Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Curionópolis

Adonei Aguiar anuncia chegado do Credcidadão aos microempresários de Curionópolis

Durante a reunião com microempresários que aconteceu na tarde desta quinta-feira, o prefeito Adonei Aguiar anunciou que disponibilizará barracas aos feirantes enquanto o Mercado Municipal não fica pronto.
Continua depois da publicidade
A Prefeitura Municipal de Curionópolis reuniu, na tarde desta quinta-feira (16), no auditório da Casa do Professor, cerca de 70 microempresários, autônomos e pequenos produtores do município para esclarecer os critérios do Programa Credcidadão por meio de parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura.
“Estamos buscando viabilizar parcerias que tragam linhas de crédito para os microempresários da nossa cidade. Conseguimos, em Belém, essa oportunidade para beneficiar Curionópolis através desse programa. O Credcidadão aporta um recurso financeiro para cada pessoa poder iniciar ou ampliar seu negócio, por isso, é importante entender como funciona o programa, quem pode participar e de que forma”, disse o prefeito Adonei Aguiar (DEM), que esteve presente na reunião.
O Credcidadão é um programa de microcrédito do Governo do estado do Pará destinado a atender micros e pequenos empreendedores. Sua missão é tornar o crédito uma efetiva ferramenta no processo de combate à pobreza, contribuindo para o fortalecimento do empreendedorismo, gerando trabalho, renda e qualidade de vida.
Joadson Moreira, responsável pelo Credcidadão, deu uma palestra voltada para a desburocratização da renda extra fornecida pelo programa e explicou sobre todos os documentos necessários para a aquisição do crédito, como, por exemplo, RG, CPF, comprovante de residência e renda, e frisou, principalmente, a respeito da restrição no nome de quem deseja obter o crédito. “O Banco analisa caso a caso e o valor é disponibilizado de acordo com o segmento ou projeto do empreendimento, com parcelamento em até 18 meses. O microempreendedor iniciante pode obter um empréstimo no valor de até 5 mil reais com a taxas de juros de 0,5% a 1% ao mês”, disse.
Na oportunidade, o prefeito Adonei Aguiar anunciou a chegada das barracas adquiridas que serão disponibilizadas aos feirantes durante o período de construção do mercado. São 100 barracas confeccionadas em material resistente, de fácil montagem e desmontagem. Também informou o início da licitação da obra do Mercado Municipal para o próximo mês. “Enquanto a obra do mercado não for finalizada, não vou deixar vocês no Sol ou na chuva. Vou deixar na barraca! Quando a obra ficar pronta todos irão para um espaço digno. O mercado terá 60 boxes para verdureiros e 25 boxes para os demais segmentos”, concluiu o prefeito.
“Sou produtor, tenho terra e vendo banana na feira. Para mim é muito bom saber dessas novidades, porque nasci e me criei na feira, e aqui não tinha feira, mas agora vai ter. Vou incentivar minha filha a entrar no Credcidadão para poder investir mais no depósito de banana. Estamos começando”, disse o senhor Manoel da Silva, mais conhecido como Xexel.
Os microempreendedores que desejam solicitar o crédito e moram em Curionópolis  podem comparecer nesta sexta-feira (17), a partir das 8h da manhã, na Casa do Professor portando seus documentos pessoais, RG, CPF e Comprovante de Renda ou residência para entrevista e análise. Uma palestra também será realizada em Serra Pelada, na Casa do Professor, no período da tarde. Os empreendedores que residirem lá e tiverem interesse em solicitar o crédito devem levar os documentos pessoais citados para a primeira análise e entrevista.
Curionópolis

Servidores recebem presente especial no aniversário de 30 anos de Curionópolis

O prefeito Adonei Aguiar antecipou parte dos salários de todos os funcionários do município.
Continua depois da publicidade

Além de toda a programação em alusão aos 30 anos de Curionópolis, a Prefeitura realizou um feito inédito: efetuou antecipadamente o pagamento de parte do salário do mês de maio para todos os servidores públicos municipais. Os valores já estão nas contas bancárias, nas respectivas contas salários de cada servidor.

“Este é um presente especial que entregamos para os servidores do município. Mesmo quando se muda a gestão, eles permanecem realizando o atendimento à nossa população e são parte fundamental e importante na construção dessa história de 30 anos do município de Curionópolis”, destacou o prefeito Adonei Aguiar, reforçando que a iniciativa é mais uma demonstração que a gestão municipal valoriza os servidores públicos.

