Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Segurança: Aplicativo do Disque-Denúncia completa um mês

Desempenho da nova ferramenta é considerado satisfatório, com 20% das denúncias feitas pelo App
Continua depois da publicidade

O aplicativo do Disque Denúncia Sudeste do Pará, lançado em 25 de abril passado, completou um mês ontem, sexta-feira. E, embora, por meio dele, tenham chegado somente 20% do total de denúncias, enviadas também ao telefone fixo e pelo WhatsApp, o resultado é considerado satisfatório. “Para o primeiro mês a avaliação é positiva, porque ainda estamos observando e a população ainda está se acostumando”, disse ao Blog Joelma Aquino, da Assessoria de Comunicação do Disque-Denúncia.

Nos primeiros 30 dias, das 425 denúncias registradas, 85 foram feitas pelo aplicativo. Dessas, 78% são de Marabá; 11% de Parauapebas; e Tucumã, Redenção e Itupiranga, com 1% cada. Porém, o curioso é que há denúncias feitas por pessoas do Maranhão, de São Paulo e do Rio de Janeiro. A essas denúncias, segundo Joelma, é dado o mesmo tratamento oferecido às locais: “No caso de São Paulo e de outros Estados, ligamos para a autoridade policial e repassamos as informações, que são muito bem recebidas. Quanto ao Rio, como lá existe o Disque Denúncia,  repassamos a eles que, imediatamente, fazem os encaminhamentos”, detalha ela.

Os crimes mais denunciados pelo aplicativo, no primeiro mês de lançamento, foram: barulho excessivo, 23%; tráfico de entorpecentes, 19%; homicídios, 9%; e, maus tratos contra animais, 5%. “Essa ferramenta é muito importante, pois garante ao denunciante 100% de anonimato. Por isso estamos lutando para que ela seja divulgada cada vez mais para a população”, afirma a assessora.

O aplicativo pode ser baixado nas lojas virtuais Google Play e Apple Store e o Disque-Denúncia solicita à população que continue denunciando praticas criminosa e irregularidades e ajude os órgãos de segurança a combater a criminalidade.

Além do aplicativo, as denúncias podem continuar a ser feitas pelo telefone (94) 3312-3350 ou ainda pelo Whatsapp (94) 98198-3350. O anonimato é garantido.

Por Eleutério Gomes – Correspondente em Marabá

Deixe uma resposta