocupa a segunda posição; na Região Sudeste (11,30/100 mil), a terceira; e, na Região Sul (15,17 /100 mil), a quarta posição. Vemos aqui que quanto mais desenvolvida a região menos casos de câncer de colo temos e quanto mais pobre a região maior a sua quantidade.

Lembramos que mesmo as pessoas que se vacinaram contra o HPV, ao completarem 1 ano de sua primeira relação sexual devem procurar um ginecologista ou uma unidade de saúde para começarem a fazer o seu exame preventivo. Mesmo pessoas que já estão contaminadas pelo HPV podem e devem se vacinar pois a vacina protege contra os vírus que você ainda não pegou além de ajudar o sistema imunológico a eliminar o vírus que já está em seu organismo.

A vacina pode ser tomada por homens ou mulheres com HIV no sistema público dos 9 aos 26 anos. Fora os casos de HIV a vacina só é fornecida de forma gratuita nas idades faladas acima, mas se você está fora destas idades e deseja se vacinar a vacina é aprovada no Brasil para mulheres de 9 a 45 anos e homens de 9 a 26 anos, mas nestes casos só em serviços particulares. Em Parauapebas existem diversas clínicas que a vendem. Um exemplo de local que oferece esta vacina é o Núcleo Saúde.

( * ) – Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Associação Médica Brasileira – AMB – e pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia – FEBRASGO. Atende em Parauapebas na Rua C, nº 300, esquina com Rua 4, bairro Cidade Nova.

Deixe uma resposta