Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Parauapebas fica no empate sem gols diante do Carajás no estádio Rosenão, mas avança na Segundinha do Parazão

O time do Gigante de Aço vai aguardar a última rodada da 1ª fase para saber sua posição na Chave A2

Por Fábio Relvas

O Parauapebas Futebol Clube não conseguiu furar o bloqueio do Carajás e ficou só no empate sem gols na tarde deste domingo (05/11), no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão. O jogo foi válido pela 4ª rodada da 1ª fase da competição estadual. Com o resultado, o PFC garantiu vaga na 2ª fase da Segundinha do Parazão. O Gigante de Aço foi para 8 pontos e segue líder da Chave A2 e vai aguardar o resultado da 5ª rodada entre Tiradentes e Izabelense para saber se fica em 1º ou em 2ª lugar. O time parauapebense folga na próxima rodada.

O jogo: 0 a 0
Antes do primeiro minuto de jogo, o PFC quase abriu o placar. O lateral Wanderson cruzou da direita, o zagueiro Martony chegou na frente salvando o Carajás. O Pica-Pau assustou logo depois, quando Caio encontrou Edinaldo na esquerda que cruzou para trás, Léo Rosa chutou cruzado, a zaga cortou mal e Ronaldo ficou de cara para abrir o placar, mas conseguiu chutar para fora.

Em um escanteio, Martony cabeceou para o meio e a bola passou na boca do gol e ninguém do Carajás chegou para completar. Com o forte calor no estádio Rosenão, o árbitro Olivaldo José Alves Moraes deu a parada técnica para os jogadores se hidratarem em campo. Na volta para o jogo, o PFC quase chegou lá, após a bela jogada de Aleílson, que tocou na esquerda para Neilson, mas o chute cruzado passou de todo mundo, levantando a torcida nas arquibancadas.

No segundo tempo, Bruno Leite arrancou pela direita e cruzou rasteiro em cima do goleiro Evandro Gigante. O Pica-Pau do Outeiro assustou, depois que o atacante Davi dividiu uma bola na área e ficou com a sobra, mas o tiro saiu por cima da meta de Cleriston. Em um cruzamento de Léo Rosa da direita, a bola ficou na área até o toque do zagueiro Alan e mais uma vez apareceu bem o goleiro Cleriston para defender.

O time do Carajás chegou em um chute de fora da área desferido por Marcos, o goleiro Cleriston de mão trocada mandou para escanteio.  Depois de levar sustos, finalmente o PFC chegou com Bruno Leite, que entrou livre e bateu cruzado, ninguém apareceu para marcar. Em uma sobra de bola, Gilberto cruzou para Aleilson, que cabeceou em cima do goleiro Evandro Gigante.

O meia Flamel resolveu mostrar sua categoria e fez uma boa jogada para cima do zagueiro Alan do Carajás, que cometeu uma falta mais forte e acabou levando o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho. Apesar de ter um jogador a mais, o Gigante de Aço não conseguiu se impor dentro de campo e não assustou o adversário. Placar final: Parauapebas 0 x 0 Carajás.

“Tivemos três chances no começo do jogo e infelizmente não colocamos para dentro. Fomos bem melhores no 1º tempo. No 2º tempo eles equilibraram o jogo com as mudanças deles e no final do jogo com a expulsão nossa com dez minutos que faltavam ficou mais complicado. Tentamos fechar ali com duas linhas de quatro e conseguimos buscar um ponto que era o objetivo nosso. Uma vitória é claro seria o primeiro, mas esse um ponto sem sombra de dúvida nos dá total condição de conseguir uma vitória (contra a Desportiva) lá em Belém e conseguir a classificação”, afirmou Lindomar de Jesus, técnico do Carajás.

“Um jogo bem disputado. A equipe deles a gente sabia que era forte, jogadores que tem uma rodagem boa. Foi uma deficiência nossa, já que faltou tranquilidade para trabalhar a bola, nós fizemos de 10 a 12 minutos com um elemento a mais. Acredito que hoje a grande diferença tenha sido a gente não ter conseguido o resultado positivo, da gente não ter caprichado nos passes, nos cruzamentos quando a gente chega na linha de fundo para fazer esse passe para trás. Vamos trabalhar isso e caprichar um pouco mais”, analisou Everton Goiano, técnico do Parauapebas.

FICHA TÉCNICA

PARAUAPEBAS: Cleriston; Wanderson (Bruno Leite), Cris, Wanderlan e Neilson; Francesco, Gilberto, Felipe Baiano e Thiago Potiguar (Flamel); Tozim (Danúbio) e Aleilson. Técnico: Everton Goiano.

CARAJÁS: Evandro Gigante; Léo Rosa, Martony, Alan e Caio (Marcos); Ricardo Capanema, Tanja, Ronaldo (Nadson) e Edinaldo; Daniel Papa-léguas (Marcelo Brás) e Davi. Técnico: Lindomar de Jesus.

Árbitro: Olivaldo José Alves Moraes

Assistentes: Ivaldo de Oliveira dos Santos e Antônio Alves Teixeira Filho

Quarto-árbitro: Elerson Fernandes da Silva

Cartões amarelos: Wanderson (Parauapebas); Alan e Caio (Carajás)

Cartão vermelho: Alan (Carajás)

Local: estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

Resultados da Segundinha:
Chave A1
Vênus 1 x 1 Tuna

Chave A2
Izabelense 1 x 0 Desportiva
Parauapebas 0 x 0 Carajás

Chave A3
Tapajós 10 x 0 Paraense
Gavião Kyikatejê 0 x 0 Santa Rosa

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!