“Esse adiantamento do salário me ajudou muito. Vou pagar umas contas antecipadas também e aproveitar um pouco melhor as festividades do aniversário da cidade, afinal, com dinheiro no bolso a gente consegue se divertir bem mais”, afirmou Rodrigo Amaral de Castro, que é motorista na Prefeitura.

Justiça

Tribunal suspende decisão e “Operação Tapa Buracos” será retomada em Curionópolis

Decisão de 1º grau havia mandado suspender serviços em fevereiro passado
Continua depois da publicidade

No dia 5 de fevereiro passado, em decisão liminar proferida em Mandado de Segurança impetrado pela empresa JM Terraplenagem, o juiz da Comarca de Curionópolis,  acolheu pedido determinando a suspensão da Concorrência Pública 003/2017, que tinha por objeto a contratação de empresa para a realização de serviços de conservação de pavimentos asfálticos nas vias da sede do município.

O município foi notificado e cumpriu a decisão, suspendendo imediatamente os serviços. Todavia, a Procuradoria do município entrou com recurso (Agravo de Instrumento) junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará para que a decisão fosse suspensa.

Ontem, 24, a Desembargadora Rosineide Maria da Costa Cunha, Relatora do Agravo de Instrumento na 1ª Turma de Direito Público, em decisão monocrática, concedeu o EFEITO SUSPENSIVO à decisão agravada, determinando a suspensão da decisão proferida pelo juízo de 1º grau, com fulcro no art. 1.019, I, do CPC/2015.

A Desembargadora determinou ainda:

1. Intime-se a autoridade impetrada para que tome ciência e cumpre a decisão.

2. Dê-se ciência ao município agravado, enviando-lhe cópia da inicial e documentos, para, querendo, ingressar no feito.

3. Posteriormente, remetam-se os autos ao Ministério Público, objetivando exame e parecer.

4. Cumpridas as diligências, retornem os autos conclusos para decisão.

Confira o inteiro teor da decisão:

Tratam os presentes autos de AGRAVO DE INSTRUMENTO com pedido de efeito suspensivo interposto pelo MUNICÍPIO DE CURIONÓPOLIS contra decisão interlocutória, proferida pelo MM. Juízo de Direito da Comarca de Curionópolis, nos autos do Mandado de Segurança (Processo n. 0000661-31.2018.8.14.0018), impetrado pela ora agravada, JM TERRAPLANAGEM E CONSTRUÇÕES LTDA, que deferiu o pedido liminar e determinou a suspensão da Licitação nº 003/2017 – 002 SEINF, e de eventual contrato administrativo para a execução do serviço objeto do contrato, bem como, toda e qualquer forma de pagamento em virtude do mesmo, a partir da efetiva ciência da decisão.

Preliminarmente, a agravante suscita a ilegitimidade passiva da autoridade coatora, vez que a impetração deveria ter sido direcionada a autoridade hierarquicamente superior à Comissão Permanente de Licitação de Curionópolis.

No mérito, o município recorrente alega que a agravada não possui o direito líquido e certo afirmado, uma vez que mesma foi inabilitada no processo licitatório por ter apresentado proposta absolutamente incompatível com as exigências editalícias. Segundo a agravante as unidades de medidas e a tabela de composição dos benefícios e despesas indiretas (BDI), informadas na proposta da empresa, estavam em divergência com os requisitos exigidos no certame, entre outros erros formais. Ao final, requer o conhecimento e provimento do recurso, para que seja decretada a nulidade da decisão recorrida. O agravante juntou os documentos.

É o relatório.

Recebo o presente Agravo de instrumento, vez que preenchidos seus requisitos legais de admissibilidade.

Compulsando os autos, analisando os documentos juntados pela agravante, verifico que a própria agravada admite que cometeu erro na elaboração de sua proposta quando da habilitação do processo licitatório.

Transcrevo trecho da petição inicial do mandado de segurança interposto na origem:

“(…) Contudo, conforme exposto pela própria comissão de licitação, nossa empresa errou apenas na escrita da unidade de medida, ou seja, um simples e facilmente corrigível erro formal. Jamais deveria ser este um motivo para desclassificar uma licitante, ainda mais com tamanha vantagem financeira em sua contratação.

É imperioso salientar que a diferença das unidades de medida apresentadas, após corrigido o erro formal, em nada alteram o preço dos serviços, tampouco descumprem exigência expressa no instrumento convocatório. Veja, portanto, que após a correção formal nossa proposta continua sendo a mais vantajosa à Administração Pública.

