Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Legislativo

Vereadores de Tucuruí podem cassar ainda hoje o prefeito afastado Artur Brito

Artur Brito foi afastado pela justiça por improbidade administrativa na segunda-feira (13). Ele recorreu da decisão.

O prefeito de Tucuruí Artur Brito, que está afastado do cargo por determinação da justiça, pode ser cassado hoje pela Câmara Municipal, já que os vereadores de Tucuruí devem votar nesta terça-feira (21), o pedido de cassação do prefeito Artur de Jesus Brito (PV).

O requerimento, protocolado pelo vereador Weber Galvão (PMDB), irmão do ex-prefeito assassinado, Jones William, expõe indícios da existência de interesse de Artur na morte de seu antecessor, assassinado em julho deste ano enquanto vistoriava uma obra na estrada de acesso ao aeroporto.

A mãe do atual prefeito, Josineide Brito, está presa temporariamente por suspeita de envolvimento no assassinato. Outras três pessoas foram presas durante a operação, que investiga a morte de Jones William.

Artur Brito está afastado do cargo desde a última segunda-feira (13) sob suspeita de improbidade administrativa. A decisão, do juiz Pedro Henrico de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Tucuruí, afastou, além do prefeito, o chefe de gabinete e o secretário de obras de Tucuruí. Eles são suspeitos de orquestrar com um empresário local maneiras de engordar planilhas de obras e se favorecerem com a sobra.

Lideranças comunitárias e partidárias acamparam na noite desta segunda-feira (20) em frente a Câmara Municipal de Tucuruí. O objetivo é pressionar os vereadores a votarem pela cassação de Artur Brito. A sessão ordinária foi aberta há pouco, às 10 horas, e deve se prolongar por boa parte da tarde.

O prefeito afastado recorreu da decisão e ainda esta semana a justiça deve dar parecer quanto ao pedido de reintegração ao cargo. O presidente da Câmara Municipal, Benedito Couto (PROS), assumiu interinamente o cargo de prefeito.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!