Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Brasil

Cidadão Marabaense será novo ministro da Integração Nacional

Antônio de Pádua se diz sereno e coloca o futuro nas mãos de Deus. Ele deve assumir o cargo na próxima terça-feira
Continua depois da publicidade

Atual secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus será o novo ministro da Integração Nacional, no lugar de Helder Barbalho, que vai se deixar o cargo neste final de semana para concorrer a governador do Pará. Pádua atuou como secretário municipal de Obras de Marabá durante boa parte da gestão de João Salame e só deixou o cargo a convite do próprio Helder, para ocupar cargo importante no Porto de Santos-SP. Ele recebeu o título de Cidadão Marabaense há pouco anos e faz questão de vir a Marabá sempre que tem oportunidade.

Em contato ainda na manhã desta sexta-feira com a Reportagem do blog, por telefone, Pádua disse que está hoje em Belém participando de reunião na SUDAM e que ontem, quinta-feira, cumpriu extensa agenda de inauguração de obras em companhia de Helder Barbalho na região Nordeste.

Aconselhado pela Casa Civil da Presidência, ainda hoje à noite deve retornar a Brasília, onde deverá ficar todo o final de semana aguardando instruções para ser empossado no cargo, o que vai depender da agenda de Temer.

Veja também:  TRE-PA manda blogueiros e Facebook retirarem pesquisa eleitoral não registrada

Evangélico, membro da Assembleia de Deus, Antônio de Pádua diz que “temos de honrar a porta que Deus abre e fazer o nosso melhor. Os desafios são enormes, mas vamos encará-los de frente. A minha maneira de trabalhar não vai mudar. Temos 1.853 obras em andamento no Brasil inteiro e vamos dar prosseguimento a todas elas”, garantiu.

Além de engenheiro civil, Antônio de Pádua é engenheiro de produção e mestre em Segurança do Trabalho. Foi dele a ideia de trazer para Marabá verba para ajudar a construir muro de arrimo e cais no Rio Itacaiunas para frear a erosão, cujas obras serão iniciadas no verão deste ano.

Ele é natural de Campo Maior-PI e foi o engenheiro responsável pela duplicação do perímetro urbano da BR-230 (Rodovia Transamazônica) em Marabá, durante o governo de Maurino Magalhães, a serviço da CMT Engenharia. A empresa foi responsável pela duplicação da pista, construção da segunda ponte sobre o Rio Itacaiúnas e dos vários viadutos existentes no trajeto duplicado. E foi essa obra que o credenciou a assumir o cargo de secretário de Obras de Marabá em 2013.

Por Ulisses Pompeu

Deixe uma resposta