Com efeito, conforme explanado, a desconsideração do mero erro de digitação da unidade de medida, bem como a possibilidade de sua correção pela ora recorrente, além de não afetar a proposta comercial, não implica em qualquer privilégio, tratamento desigual, ou ainda em desrespeito ao Princípio da Vinculação ao instrumento convocatório, na medida que se trata de mera irregularidade formal, passível de regularização.(…)”

Dentre as principais garantias em matéria de licitação, pode-se destacar a vinculação da Administração ao edital que regulamenta o certame licitatório.

Trata-se de uma segurança para o licitante e para o interesse público, extraída do princípio do procedimento formal, que determina à Administração que observe as regras por ela própria lançadas no instrumento que convoca e rege a licitação.

Segundo Lucas Rocha Furtado, Procurador-Geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União, o instrumento convocatório “é a lei do caso, aquela que irá regular a atuação tanto da administração pública quanto dos licitantes. Esse princípio é mencionado no art. 3º da Lei de Licitações, e enfatizado pelo art. 41 da mesma lei que dispõe que “a Administração não pode descumprir as normas e condições do edital, ao qual se acha estritamente vinculada”. (Curso de Direito Administrativo, 2007, p.416).

Sobre o tema, o STF tratou da questão em decisão assim ementada:

EMENTA: RECURSO ORDINÁRIO EM MANDADO DE SEGURANÇA. CONCORRÊNCIA PÚBLICA. PROPOSTA FINANCEIRA SEM ASSINATURA. DESCLASSIFICAÇÃO. PRINCÍPIOS DA VINCULAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO E DO JULGAMENTO OBJETIVO. 1. Se o licitante apresenta sua proposta financeira sem assinatura ou rubrica, resta caracterizada, pela apócrifa, a inexistência do documento. 2. Impõe-se, pelos princípios da vinculação ao instrumento convocatório e do julgamento objetivo, a desclassificação do licitante que não observou exigência prescrita no edital de concorrência. 3. A observância ao princípio constitucional da preponderância da proposta mais vantajosa para o Poder Público se dá mediante o cotejo das propostas válidas apresentadas pelos concorrentes, não havendo como incluir na avaliação a oferta eivada de nulidade. 4. É imprescindível a assinatura ou rubrica do licitante na sua proposta financeira, sob pena de a Administração não poder exigir-lhe o cumprimento da obrigação a que se sujeitou. 5. Negado provimento ao recurso. (Grifei) (STF – RMS: 23640 DF, Relator: MAURÍCIO CORRÊA, Data de Julgamento: 16/10/2001, Segunda Turma, Data de Publicação: DJ 05-12-2003 PP-00038 EMENT VOL-02135-07 PP-01268)

Nessas condições, se evidencia o provável descumprimento aos termos do instrumento convocatório por parte da licitante eliminada, uma vez que o edital prevê claramente os requisitos a serem observados na elaboração da proposta.

Os princípios da legalidade e da isonomia vinculam a Administração Pública para o julgamento das propostas aos estritos termos do Edital (art. 3º da Lei nº 8.666/93). Portanto, basta que não sejam atendidas as formalidades constantes no mesmo para ocorra a inabilitação da concorrente.

Em face dos documentos colacionado pela Agravante no presente Recurso, verifica-se, pelo menos em sede de cognição sumária, que a decisão de 1º grau mostra-se irrazoável impondo-se a necessidade de concessão do efeito suspensivo ao agravo de instrumento.

Nesse sentido, com fundamento nas razões supra, CONCEDO O EFEITO SUSPENSIVO à decisão agravada para determinar a suspensão da decisão proferida pelo juízo de 1º grau, com fulcro no art. 1.019, I, do CPC/2015. Determino ainda: 1. Intime-se a autoridade impetrada para que tome ciência e cumpre a decisão. 2. Dê-se ciência ao município agravado, enviando-lhe cópia da inicial e documentos, para, querendo, ingressar no feito. 3. Posteriormente, remetam-se os autos ao Ministério Público, objetivando exame e parecer. 4. Cumpridas as diligências, retornem os autos conclusos para decisão.

Servirá a presente decisão, por cópia digitalizada, como MANDADO DE INTIMAÇÃO, nos termos do artigo 4º, parágrafo único c/c artigo 6º da Portaria nº 3731/2015-GP.

Cumpra-se na forma e sob as penas da lei.

À Secretaria Judiciária, para as providências cabíveis.

