Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Série B

Paysandu e Vila Nova ficam no empate no estádio da Curuzu pela 33ª rodada da Série B

O resultado não foi bom para os dois times. O Papão luta contra o rebaixamento, enquanto que o Vila Nova sonha com o acesso para a elite

Por Fábio Relvas

Paysandu e Vila Nova-GO fizeram um grande jogo no estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, na noite desta sexta-feira (03/11). A partida foi movimentada, com chances de gol para os dois lados, o placar terminou no empate em 1 a 1. O Tigrão saiu na frente com Wallyson, aos 24 minutos do 1º tempo, mas o Papão foi para cima e chegou ao empate ainda na primeira etapa com o atacante Bergson, que marcou aos 37 minutos. O resultado não foi bom para os dois times, já que o Paysandu luta contra o rebaixamento, enquanto que o Vila Nova ainda sonha com o acesso. A partida foi válida pela 33ª rodada da Série B.

Com o resultado, o Papão segue na 11ª colocação com 42 pontos. O próximo desafio da equipe paraense será diante do Náutico-PE, na próxima terça-feira (07/11), às 19h30, na Arena Pernambuco.

O jogo – Tudo igual na Curuzu: 1 a 1

As duas equipes precisavam vencer para ficar mais próximo de seus objetivos no Campeonato Brasileiro da Série B. O Vila Nova chegou primeiro, quando Moisés roubou a bola do zagueiro Perema e chutou cruzado, Diego Ivo apareceu no meio do caminho desviando para escanteio. O Paysandu deu troco logo em seguida e quase abriu o marcador. Ayrton cruzou da direita na medida para o cabeceio do atacante Caion, a bola passou perto assustando o goleiro Luís Carlos.

O Tigrão voltou a assustar, quando a bola foi recuada para o goleiro Emerson, que foi chutar e acertou Wallyson, o atacante dominou e cruzou para Moisés que na hora de cabecear para o gol vazio, foi surpreendido pelo zagueiro Diego Ivo do Papão, que cortou de cabeça e atingiu o adversário. Pior para o atacante do Vila Nova que saiu de campo no carrinho da maca e foi levado diretamente para a ambulância, já que ficou desacordado após o choque, enquanto que Diego Ivo do Paysandu, teve um corte na cabeça, mas voltou para o jogo com uma touca de banho.

Após cobrança de escanteio efetuada por Alan Mineiro, o goleiro Emerson saiu mal da meta e pediu falta, a bola foi para o segundo pau e o atacante Wallyson sozinho só teve o trabalho de escorar para o gol vazio, 1 a 0 Vila Nova, aos 24 minutos de jogo. Festa da pequena torcida do Tigre que compareceu no estádio da Curuzu. Com o gol sofrido, o Paysandu foi para pressionar o adversário. Juninho cruzou na área, o goleiro tirou de soco e na volta Fábio Matos arriscou e a bola passou tirando a tinta da trave.

O Vila Nova teve tudo para ampliar. Após um chutaço de Wallyson em cobrança de falta, o goleiro Emerson rebateu nos pés do atacante Tiago Adan, que chutou e parou na defesa do arqueiro bicolor se redimindo no lance. Mas quem conseguiu marcar foram os donos da casa. Fábio Matos aproveitou o vacilo da zaga, roubou a bola na direita e cruzou rasteiro para a chegada do atacante Bergson, que bateu de primeira e não deu chance de defesa para Luís Carlos, 1 a 1, aos 37 minutos da primeira etapa, explodindo a Curuzu. No último lance do 1º tempo, Nando Carandina cruzou da esquerda na cabeça de Bergson que subiu bonito, mas testou por cima da meta adversária, levantando o torcedor nas arquibancadas.

No segundo tempo, o atacante Caion do Paysandu teve duas chances de marcar. Na primeira, após cruzamento de Ayrton, tentou de peixinho, mas não alcançou a bola. Na segunda, matou no peito, driblou o zagueiro e chutou para fora. Bergson mandou uma bomba em cobrança de falta de muito longe, o goleiro Luís Carlos teve que se virar e espalmar para escanteio. Blitz total do Papão. Nando Carandina levantou na área, Ayrton ajeitou para a chegada de Diego Ivo, que desviou para fora perdendo uma grande chance.

O time visitante tentou marcar em bola parada. Após cobrança de escanteio, Alemão subiu bem e testou, mas mandou para fora perdendo para o Vila Nova. Incentivado pela torcida, o Paysandu quase virou a partida. Bergson recebeu na direita e chutou cruzado, Caion se atirou para marcar, mas não alcançou e a bola se perdeu pela linha de fundo. Como não dava dando de perto, Welinton Junior tentou marcar de muito longe, mas errou feio o alvo e ainda levou uma bronca da turma bicolor. O atacante Bergson tentou em mais uma cobrança de falta, mas desta vez não assustou o goleiro Luís Carlos, a bola foi para fora sem perigo. Placar final: Paysandu 1 x 1 Vila Nova.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Emerson, Ayrton, Perema, Diego Ivo e Guilherme Santos; Renato Augusto (Augusto Recife), Nando Carandina, Fábio Matos (Diogo Oliveira) e Juninho (Welinton Júnior); Bergson e Caion. Técnico: Marquinhos Santos.

VILA NOVA: Luis Carlos; Anderson Luís, Alemão, Wesley Matos e Mateus Muller; Geovane, PH, Fagner e Alan Mineiro (Fernando Medeiros); Moisés (Tiago Adan) e Walysson (Alípio). Técnico: Hemerson Maria.

Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)

Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS)

Cartões amarelos: Diego Ivo, Nando Carandina e Caion (Paysandu); Fagner e Tiago Adan (Vila Nova)

Gols: Wallyson aos 24 minutos do 1º tempo para o Vila Nova e Bergson aos 37 minutos do 1º tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

PÚBLICO E RENDA

Público pagante: 7.313

Sócio torcedor: 2.192

Gratuidades: 1.430

Público total: 10.935

Renda: R$ 163.060,00

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!