Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
CNH

Pará: Detran estabelece novas normas para atendimento itinerante para CNH

Os municípios de Santana do Araguaia, Curionópolis e Novo Progresso recebem o serviço para a realização da 2ª e 3ª fases nos dias 26 e 27 de agosto.

Quem mora no interior do estado do Pará agora deve ficar atento às novas normas estabelecidas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para a aquisição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Agendar o atendimento e comparecer na data marcada, já com o boleto pago antecipadamente, são algumas mudanças do atual processo.

Segundo a coordenadora do Núcleo da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretrans), Giselle Maués, as alterações foram testadas em julho, no município de Soure, no Marajó, por meio de um projeto piloto. Agora é preciso agendar o atendimento na Ciretran local ou através do site do Detran na internet. “O candidato precisa também comparecer na data marcada já com boleto pago antecipadamente”, complementou.

Como na primeira fase é exigida a captura de imagem e a biometria, a coordenadora garante que nas Ciretrans onde esta tecnologia ainda não está disponível a equipe volante estará no município um dia antes, a fim de cumprir o que determina a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

“Já solicitamos à diretoria de Tecnologia em Informática o acompanhamento de um técnico pra solucionar essas questões”, assegurou Maués.

No seu município – O Detran já autorizou novos atendimentos itinerantes. Os municípios de Santana do Araguaia, Curionópolis e Novo Progresso recebem o serviço para a realização da 2ª e 3ª fases nos dias 26 e 27 de agosto.

Em Santana do Araguaia, o local escolhido foi a escola Professora Joseli Silva Cestari, na Praça da Matriz.

Em Curionópolis, será na Escola Estadual Tancredo Neves, na avenida Minas Gerais.

Em Novo Progresso na avenida Orival dos Prazeres, quadra 276, bairro Canaã.

A diretora geral do Detran, Andrea Hass, lembra que as itinerantes cumprem o papel do órgão de possibilitar ao cidadão o acesso à regularização. “Isso se dá principalmente por causa das grandes distâncias e pelo fato do atendimento acontecer nos finais de semana”, detalhou.

Deixe uma resposta