Belém (PA), 24 de abril de 2018.

ROSILEIDE MARIA DA COSTA CUNHA
Desembargadora Relatora

Curionópolis

Governo do Estado aprova investimentos de mais de R$7,5 milhões em Curionópolis

A cidade vai receber do governo do Estado 4 km em asfalto e 4 km em iluminação em LED na PA-275
Continua depois da publicidade

O prefeito de Curionópolis, Adonei Aguiar (DEM) e o Procurador Geral do município, Dr. Júlio César Sá estiveram nesta quinta-feira (12) na Secretaria dos Municípios Sustentáveis, em Belém, e foram recebidos pela Secretária Izabela Jatene, de quem receberam a confirmação de que o município será beneficiado com recursos financeiros do estado na ordem de R$4,5 milhões para serem aplicados em Asfalto (FRD).

Segundo Adonei Aguiar, o recurso será aplicado nos bairros Alto da Glória, Miguel Chamon, Av. Brasil (frente ao Cemitério) e Jardim Panorama.

Também foram informados que o município receberá iluminação em LED na PA-275, desde a Estação Conhecimento, no Bairro Serra Leste (saída p/ Eldorado), até depois do Posto Serra Leste ( saída p/ Parauapebas), perfazendo um total de 4 quilômetros de extensão, o que deixará a cidade mais iluminada e segura.

Os investimentos anunciados para Curionópolis chegam a R$7,5 milhões.

“Quero agradecer ao Governador do Estado, Simão Jatene, que após 8 anos, abriu as portas do Governo do Estado para o município. Agradeço também aos deputados estaduais Marcio Miranda, presidente da Alepa, Eliel Faustino, líder do governo, e ao deputado federal Helio Leite pela ajuda no desenvolvimento que sempre garantiram à Curionópolis”, disse o prefeito.

Curionópolis

Curionópolis: Prefeito Adonei Aguiar participa de sessão legislativa

Na ocasião, Aguiar fez um balanço do seu primeiro ano de gestão
Continua depois da publicidade

Em função de problemas de saúde do seu pai, o prefeito Adonei Aguiar não pôde participar da sessão solene de abertura dos trabalhos na Câmara de Vereadores de Curionópolis, realizada semana passada. Na sessão desta quinta-feira (15) o chefe do Executivo marcou presença e fez um balanço do seu primeiro ano de gestão.

Adonei destacou os investimentos e ações de melhorias realizados pela gestão municipal, principalmente nas áreas de Saúde e Educação, mesmo tendo recebido o município em condições precárias, com prédios públicos deteriorados e a Prefeitura sem nenhum processo ou contrato pronto, contexto que exigiu muito trabalho da equipe de governo para colocar a máquina pública em condições mínimas de funcionamento.

O processo de afastamento, por 17 dias, do cargo de prefeito, também foi lembrando por Adonei, que elencou os impactos negativos para o município a partir desse ato, principalmente no que tange à demora na realização de serviços para a comunidade, “a licitação para o contrato da operação tapa-buracos e de asfaltamentos das vias públicas de Curionópolis, por exemplo, era para ter sido realizada em 17 de julho do ano passado, mas a vice-prefeita não deu sequência ao trabalho durante o período em que fiquei afastado, pelo contrário, exonerou toda a equipe de governo”.

Ainda sobre esse contrato, o prefeito aproveitou a oportunidade para esclarecer alguns boatos, “o processo licitatório para contratar a empresa para realizar os serviços de infraestrutura iniciou em agosto do ano passado, demorou cinco meses por que 10 empresas participaram do certame e entraram com recursos várias vezes. No final, apenas a JM e a HB20 disputaram, a primeira cobrou pouco mais de seis milhões para fazer os serviços, e a segunda cobrou mais de oito milhões. De acordo com as informações da equipe de licitação do governo, a JM apresentou um preço mais barato por que não elencou na planilha de composição do preço dois itens importantes: o lucro que teria com a realização do serviço (BDI – Benefícios e Despesas Indiretas)  e os custos com INSS, o que aumentaria o preço da proposta da empresa, por esse motivo foi desclassificada”.

A controladora geral do município, Elinete Viana de Lima, presente também na sessão, assim como os integrantes da comissão de licitação da Prefeitura, destacou que “em razão da empresa JM ter apresentado proposta com inconsistências, ela foi desclassificada do processo”. A sessão contou com a presença de vários populares que aprovaram o balanço feito pelo prefeito.

As informações são da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Curionópolis.

