Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Legislativo

Parauapebas: vereadores aprovam sessão itinerante no Complexo VS-10

Outras sete indicações dos vereadores foram aprovadas durante a sessão de ontem.

Os moradores dos bairros que fazem parte do Complexo VS10, em Parauapebas, fizeram muito barulho durante a sessão desta terça-feira, 29, na Câmara de Vereadores. Eles cobram a regularização fundiária da área para conseguir receber os benefícios de Infraestrutura. A expectativa era pela aprovação da matéria de autoria dos vereadores Marcelo Parcerinho (PSC) e José Pavão (PSDB) para a realização de uma sessão itinerante da Câmara nos 27 bairros que fazem parte do complexo VS10.

Hoje, mais de 35 mil pessoas vivem em uma área que pertence à União. Uma das coordenadoras do movimento pela moradia, Roseane Souza, conta que sem o título definitivo da terra, eles não recebem infraestrutura adequada. “Hoje, o que existe nos bairros do Complexo Vs10 é apenas paliativo. As ruas são precárias, cheias de buracos. Não há distribuição regular de água. Quem pode, tem poço artesiano, mas quem não pode, tem que ficar aguardando abastecimento pelo carro pipa”, reclamou Roseane. Ela disse ainda que o movimento luta há dois anos pela regularização da área.

Por unanimidade, os vereadores aprovaram o requerimento para a realização das sessões itinerantes nos bairros. A previsão é que as audiências comecem no dia 14 de setembro.

ONG volta a cobrar implantação de CCCZ

No plenário também estavam os integrantes da AAPAMA – Associação dos Amigos e Protetores de Animais e do Meio Ambiente de Parauapebas. Eles cobravam a criação do CCZ – Centro de Controle de Zoonoses na cidade. A ONG existe há 5 anos e hoje conta com 40 pessoas que fazem o trabalho de recolhimento de cães e gatos doentes, abandonados ou vítimas de maus tratos. Depois de tratados, por médicos veterinários voluntários, a associação coloca o animal para a adoção. “O problema é que não há um local adequado para esses animais e muitas vezes somos obrigados a levar esses animais para as nossas casas”, ressaltou a presidente da Associação Ana Claudia Lima. Ela conta que em Parauapebas há um descontrole da população canina na cidade e muitos desses animais estariam doentes.

Segundo o relatório da ONG, duas crianças estão internadas em Parauapebas com a leishmaniose visceral e 25 animais estariam infectados pela doença. Na cidade, são mais de 16 mil cães e mais de 8 mil gatos. Ana Claudia diz que os números devem ser bem maiores porque a estatística estaria desatualizada.

Os vereadores também aprovaram outras 7 matérias. Uma delas foi de autoria da vereadora, Joelma Leite (PSD), que solicitou da Prefeitura, a instalação de uma Ronda Maria da Penha, da Guarda Municipal. A vereadora destacou o número de violência contra a mulher, onde a cada 7 minutos, uma mulher é vítima de violência doméstica no Brasil.

No fim da sessão, o presidente da Câmara, Elias da Construforte (PSB), falou sobre a verba de cerca de R$ 80 milhões, da indenização referente ao Fundef – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino e de Valorização do Magistério, que já está nos cofres do município. “Só para deixar claro que o recurso recebido pela Prefeitura não é do Fundef, mas do ressarcimento da União ao Município, depois que o Pará, junto com Maranhão e Bahia, entrou na Justiça”. O presidente disse ainda que o prefeito pode destinar a verba para outros setores que não seja a educação, mas que já notificou o prefeito, Darci Lermen, para informar onde será aplicado o recurso.

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. que bom que olharam pra VS 10, agora espero que eles olhem para area do cedere I, pois epoca de eleição, so faltam trazer suas borocas pra dentro da vila, porem quando estão no poder, esquecem ate que existe esta vila.

Deixe uma resposta