Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Solidariedade

Pastoral de DST/Aids realiza Bazar Solidário

Os recursos arrecadados no bazar serão direcionados para as ações de prevenção e de sensibilização para o diagnóstico precoce

Durante o mês de novembro a Pastoral de DST/AIDS está recebendo doação de roupas, calçados, bijuterias, bolsas, artigos de decoração, entre outros objetos que serão vendidos no Bazar Solidário, em dezembro. Os interessados em doar devem procurar as paróquias São Sebastião, São Francisco e Cristo Rei, de segunda a sábado, no horário comercial.

“Vamos realizar o bazar na primeira quinzena de dezembro, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids. Durante o evento vamos realizar também testes rápidos para diagnóstico das doenças. Queremos fazer esta ação na VS-10 pois no ano passado, durante um evento realizado naquela região, foram três diagnósticos positivos para HIV”, informou Ana Lucia Silva, coordenadora da Pastoral da Aids em Parauapebas.

Todos os recursos arrecadados com o bazar serão direcionados para as ações de prevenção e de sensibilização para o diagnóstico precoce, tais como palestras em escolas, empresas e capacitação dos agentes voluntários da pastoral, que também integram as atividades promovidas em alusão ao Dia de luta contra a Aids.

Aids em Parauapebas

De acordo com a coordenação da pastoral, até outubro desse ano, 1.042 pessoas estavam cadastradas no sistema do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), porém, apenas 550 delas são ativas, ou seja, realizam o tratamento e são acompanhadas pelas equipes de saúde. “Muitos vão embora da cidade sem informar, outros abandonam o tratamento”, afirmou Ana Lúcia.

Outro dado preocupante é que em média 11 pessoas são diagnosticadas com HIV mensalmente em Parauapebas. De janeiro a agosto desse ano foram 91 casos registrados. “A cada semana aumenta o número de pessoas que recebem o resultado positivo para a doença. Acreditamos que esse número passa de 100 atualmente, e muitos jovens estão sendo diagnosticados”, acrescentou a coordenadora da pastoral.

A campanha de combate à Aids esse ano, realizada em todo o país, terá como público-alvo os jovens de 15 à 24 anos.

Pastoral da Aids

Em 2002, criou-se a Pastoral da Aids, em âmbito nacional, com sede em Porto Alegre/RS. Trata-se de um serviço de ação social da CNBB, pertencente da Comissão da Caridade, Justiça e Paz, uma entidade cívico-religiosa, sem fins lucrativos, organizada por tempo indeterminado.

A Pastoral da Aids é organizada para ajudar nos desafios que a pandemia da Aids apresenta para a sociedade, governo e igreja. Tem por missão a solidariedade, informação e compromisso social, e segue o método Ver, Julgar, Agir, Celebrar e Avaliar. Visa promover vida digna – como bem maior – e atuar na prevenção de DST/ HIV/ Aids, igualmente acompanhar as pessoas que vivem e convivem com estas doenças. Objetiva também incentivar o cuidado de si e dos outros, humanizando relações frente à realidade da Aids e ao processo de exclusão que atinge grande parte da população.

Segundo Dom Eugênio Rixen, presidente nacional da Pastoral da Aids, a motivação dos agentes da Pastoral é a misericórdia relatada na parábola do bom samaritano. “Queremos colaborar na luta contra essa doença que ainda dá limite à vida das pessoas. É um serviço que nós fazemos em parceria com muitas outras organizações públicas”.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!