Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Decreto

Tarifa de transporte coletivo em Parauapebas é reajustada pela segunda vez no ano

Decreto 1355 foi assinado no dia 029/11 pelo prefeito Valmir Mariano

No dia primeiro de maio desse ano o valor da tarifa de transporte coletivo urbano em Parauapebas foi reajustado em 11,12%, passando a custar R$ 2,50. Seis meses depois, um novo aumento foi aprovado. A partir de segunda-feira (05), conforme Decreto Municipal, o valor das passagens sairá de R$ 2,50 para R$ 3,00, um reajuste de 20% que vai impactar muito no bolso de quem precisa utilizar esse meio de condução.

De acordo com o presidente da Central Central das Cooperativas de Transporte de Parauapebas (Central), Jovelino Mendes do Amaral, o aumento da tarifa é decorrente da subida de preços nos combustíveis, mas, também, da mudança do tipo de veículo utilizado no transporte coletivo da cidade, os micro-ônibus, que começaram a rodar há dois anos.

“O primeiro ano com os micro-ônibus serviu de base para avaliarmos as questões financeiras relacionadas ao trabalho com os novos veículos. Constatamos, por exemplo, que a climatização dos micro-ônibus é responsável por aumentar o consumo de combustível em 40%. Com esses dados em mãos, enviamos ainda em janeiro deste ano, para a Prefeitura, uma planilha com os nossos custos e projeções de receitas. Pedimos que o valor da passagem passasse para R$ 3,11. A Prefeitura então concedeu que aumentássemos apenas R$ 0,25 na época, e a partir de maio, começamos a trabalhar com o valor de R$ 2,50, mas, o governo havia se comprometido de avaliar nossas planilhas para entender nossa situação. A avaliação foi feita e chegamos o preço de R$ 3,00 para a tarifa”, informou o presidente da Central.

O responsável pela Central, que detém a concessão pública do transporte público municipal atualmente, destacou os reajustes dos últimos anos: em maio de 2015 o preço saiu de R$ 1,80 para R$ 2,25; em 2014 não houve reajuste; em 2013 o valor da tarifa era de R$ 1,50 e foi para R$ 1,80.

Gasto com transporte pode passar dos R$ 250,00 mensais
Quem utiliza o transporte público para trabalhar de segunda à sexta, incluindo o período de almoço, deve desembolsar em torno de R$ 252,00 por mês. Para chegar a essa valor é simples: diariamente a pessoa gastará R$ 12, semanalmente esse valor será de R$ 60,00, que, multiplicado por 4,2, que é o número médio de semanas por mês, chegará ao quantitativo citado.

Comentários ( 7 )

  1. Ze Dudu, de 2015 até hoje, qual foi o aumento do combustível? (chegou a 10%?) Em uma pesquisa simples no pai dos burros (google) vemos que vários estudos concluem que o consumo de um ônibus urbano aumenta em até 25% sem consumo comparando com um ônibus convencional, e não os 40% que o Jovelino diz. Logo, um aumento desses está mais do que abusivo… Agora vir me falar que esse modelo de transporte era o ideal pra cidade, veja bem, alguém me cite uma cidade com a dimensão de Parauapebas, com a população de Parauapebas que roda com VAN (pq esses ônibus são uma van melhorada, não trocaram nem os motoristas muito menos os abusos praticados por eles), francamente, isso está errado desde a origem, era contratar uma empresa de transporte público e pronto. Será que eu vivo em outro planeta ou ninguém vê que esse modelo de transporte é INVIÁVEL e tá acabando com a cidade???????

  2. É! 31,12% EM UM ANO, NÃO É BRINCADEIRA! E O PIOR, TRANSPORTE DE MÁ QUALIDADE. CLIMATIZAÇÃO, SÓ SE FOR NA CENTRAL, PORQUE NO TRANSPORTE, NÃO TEM. E O POVO SÓ ACEITA CALADO!!!

  3. A falta de gestão da cooperativa é vergonhosa
    1 – As informações de itinerário é uma vergonha. O LED em alguns carros não funcionam – a placa de itinerário você só consegue identificar quando o onibus está muito proximo do Ponto de Parada. Em todas as cidades do Mundo (acho que parauapebas não faz parte do mundo) onibus, trens, metrôs e aviões são identificados por NUMERO e não por merdas de plaquetas que não dizem coisa coisa.

    1. concordo com você. E ainda nem usam o vale transporte. Ou você paga 5,00 pelo cartão, ou pag em dinheiro vivo.
      Aqui, uma cidade de abusos e descaso com o consumidor! No caso, com o passageiro!
      Isso me revolta!

  4. Mais um pequeno detalhe: a VAN que atende Carajás custa R$4,50. Ou seja, um infeliz que trabalha lá pagará por dia: R$3,00+4,50+4,50+3,00 = R$15,00/dia. Tá bom assim pra você? Cadê a porcaria da integração dessa seboseira de transporte que é Parauapebas? Isso é reflexo do corporativismo imundo que existe nesse tipo de negociata, onde o dono do transporte faz o que bem quer entende. E mais: Os vanzeiros sobem e descem apenas quando a VAN lota, se não lota, o infeliz fica rodado lá. Ao meu entendimento Carajás é um bairro de Parauapebas e deveria ser tratado como tal pelo poder público. Lá tem bancos, padarias, restaurantes, zoológico, supermercados, casas onde domésticas trabalham, empresas, comércio e por ai vai. E ai eu falo: A COOPERATIVA NÃO VÊ ISSO NEM A PAU JUVENAL, … , ops , JOVELINO!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!