Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Emprego

Sinseppar cobra convocação dos classificados no concurso do SAAEP 2016

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Parauapebas está vigilante quanto às contratações políticas na autarquia em detrimento aos concursados que aguardam as vagas.

Os classificados para as 85 vagas do concurso realizado em 2016 pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), autarquia municipal, estão ansiosos pela convocação. O resultado do concurso foi homologado em agosto do ano passado, porém, em função do período eleitoral, a convocação não foi realizada e a expectativa dos classificados era de que o órgão começasse a fazer esse processo agora, no início do ano, o que ainda não ocorreu.

Com o intuito de contribuir com a celeridade da convocação dos classificados, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Parauapebas (Sinseppar) realizou nesta quinta-feira (12), no período da tarde, reunião com a gestora do Saaep, e à noite com um bom número de classificados, onde foi repassada a situação atual.

“Nossa reunião com o Saaep foi para saber como está o processo de chamamento do pessoal, que ainda não começou. A gente foi justamente cobrar essa convocação, pois a autarquia dispõe de apenas seis servidores efetivos em seu quadro, número insuficiente para atender a demanda do órgão. A gente entende que a contratação de temporários é necessária, mas junto com essa contratação emergencial deve-se ter também o chamamento dos aprovados no concurso para que efetivamente o governo demonstre que está usando de boa fé”, informou o presidente do Sinseppar, Carlos Alessander.

O Blog entrou em contato com a gestora da autarquia. Ela nos informou que “o SAAEP não possui sistemas informatizados das rotinas pertinentes aos seus cargos. Tudo é feito de forma bem rudimentar (de pessoa que passa pra outra as rotinas de suas funções). Não podemos parar as operações, nem mesmo diante da convocação dos classificados. Entre a convocação e a apresentação do candidato para ocupar o cargo existe um prazo, alguns candidatos podem se apresentar imediatamente, porém, não é garantia alguma para o sistema não parar”, informou Claudenir Rocha.

O número de vagas ofertadas no concurso foi bem menor do que a real necessidade do Saaep. Isto porque a Lei que estabelece o total de cargos da autarquia é obsoleta e para que esse número de vagas em concurso seja ampliado será necessária nova legislação. “Na primeira edição do edital ofereceram duas vagas para o meu cargo, engenheiro ambiental, depois, fizeram uma retificação e ficou apenas uma vaga. Eu passei em segundo lugar, mas estou na expectativa de ser convocado”, disse Sherlesson Roberto da Costa Gomes.

Durante a reunião foi criada uma comissão de candidatos composta por quatro integrantes. Eles deverão acompanhar a equipe do Sinseppar nas conversas com o Saaep e nas demais ações que serão desenvolvidas até que ocorra a convocação.

“Estamos aguardando que a autarquia divulgue o cronograma de chamamento para verificarmos se ele é viável ou não, se chamará todos ou então se apresentará uma proposição para que os interessados possam tomar conhecimento e escolher quais os caminhos a serem tomados”, antecipou o presidente do Sinseppar.

Deixe uma resposta