Curionópolis

Alepa: Adonei Aguiar defende retomada de Projeto do Ouro durante sessão sobre mineração

“É interessante para o município e para o Estado a retomada desse projeto, tendo em vista que vai gerar emprego e renda, uma das principais reivindicações do nosso povo”, afirmou o prefeito de Curionópolis.
Continua depois da publicidade

Durante a Sessão Especial realizada na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) nesta segunda-feira (16) para discutir as Medidas Provisórias que alteram a Lei de Mineração no Brasil, o prefeito de Curionópolis, Adonei Aguiar (DEM), foi muito aplaudido ao usar a tribuna e defender a retomada do Projeto de Exploração de Ouro em Serra Pelada, parado desde 2012.

“É interessante para o município e para o Estado a retomada desse projeto, tendo em vista que vai gerar emprego e renda, uma das principais reivindicações do nosso povo”, declarou o prefeito. O presidente da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), Ednaldo Aguiar, propôs medidas que atendam aos interesses dos garimpeiros. “Importante que a MP 790 inclua a garantia de aposentadoria aos garimpeiros. Eles precisam ter seus direitos garantidos. Eles contribuíram para gerar riquezas ao Estado e ao país. Hoje, muitos estão na terceira idade e necessitam se aposentar”, concluiu.

Ainda em seu discurso, o prefeito de Curionópolis destacou a importância da criação da Agência Nacional de Mineração (ANM), autarquia que vai regular o setor e substituirá o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), uma das mudanças propostas pelas MP’s.

“Esperamos que essa nova agência tenha maior aproximação junto aos municípios, pois tem aumentado o número de pequenas mineradoras atuando no Brasil, especialmente no Pará. Precisamos dessa conexão direta do município com a agência reguladora. Com a criação da agência também esperamos conquistar junto à Vale a cessão de áreas que não sejam de interesse da mineradora para destiná-las aos pequenos mineradores de Curionópolis, ação que beneficiará nossa população com a geração de mais emprego e renda e inibirá a prática ilegal de mineração, como ocorre hoje”, informou Adonei.

Alterações propostas pelas MP’s

O texto da MP 789 trata da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), os chamados royalties da mineração. As alíquotas passarão a incidir sobre a receita bruta, excluídos os impostos, e não mais sobre a receita líquida.

“Os municípios mineradores estão defendendo junto às bancadas federais para que essa taxa da CFEM se eleve e tenha um percentual único de 4% sobre a produção bruta do minério de ferro extraído pelas mineradoras do Brasil”, informou Adonei Aguiar.

Já a MP 790, altera vários pontos do Código de Mineração, entre eles, amplia o prazo para a realização de pesquisa mineral, que será de dois a quatro anos. Hoje é de um a três anos.

A MP 791 cria a Agência Nacional de Mineração (ANM), uma autarquia especial para substituir o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), órgão do Ministério de Minas e Energia.

Dia do Professor

Professores da rede pública de Curionópolis são homenageados em grande festa

Um dos principais atrativos da programação foi o sorteio de prêmios para os professores, que contou com brindes diversos entre eletroeletrônicos, bicicletas, tanquinho e fogão.
Continua depois da publicidade

Brincadeiras, confraternização, prêmios e muita animação marcaram a comemoração do Dia do Professor, promovida pela Prefeitura de Curionópolis, nesta sexta-feira (13). A programação, realizada em um balneário da cidade, iniciou com um almoço, seguiu durante toda a tarde e contou com a presença do prefeito, Adonei Aguiar, da primeira dama, Verônica Rabelo, do presidente da Câmara, Francisco Aderbal de Oliveira, e do vereador, Paulo Igino e a vereadora Nilde.

Os professores agradeceram a homenagem. “Há muito tempo não tínhamos comemoração do dia do Professor, me sinto valorizada, não só pela festa, mas principalmente por que agora a gestão nos enxerga. Esse ano já tivemos uma melhora considerável em nossos salários, o que eu entendo ser uma das principais formas de valorizar o professor”, afirmou a professora Maria Hilda de Sousa Soares, que atua na rede pública de Curionópolis há 25 anos.

“Já melhorou demais pra gente, os alunos receberam carteiras novas este ano e nós, professores, recebemos mesas para trabalharmos com mais dignidade. Ainda tem muito o que melhorar, afinal foram anos de abandono, mas é notável que já teve avanços, inclusive nos nossos salários”, destacou a educadora Elisângela Matos Nogueira, que trabalha há nove anos na Educação da cidade.

