Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
História

Paraense que conheceu na infância a Princesa Diana relembra a visita real na Serra dos Carajás

20 anos após a morte de Diana, Lena Lemos lembra com saudades os momentos que passou com a princesa em Carajás

Nesta quinta-feira, 31, completou 20 anos da morte de Diana, “a princesa do povo”, num acidente de carro, em Paris. O desastre chocou o mundo. Muitos admiradores agora fazem homenagens à mulher que se destacou pela simpatia e a solidariedade em causas humanitárias.

Em Parauapebas, uma jovem entrou para a história da princesa, no dia 23 de abril de 1991, quando conheceu pessoalmente Diana. Hoje, Lena Lemos Alexandre tem 36 . Formada em filosofia e técnica eletromecânica, lembra do episódio que marcou sua vida, quando tinha apenas, 13 anos de idade.

Lady Di e o Príncipe Charles, cumprindo agenda no Brasil, desembarcaram na Serra dos Carajás, no Pará. Lena lembra que durante a visita na escola, muitos alunos disputavam o espaço para ver de perto Diana.

A morte da princesa

A visita de Diana despertou o desejo de Lena conhecer mais ainda a vida da “princesa do povo”. No dia seguinte à visita, ela conta que na escola todos só falavam do casal real e dela ter sido a escolhida da princesa para conhecer o local. “Quando soube da morte de Diana, no dia seguinte ao acidente, o sentimento foi de muita tristeza. Eu não gosto nem de falar sobre isso porque ela foi alguém tão importante pra tanta gente, para os pobres. Foi importante para as causas humanitárias. Ela também deixou os filhos ainda tão pequenos”. Na época, Lena lembra que foi procurada pela imprensa nacional para falar sobre a morte da princesa Diana e de como foi uma das felizardas em conhecer uma figura que “hoje faz falta no mundo”.

Outro personagem dessa história é o fotógrafo, Salviano Machado, de 68 anos. Natural de Anápolis, Goiás, ele chegou em  Carajás, em 1984, registrando o crescimento da Província Mineral de Carajás. Ele conta que umas das experiências fascinantes foi fotografar a Princesa Diana e o Príncipe Charles em sua visita a Carajás.

“Em 1990, a Vale me contratou para executar fotos de Carajás, do Núcleo Urbano e da Floresta para confecção de um book que seria enviado ao Príncipe Charles e à Princesa Diana, convidando-os a visitar Carajás, durante a vinda ao Brasil. E eles aceitaram o convite”, relembra Salviano, que conta com detalhes como foi a visita. “Eles chegaram aqui, num jato da RAF Real Air. A Princesa muito linda e gentil, conheceu o Colégio Pitágoras, suas dependências, inclusive as Malocas da Educação Infantil. Houve apresentação de Balé especial das alunas para a Princesa”. O fotógrafo lembra ainda que na visita à mina, havia um batalhão de fotógrafos brasileiros e ingleses e que a Princesa sempre muito gentil com todos.

Para o fotógrafo, a morte da princesa trouxe uma tristeza a todos, mas principalmente, um sentimento de perda para aqueles, que de alguma forma, conheceram a simplicidade e a generosidade da princesa Diana.

Comentários ( 5 )

  1. Emocionante a matéria. Hoje nos passeios no parque zoobotanico de Carajás sempre falo aos visitantes sobre a placa em homenagem a visita do príncipe Charles e princesa Diana.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!