Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!

Pedral do Lourenço: ministro da Integração e do Transporte assinam contrato e ordem de serviço para a realização do estudo e projeto da obra

Amanhã (16), o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, vão assinar  a ordem de serviço para a realização do estudo e projeto da obra de derrocamento do Pedral do Lourenço, ao lado prefeito de Itupiranga, Benjamim Tasca, e autoridades da região. A cerimônia acontece às 11h na orla da cidade de Itupiranga e, às 14h, no Parque de Exposição de Marabá.

A obra consiste no desgaste do pedral que impede a passagem de comboios de carga no período em que o rio fica mais raso, geralmente entre os meses de setembro e novembro. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o custo apresentado 7,15% menor do que o esperado para obra, o que representa uma economia de R$ 40 milhões.

Sobre o Pedral

Localizado entre a Ilha do Bogéa e Santa Terezinha do Tauri, no Pará, o Pedral do Lourenço tem 43 quilômetros de extensão. Com o seu derrocamento, a expectativa é que o tráfego de embarcações e comboios seja continuamente viável em um trecho de 500 km que vai de Marabá até o porto de Vila do Conde, em Barcarena.

Com o funcionamento da hidrovia, o escoamento da produção agrícola, pecuária e mineral dos estados do Pará, Tocantins, Goiás e Mato Grosso poderá ser feito pelo porto de Vila do Conde, que tem capacidade operacional estimada pelo DNIT em 20 milhões de toneladas para o ano de 2025.

Uma das razões para a utilização da hidrovia é o benefício econômico e ambiental, já que um comboio de 150 metros de comprimento trafegando pelo rio tem a mesma capacidade de carga de 172 carretas transportando 35 toneladas.

Amanhã, depois da assinatura do contrato, para fomentar a discussão no blog, trataremos sobre os impactos ambientais que a obra provocará.

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. E a ferrovia do Jatene?minhas suspeitas se confirmarão,tudo isso é “balão”de ensaio,hidrovia,cevital,ferrovia etc..etc..balela pura,estão fazendo “zuada” mais uma vez,querem colher resultado nas urnas,o pior que o povão cai sempre na mesma conversinha,quem conhece um pouco do tocantins sabe que acima de Marabá até São joão do araguaia,tem também um pedral para ser derrocado,esse projeto contempla esse também?
    Estelionato político à caminho,aguardemos!!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!