Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Coluna

Rapidinhas

As últimas do cotidiano da região

Reforma agrária

115 policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Pará estão desde a semana passada na região do entorno de Marabá para cumprir 20 mandados de Reintegração de Posse em fazendas ocupadas por movimentos sociais ligados à reforma agrária na região. A ordem para cumprimento dos mandados partiu do governo do Pará. Segundo a CPT, 64 pessoas foram assassinadas em contexto de conflitos no campo no Brasil em 2017. Destas mortes, 20 ocorreram somente no estado do Pará. As ordens judiciais foram dadas pela Vara Agrária de Marabá e pelo Tribunal de Justiça do Estado. Cerca de 8 mil pessoas estão sendo retiradas das áreas beneficiadas com as liminares.

Sífilis

O Departamento de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Cinco vai liberar R$200 milhões a 100 municípios brasileiros para conter o avanço da Sífilis. Os recursos deverão ser aplicados em ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Cinco municípios do Pará estão na lista de prioritários. São elas: Belém, Bragança, Marabá, Marituba e Parauapebas.

Sífilis II

Os 100 municípios brasileiros considerados prioritários concentram 60% dos casos da doença no país. Segundo a Sespa, a sífilis congênita no Pará vem aumentando nos últimos anos. Em 2010 foram 440 casos; em 2011 foram 551; 2012 registrou 540 casos; 2013 foram 608; 2014 houve 817 e 2015 tiveram 904 casos. Em média, 2% dos nascidos vivos no Pará nascem com a doença.

Interesse Público

Através de Projeto de Lei apresentado pelo deputado estadual Gesmar Costa (PSD) e aprovado por seus pares na Alepa, o Sindicato dos Produtores Rurais (Siproduz) e o Instituto Paraense de Esporte e Educação Samurai-Zen, ambos de Parauapebas, se tornaram de interesse público, abrindo, com isso, as portas para terem acesso às verbas governamentais por meio do parcerias e convênios.

Produção industrial

Impulsionado pelo setor de indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados), O Pará está no topo da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional – divulgada nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com 13,2% de avanço em relação ao mesmo período de 2016. Na média nacional, o setor industrial mostrou crescimento de 2,6% no período.

Conceição do Araguaia

O município de Conceição do Araguaia poderá receber em breve uma indústria de aço níquel. A implantação faz parte do desejo do governo do Estado do Pará de verticalizar a produção de níquel no município. A Horizonte Minerals  está desenvolvendo o Projeto Araguaia, que deverá ser a maior mina de ferro-níquel do Brasil,  com previsão de produzir cerca de 14.500 toneladas de níquel contido em aproximadamente 50.000 toneladas de ferro-níquel por ano, a partir do processamento de 900 mil toneladas de minério por meio do processo calcinador rotativo e forno elétrico (RKEF).

2018

Políticos marabaenses já se articulam para a disputa eleitoral do ano que vem. Os vereadores Pedro Correa (PTB), presidente da CMM, Alécio Stringari (PSB), Priscila Veloso (PTB) e Gilson Dias (PC do B) devem concorrer à uma vaga na Alepa. O vice-prefeito Toni Cunha (REDE) também deverá buscar uma vaga no Palácio Cabanagem.

Iterpa

Na próxima sexta-feira, 10, às 9 horas, será inaugurada a sede própria do Instituto de Terras do Pará, localizada na Avenida Augusto Montenegro, Km 9. É um prédio amplo e moderno, preparado para receber as tecnologias que o setor fundiário precisa. São quatro blocos, dos quais três foram ampliados e reformados, e o quarto, totalmente construído para receber a cartografia e o arquivo fundiário, num investimento total de R$ 11,7 milhões, de recursos próprios.

Iterpa II

A inauguração será feita pelo governador Simão Jatene e pelo presidente do órgão, Daniel Lopes. Na ocasião, também será assinado o decreto de criação dos Projetos Estaduais de Assentamento Agroextrativista (Peax) Cataiandeua e Acangatá, beneficiando cerca de 600 famílias dos micípios de Portel e Abaetetuba.   O novo prédio vai representar uma nova fase ao processo de regularização fundiária no Estado, pois vai permitir a modernização do órgão, com a integração dos serviços às novas tecnologias, como rede lógica e outros avanços da área, o que não era possível no antigo prédio atrás do mercado de São Braz onde o Instituto funcionava há mais de 40 anos.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!