“Fizemos questão de estender o convite para essa festa maravilhosa aos professores da rede estadual, que já conta com merenda escolar e servidores do município cedidos por meio de uma parceria. Ainda sobre a educação de nível médio, a reforma da escola Tancredo Neves está prestes a sair, estamos acompanhando isso de perto junto ao Estado, e cobrando também a reforma da Almir Gabriel”, informou o prefeito.

“Tivemos um início de governo conturbado, por conta de uma transição com uma série de problemas. Recebemos o município totalmente deteriorado, principalmente a Educação, mesmo assim não temos medido esforços para fazer esse município funcionar, para atender bem a nossa população. Estamos aqui para fazer um governo diferente. Já compramos duas mil carteiras novas, conseguimos pagar o piso nacional do magistério e também o tão sonhado triênio para os servidores concursados. Conseguimos recentemente a aquisição de cinco novos ônibus escolares, que serão entregues brevemente e estamos nos planejando para entregar uniformes para todos os alunos da rede pública ano que vem”, destacou Adonei Aguiar.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Lêda Viveiros, o município conta com 290 professores na rede pública municipal. Em seu discurso, a titular da pasta agradeceu o empenho de cada professor e destacou: “a Prefeitura, a Semed tem trabalhado para desenvolver, cada dia mais, melhores condições de trabalho para os nossos profissionais. Isso resulta em melhoria na qualidade de ensino dos nossos alunos”.

Um dos principais atrativos da programação foi o sorteio de prêmios entre os professores, que contou com brindes diversos entre eletroeletrônicos, bicicletas, tanquinho e fogão.

Curionópolis

Ação Cívico Social beneficia centenas de moradores de Serra Pelada

Para a Aciso, o Exército trouxe todo o seu aparato, a Prefeitura os serviços públicos e a Vale deu o apoio logístico.
Continua depois da publicidade

Atendimento médico e odontológico, entrega de medicamentos, aferição de pressão e diabetes, orientação e atualização de cadastro do Bolsa Família, entre outros atendimentos de saúde e sociais foram disponibilizados para a comunidade de Serra Pelada, em Curionópolis, na manhã desta sábado (9), na Escola Municipal Ângela Bezerra, durante a Ação Cívico Social (Aciso) do Exército Brasileiro.

A Prefeitura de Curionópolis e a Vale foram parceiras na realização do evento, que atendeu centenas de pessoas.

Rogério Macedo, chefe de Gabinete do Executivo destacou a importância do evento para a comunidade: “mais de 400 atendimentos foram feitos hoje e isso é só o início. Nós tivemos um compromisso de campanha, de atender Serra Pelada em suas principais demandas, e assim o governo do nosso prefeito Adonei Aguiar tem feito. Temos estado bem próximo à essa população tão carente”.

“Para a Aciso, o Exército trouxe todo o seu aparato, a Prefeitura os serviços públicos e a Vale deu o apoio logístico. Escolhemos Serra Pelada para a ação por que entendemos que é uma comunidade carente e que está próxima das nossas operações. O apoio da Prefeitura no evento é fundamental, sem ele não teria como se realizar”, afirmou Adenilson José de Souza, do setor de relações com a comunidade da Vale.

Kelma Oliveira, secretária de saúde de Curionópolis, informou que foram disponibilizados para ação: dois médicos, quatro enfermeiras, duas técnicas de enfermagem, uma farmacêutica, duas técnicas administrativo, além dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) da Serra Pelada e também aparelhos de medir pressão e glicose.

“É uma ação muito importante porque a gente atrai um grande público e assim conseguimos detectar pessoas que têm alguma doença crônica e que precisam de acompanhamento, como o caso da diabetes, e em seguida fazer a busca ativa desse paciente”, informou a secretária de saúde.

A dona de casa Maria de Lorde Pereira mora há 30 anos na Serra Pelada, ela tem diabetes e faz acompanhamento no postinho de saúde da localidade, mas sempre aproveita essas ações para monitorar ainda mais sua saúde. “Senti que minha diabetes estava alterada hoje, aproveitei o evento para vir me consultar e trazer meus netos para se divertir um pouquinho”.

Durante o Aciso houve uma programação especial para as crianças, com distribuição de pipoca, cachorro-quente e pirulito, além de muitas brincadeiras e pintura de rosto. Os pequenos e os adultos prestigiaram também apresentações folclóricas, de karatê e da banda do Exército do 52º Batalhão da Infantaria de Selva, que tocou músicas conhecidas da população.