Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Parauapebas empata com o Águia no Rosenão e se complica na luta contra o rebaixamento

A partida terminou empatada em 1 a 1: agora, o PFC vai precisar vencer o Bragantino na última rodada e secar o Paragominas para escapar
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube mais uma vez decepcionou a sua torcida no Estádio Rosenão: na noite deste sábado (10), a equipe do PFC não passou de um empate diante do Águia de Marabá, por 1 a 1, ficando mais próximo do rebaixamento para a Segundinha do Parazão. O Azulão saiu na frente com o gol do meia Juninho, que chutou de longe e contou com a colaboração do goleiro Bruno, que aceitou aos 13 minutos do segundo tempo. O time do Parauapebas reagiu e chegou ao empate com gol do atacante Monga, aos 18 minutos da etapa derradeira.

Com o resultado, o Parauapebas se complicou na classificação do Parazão 2018. A equipe, que segue na lanterna, com apenas 8 pontos na Chave A2 da competição, agora vai ter que vencer o Bragantino na última rodada e secar o Paragominas contra o Paysandu para poder escapar da degola. Já o Águia de Marabá confirmou sua permanência na elite para 2019, e soma 8 pontos na Chave A1; a vitória do Paragominas diante do Cametá, por 2 a 0, livrou o Azulão e rebaixou o Mapará para a Segundinha.

O jogo: Parauapebas com a corda no pescoço

A torcida do PFC parecia não acreditar em sua vitória e apenas 19

9 torcedores pagaram ingresso para conferir mais um empate da equipe. O time até que sufocou o Águia na primeira etapa: Luiz Fernando cruzou para Monga, que cabeceou para fora; Djalma cruzou da direita e Gilberto emendou um chute, a bola passou à direita; mais uma bola cruzada e Léo Paraíba tocou de cabeça, mandando para fora.

Só dava PFC e Luiz Fernando, em jogada individual, deu uma caneta no adversário, chutando forte de fora da área; Guibson, atento, espalmou para escanteio. Na cobrança do escanteio, Monga cabeceou na segunda trave e Guibson salvou com os pés. Outro cruzamento na área de Luiz Fernando, e Monga cabeceou na trave. Na segunda etapa, a coisa se inverteu e foi o Azulão que começou mandando. Guga recebeu e chutou em cima do goleiro Bruno.

Outra vez, o atacante Guga recebeu na boa e, de cara, bateu para fora. Em uma sobra de bola, Léo Paraíba disparou de dentro da área para fora, perdendo uma boa chance para o PFC. O atacante Monga ajeitou para a chegada de Wellington Cabeça, que, sozinho, conseguiu fazer o mais difícil: perdeu o gol para o time da casa. O Águia não tinha nada a ver com isso e voltou a arriscar: Juninho recebeu, arrumou e chutou de muito longe, o goleiro Bruno não conseguiu espalmar, falhando no lance e a bola foi para o fundo do barbante, 1 a 0, aos 12 minutos.

O Parauapebas foi para o tudo ou nada e na saída de bola, após cruzamento na área, Monga subiu firme de cabeça, parando na boa defesa de Guibson. Em outra tentativa de Léo Paraíba, a bola foi para fora. De tanto insistir, o PFC chegou lá: Rogério Maranhão recebeu na esquerda e cruzou na cabeça de Monga, que testou; a bola bateu na trave e, na sobra, o próprio Monga mandou para o fundo do gol, aos 18 minutos, 1 a 1.

Veja também:  Gramado do Estádio Rosenão recebe reparos para as competições do 2° semestre

O jogo pegou fogo e os dois times foram em busca da vitória. Léo Pará fez boa jogada e tocou para Erik Di Maria, mas o meia do Águia chutou para fora. Felipinho pegou uma sobra de bola e mandou por cima da meta de Bruno. Erik Di Maria cobrou falta perigosa, mas a bola se perdeu pela linha de fundo. Rogério Maranhão cruzou da direita e Monga chutou para fora, perdendo uma grande chance de gol.

Na chegada do time marabaense, Samuel recebeu pelo meio e disparou cruzado, a bola passou na boca do gol e foi para fora. Outra vez Samuel, que driblou bem o marcador e chutou mal, com a bola passando à esquerda de Bruno. Em uma boa jogada individual de Erik Di Maria, a finalização acabou desviando na zaga e saindo para escanteio. Placar final: Parauapebas 1 x 1 Águia.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Bruno; André Ribeiro, Cris, Lucas (Djalma) e Juninho; Gilberto, Max Carrasco, Wellington Cabeça (Rogério Maranhão) e Luiz Fernando; Monga e Léo Paraíba (Thiago Pedra).
Técnico: Fran Costa

ÁGUIA: Guibson; Ari, China, Andrey e Rafael Vieira; Mael, Juninho, Erik Di Maria e Samuel; Elton (Léo Pará) e Guga (Felipinho).
Técnico: João Galvão

Árbitro: Joelson Silva dos Santos
Assistentes: Dimmi Yuri das Chagas Cardoso-CBF e Jhonathan Leone Lopes
Quarto-árbitro: Raymar Klemer Rezende Ferreira

Cartões amarelos: Juninho, Gilberto, Max Carrasco e Luiz Fernando (Parauapebas); Juninho e Erik Di Maria (Águia)
Gols: Juninho, aos 13 minutos do 2º tempo para o Águia; Monga, aos 18 minutos do 2º tempo para o Parauapebas

Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Jogos da 9ª rodada do Parazão

Sábado (10/03)

  • Parauapebas 1 x 1 Águia – às 20h – no Estádio Rosenão
  • Castanhal 0 x 1 Bragantino – às 20h – no Estádio Modelão
  • Paragominas 2 x 0 Cametá – às 20h30 – no Estádio Arena Verde

Domingo (11/03)

  • Remo x Paysandu – às 16h – no Estádio Mangueirão

Quarta-feira (14/03)

  • Independente x São Raimundo – às 20h – no Estádio Navegantão

Classificação do Parazão 2018

Chave A1
Paysandu: 19 pontos
Bragantino: 16 pontos
Independente: 13 pontos
Águia: 8 pontos
Cametá: 4 pontos

Chave A2
Remo: 16 pontos
São Raimundo: 13 pontos
Castanhal: 10 pontos
Paragominas: 10 pontos
Parauapebas: 8 pontos

Obs: O Cametá está rebaixado para a Segundinha do Parazão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta