Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Atlético Paraense vence o Primavera em mais um amistoso visando a Segundinha

O time do técnico Marcelo Cardoso alcançou a sua quarta vitória em quatro jogos
Continua depois da publicidade

Na manhã deste domingo (16), o Clube Atlético Paraense voltou a realizar um jogo amistoso no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. A partida foi contra o time do Primavera, que disputa a primeira divisão do Campeonato Municipal da cidade. Os comandados do técnico Marcelo Cardoso venceram, por 3 a 0, em mais um teste visando a Segundinha do Parazão.

O Atlético chegou à sua quarta vitória em quatro jogos amistosos. Os gols da equipe do Tricolor do Norte foram assinalados somente por atacantes, que estão mostrando serviço e fazendo suas devidas funções. Monga abriu o marcador ainda no primeiro tempo de partida; o garoto Guga, o chamado Gugagol, deixou sua marca na metade do segundo tempo e Joãozinho fechou o marcador, assinalando nos minutos finais.

Até o momento, o Atlético só realizou jogos amistosos contra equipes amadoras, devido às dificuldades que vem encontrando em marcar partidas contra times profissionais. Apesar disso, o nível técnico dos jogos-treino tem sido considerado alto pela comissão do Tricolor do Norte, que vem testando a equipe e dando uma boa dinâmica de jogo.

“Foi bom o amistoso contra um adversário tradicional da cidade, que faz parte do futebol amador, mas de qualquer forma o nível tem sido relativamente bom nesses jogos-treinos como o de hoje. As equipes vêm sempre muito fechadas e empenhadas em não perder com um placar elástico. A gente tem essa dificuldade de marcar jogos contra equipes profissionais, mas está sendo bom, estamos testando a dinâmica da equipe e já houve uma evolução,” afirmou Marcelo Cardoso, técnico do Atlético.

A equipe que entrou em campo e venceu bem a representação do Primavera teve como titulares: Roger Kath; Matheus Moreno, Léo Azevedo, China e Juninho; Matheus Pereira, Chicão e Daniel; Luciano, Monga e Guga. Ficaram como suplentes, também sendo utilizados no decorrer da partida: Gibson, Leonardo, Vitor Hugo, Lucas Ewen, Cleideson, Maikin, Gabriel, Lucas, Felipinho, Joãozinho e Bebeto. O treinador elogiou a postura da equipe, que poderia ter saído com um placar elástico.

“Estamos conseguindo fazer umas ações com um pouco mais de intensidade, principalmente no último terço do campo. Já estamos conseguindo aumentar o nosso poder de finalização: fizemos três gols e poderíamos ter feito mais; criamos e perdemos umas boas possibilidades, chances reais de gols. Poderiam ter sido uns cinco ou seis. É dar prosseguimento testando algumas variações na equipe, algumas possibilidades de mudanças de jogadores e esquema de jogo também. É parte do trabalho que está sendo realizado e já estamos entrando nessa fase final de preparação, buscando um pouco mais de intensidade,” avaliou Marcelo Cardoso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Futebol

Paysandu empata com o Boa Esporte e conquista um ponto precioso na Série B

Com o empate, o Papão segue fora do Z4 e continua vivo na luta contra o rebaixamento
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Paysandu encarou o time do Boa Esporte-MG, na tarde deste sábado (15), no Estádio Municipal Prefeito Dilson Luiz Melo, o Melão, em Varginha-MG. As duas equipes acabaram no empate em 1 a 1, em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Para o Papão, o ponto fora de casa acabou sendo precioso, já que o time segue fora do Z4 e continua vivo na luta contra o rebaixamento.

O time da Coruja mineira abriu o placar com Wiliam Barbio, logo aos 5 minutos de bola rolando. O Papão empatou ainda na primeira etapa, com o gol assinalado por Hugo Almeida, aos 31 minutos. Com o resultado, o Papão da Curuzu segue na 16ª posição com 30 pontos, enquanto que o Boa Esporte terminou a rodada na lanterna, com apenas 25 pontos.

O próximo compromisso do Paysandu será diante do Criciúma-SC, no sábado (22), às 16h30, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida será válida pela 27ª rodada da Série B.

O jogo: Coruja 1 x 1 Papão!

As duas equipes entraram em campo pressionadas pelos três pontos. Logo aos 5 minutos de jogo, após bola na área, o atacante Douglas Baggio desviou de cabeça e Wiliam Barbio só completou para o fundo da meta bicolor, 1 a 0 Boa Esporte. O Paysandu respondeu com o atacante Mike, que disparou para a boa defesa do goleiro Fabrício, bola espalmada para escanteio.

Na cobrança de escanteio, o zagueiro Diego Ivo raspou de cabeça e Mike chegou atrasado no lance, quase o gol de empate do time paraense. A equipe mineira voltou a atacar com Douglas Baggio, que mesmo sem ângulo chutou e quase ampliou o marcador. O Papão chegou com Maicon Silva, que cruzou na área e o goleiro Fabrício defendeu. No lance seguinte, blitz total do Paysandu com Mike, que chutou e parou na defesa de Fabrício; na sobra, Renato Augusto disparou e, outra vez, o goleirão do Boa Esporte salvou, mandando para escanteio.

