Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Agricultura

Semente de maracujá produzido em Parauapebas será exportada

Projeto social vai ser implantado na Vila Horebe, localizada nas proximidades da Vila Paulo Fonteles.

Desde o primeiro semestre desse ano a Beraca, empresa brasileira que atua no fornecimento de matéria-prima para grandes empresas de cosmético, como a Natura, e para a indústria farmacêutica, tem os olhos voltados à Parauapebas. Graças a um convite feito pela Cooperativa Mista de Produtores Rurais da Região de Carajás (Cooper) a empresa conheceu o potencial para produção de frutas da cidade e agora vai implantar um projeto social na Vila Horebe, localizada nas proximidades da Vila Paulo Fontele.

De acordo com a Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror), no próximo dia 29 a empresa realizará uma assembleia com a comunidade para apresentar a proposta de implantação desse projeto social, que foi elaborado depois de um estudo realizado pelo Instituto Beraca sobre a realidade vivenciada pelos moradores da Vila, suas principais vocações e demandas sociais.

Ainda não se sabe se o projeto será na área de saúde, educação ou outra, porém, obrigatoriamente estará atrelado ao maracujá, fruta que será produzida em maior escala na Vila Horebe para atender a demanda da Beraca.

Marcos Pereira, técnico assistente do Instituto Beraca explicou durante a segunda visita realizada pela empresa ao município, em maio desse ano, que a organização foi criada para identificar comunidades que possam fornecer produtos naturais que serão utilizados pelo mercado de produtos farmacêuticos, de cosméticos e de cuidados pessoal do Brasil e de mais de 40 países.

Essa demanda pelo maracujá é por conta de um contrato que a Beraca fechou para fornecer a semente da fruta para uma empresa de outro país, que vai utilizar a matéria-prima na produção de maquiagem. A Cooper já compra uma boa quantidade do fruto para a produção de polpas, porém, as sementes eram descartadas e agora, a partir dessa parceria com a Beraca, serão também aproveitadas e comercializadas.

Os produtores da Vila Horebe já trabalham com maracujá, porém a produção terá que ser ampliada, nesse momento entrará o incentivo da Sempror, principalmente com a disponibilização de mudas da fruta e apoio técnico.

Sobre a Beraca

A Beraca é uma empresa de origem brasileira, com foco em inovação e abordagem internacional, que investe no desenvolvimento de ingredientes e tecnologias sustentáveis. Atuando em todo o território nacional e com distribuição em mais de 40 países, a Beraca também conta com três subsidiárias internacionais, uma localizada na França e duas nos Estados Unidos.

Líder no fornecimento de ingredientes naturais e orgânicos extraídos de forma ética e sustentável da Floresta Amazônica e de outros biomas brasileiros, incluindo óleos, manteigas, argilas e ativos multifuncionais com eficácia comprovada. Os ativos de alta performance da Beraca agregam valor a um grande número de marcas das indústrias cosmética, farmacêutica e de cuidados pessoais em todo o mundo.

A Beraca é reconhecida e valorizada mundialmente por seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e seu Programa de Valorização da Sociobiodiversidade®, que garante a rastreabilidade completa de matérias-primas provenientes da Floresta Amazônica e de outros biomas brasileiros. Através de um sistema de colaboração participativa com comunidades e associações regionais, a Beraca assegura a utilização de práticas sustentáveis na fabricação e no fornecimento de seus produtos.

O programa tem como foco a tríade do desenvolvimento sustentável, cuja premissa é o equilíbrio das demandas sociais, econômicas e ambientais.

Com o apoio de uma equipe especializada, a Beraca beneficia mais de 2.500 famílias em 105 comunidades em todo o Brasil, além de preservar os recursos naturais nativos do país. Esse projeto vem não apenas promovendo mudanças substanciais na vida das famílias envolvidas, mas também inspirando empresas de todo o mundo a usar ingredientes naturais e orgânicos de origem sustentável na fabricação dos seus produtos. (Com informações do site da Beraca e da Ascom PMP – Foto: Ascom PMP)

Comentários ( 5 )

  1. ZÉ, SUAS MATÉRIAS ESTÃO COM MUITOS ERROS. SOU LEITORA DO BLOG DE LONGAS DATAS E PERCEBO A QUEDA NA QUALIDADE DOS TEXTOS. VEJA AÍ NO TÍTULO “SEMENTE DE MARACUJÁ PRODUZIDO”. CONTRATE REPÓRTERES MELHORES E BONS EDITORES.

    MARIA IRACI BRAGA

      1. NÃO DIGA BESTEIRA, ZÉ. QUANDO VOCÊ ISOLA A EXPLICAÇÃO COM OS PARÊNTESES (OU VÍRGULAS) TENTANDO ARGUMENTAR, AUTOMATICAMENTE VOCÊ ME DÁ RAZÃO. TEM MUITOS ERROS NO TEXTO, MAS OS QUE TÃO SAINDO NOS TÍTULOS TÃO DEMAIS.

  2. quem tirou a foto é um excelente fotografo. Pela foto vc já adquire um monte de informações da matéria. Mulheres reunidas, mulheres felizes e satisfeitas com o resultado do projeto. Na frente pequenas mudas dão o motivo da alegria. Crianças ao lado aprendendo e participando juntas com as mães. Enfim excelente foto.

    1. Parabéns, Josélio Lima. É o caso de repetir aquele velho conceito de que uma imagem vale mais que mil palavras. O fotógrafo foi muito feliz mesmo e você também foi feliz em observar isso, em vez de ficar observando erros de redação, sobretudo onde eles não existem!

Deixe uma resposta