Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Exposição

Presidente do Sindicato Rural de Marabá avalia que 31ª Expoama surpreendeu e superou as expectativas, apesar da crise no mercado do boi vivo

Nos oito leilões realizados durante a feira de agronegócios foram vendidas quase 11 mil reses e o comércio de carros, tratores e implementos agrícolas somou R$ 22 milhões em vendas

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Apesar da crise desencadeada a partir da Operação “Carne Fraca”, fazendo com que o mercado do boi vivo sofresse um forte abalo em todo o País, a 31ª Expoama (31ª Exposição Agropecuária de Marabá) superou as expectativas do Sindicato dos Produtores Rurais. Essa é a avaliação do presidente da entidade, o pecuarista Antônio Vieira Caetano, mais conhecido com Neném do Manelão, ao fazer o balanço da feira de agronegócios durante coletiva na manhã desta segunda-feira (17).

Segundo ele, nos oito leilões que ocorreram durante a exposição foram comercializadas 10.830 reses, totalizando a cifra de R$ 12 milhões. O volume de negócios, nos estandes de equipamentos agrícolas, tratores e veículos somou R$ 22 milhões, “superando as vendas de 2016”. E a média de público nos nove dias e noites de evento foi de 13 mil pessoas, contabilizando quase 120 mil visitantes.

Questionado acerca da cobrança de estacionamento, pela primeira vez, no Parque de Exposições, Neném disse que foi justamente o temor de que os negócios não decolassem que fez com que este ano houvesse cobrança. “Naquela ocasião [antes da Expoama], o sindicato não disponibilizava de recursos. Hoje, segunda-feira, nós temos de pagar R$ 400 mil para as mais de 150 pessoas que prestaram serviços no parque e não tínhamos previsão de caixa”, explicou o presidente do Sindicato Rural. Porém, ainda segundo ele, quem pagou os R$ 20 pelo estacionamento teve a garantia de que seu veículo estava bem guardado, com segurança. “A empresa que estava no estacionamento tem seguro e tudo mais. Então, na hipótese de algum veículo ser roubado, o proprietário teria outro de volta”, justificou.

Sobre a avaliação do que a Expoama representa para a cidade, Neném do Manelão disse que é um evento que movimenta o comércio, a rede hoteleira e faz circular mais dinheiro que o Natal e o Ano Novo.

Reeleição

Com dois anos e meio à frente do Sindicato Rural de Marabá, Neném promoveu mudanças importantes: reformou totalmente a estrutura física do Parque de Exposições “José Francisco Diamantino”, num investimento de R$ 12 milhões, construiu o estacionamento, trabalhou em benefício dos sindicalizados, conseguiu suspender a cobrança do Funrural atrasado, trabalhou e conseguiu baixar a pauta do boi para fora do Estado e a alíquota, a partir de 1º de agosto, terá importante redução, conforme ficou acertado há 60 dias em reunião com o Governo do Estado.

Indagado se, diante dessas realizações, pretende de candidatar à reeleição, em outubro deste ano, ele disse que está amadurecendo a ideia, mas tem a sensação do dever cumprido.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!