Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

População revoltada espanca assaltantes em Redenção

Dos dois elementos, um era menor de idade. Para a Polícia eles são suspeitos de provocar o terror na cidade.

No início da tarde do último sábado (21), populares dos setores Planalto II e Aripuanã, por pouco não lincharam dois jovens que estavam praticando assalto em Redenção.
Revoltados com a onda crescentes da violência na região, populares com posse de pedaços de madeiras e ferros resolveram fazer justiça com as próprias mãos.

Segundo a Polícia, no início da tarde de sábado, Jheison Azevedo Jacosk, de 19 anos, na companhia de um menor de idade das iniciais B.W.R.R, de 17 anos, teriam tomado de assalto a motocicleta de uma senhora no setor Planalto I, e naquela ocasião populares perseguiram os assaltantes. Para despistar, os assaltantes se dividiram e adentraram em residências diferentes no setor Planalto II.

Após alguns minutos da ação dos criminosos, moradores conseguiram encontrar o primeiro assaltante, um menor de idade. A população começou a espancá-lo, mas por sorte a Polícia conteve o início de linchamento. Para sua segurança ele foi levado para a Delegacia.

A população, não satisfeita, começou a “caçada” pelo segundo assaltante, que foi encontrado 30 minutos depois. Jheison Azevedo, estava dentro de uma residência no setor Planalto II. Do lado de fora havia uma grande aglomeração, cerca de 250 pessoas gritavam a todo o momento as seguintes palavras: “Sai pra fora seu safado; Tu merece é morrer seu ladrãozinho”.

Veja também:  Preso um dos maiores assaltantes de carros-fortes do N/NE

João Lucas, um dos moradores do setor Planalto, falou com a equipe do blog e disse: “O safado é tão sortudo que o encontramos na hora que a viatura da Polícia chegou e não deixou a gente bater. Ah, ladrãozinho de sorte. Nós queremos só que a Polícia libere somente um pouquinho para nos conversarmos com ele e ensiná-lo como se invade os setores alheios, finalizou João Lucas.

Para conter a ação da população a Polícia teve que usar spray de pimenta para resguardar a vida do preso. Foi necessário o reforço de oito Policiais Militares, alguns do Grupo Tático Operacional (GTO).

Deixe uma resposta