Maicon Silva cobrou escanteio e o atacante Hugo Almeida subiu sozinho para cabecear para o fundo do barbante, 1 a 1, aos 31 minutos. O Boa Esporte tentou marcar o segundo com Cloves, mas o chute passou longe da meta do goleiro Renan Rocha. O Papão chegou com mais perigo: após o cruzamento de William, o atacante Hugo Almeida quase marcava o segundo tento dele e do time bicolor; o goleiro Fabrício fez outra boa defesa no jogo.

O lateral-esquerdo Guilherme Santos cobrou o escanteio e Mike cabeceou para fora, quase o segundo do time da capital Belém. Na segunda etapa, o Boa Esporte quase marcou com Douglas Baggio, que disparou para a defesa de Renan Rocha. O Paysandu não deixou por menos e logo depois chegou com perigo no chute de Nando Carandina, a bola foi para fora. O lateral-direito Hélder Maurílio invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro Diego Ivo; a turma mineira ficou na bronca pedindo pênalti e o árbitro Antônio Dib Moraes de Sousa, do Piauí, mandou seguir.

O time da casa tentava chegar de qualquer jeito e, em outra tentativa, o atacante Douglas Baggio mandou muito alto, sem perigo para a meta paraense. Hélder Maurílio chegou pelo lado direito e chutou, desta vez a bola passou perigando contra a trave bicolor. Pedro Carmona cobrou falta para o Papão, Renato Augusto tocou de cabeça e a bola passou com perigo. Daniel Cruz teve a chance de ampliar para o Boa Esporte, mas o chute parou na grande defesa de Renan Rocha.

Em uma falta perto da área, Pedro Carmona cobrou e o goleiro Fabrício espalmou para escanteio, evitando o segundo gol do bicolor. Em um contra-ataque quase que fulminante, Hélder Maurílio entrou de cara para marcar, mas não chutou com força e perdeu a grande chance para a equipe mineira. O Papão chegou com Guilherme Santos que cruzou uma bola venenosa, o goleiro Fabrício fez a defesa.

As duas equipes queriam o gol a vitória. O Paysandu procurava jogar bolas na área e, em uma delas, Mike cruzou com perigo e Fabrício defendeu bem para o Boa Esporte. O árbitro assinalou mais cinco minutos do tempo regulamentar. Nos últimos minutos, Mike teve a chance para o Papão, mas foi travado na hora “h”. Na última chance real de gol, Manoel da equipe mineira escorregou de maneira incrível na hora de marcar. Placar final: Boa Esporte 1 x 1 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

BOA ESPORTE-MG: Fabrício; Hélder Maurílio, Caíque, Rodrigão e Jadson; Maycon, Djavan, Bruno Tubarão (Juninho Potiguar) e Alyson (Daniel Cruz) (Manoel); Wiliam Barbio e Douglas Baggio.
Técnico: Ney da Matta

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema (Guilherme Teixeira), Fernando Timbó e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina e Willyam (Pedro Carmona); Thomaz (Magno), Mike e Hugo Almeida.
Técnico: João Brigatti

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (PI)
Cartões amarelos: Hélder Maurílio e Wiliam Barbio (Boa Esporte) e Renato Augusto (Paysandu)

Gols: Wiliam Barbio, aos 5 minutos do 1° tempo para o Boa Esporte; Hugo Almeida, de cabeça, aos 31 minutos do 1° tempo para o Paysandu
Local: Estádio Municipal Prefeito Dilson Luiz Melo, o Melão, em Varginha-MG

Futebol

Atlético Paraense se prepara para mais um teste visando a Segundinha do Parazão

O Tricolor do Norte vai realizar amistoso contra o time do Primavera no Rosenão
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Clube Atlético Paraense segue com sua rotina de treinos visando a participação na Segundinha do Parazão. Na tarde desta quinta-feira (13), a equipe realizou um trabalho no Estádio Rosenão, se preparando para mais um teste antes da estreia na competição estadual. O Tricolor do Norte vai enfrentar o time do Primavera, da cidade de Parauapebas, em um amistoso, no próximo domingo (16), às 9h, no Estádio Rosenão.

O técnico Marcelo Cardoso movimentou bem a sua equipe no treinamento, onde priorizou o trabalho físico, de finalizações e realizou um coletivo contra o time B do Atlético. Os jogadores já começaram a se ambientar com o gramado de jogo para a disputa da concorrida segunda divisão paraense. O time vai desenvolvendo uma melhor compactação, com os tipos de treinos que estão sendo realizados.

“Fomos para o campo realizar uma sessão normal de treinamento, onde fizemos um aquecimento geral, primeiro com o professor Marcelo Margalho, que é o preparador físico; depois, fizemos um trabalho de finalizações e combinações, mais ou menos uns 25 minutos. Logo em seguida fizemos uma aplicação no campo todo, visando um desenvolvimento quanto à compactação da equipe, principalmente a compactação da lateral; dividimos o campo em três quadrantes, fizemos um trabalho de dinâmica de jogo com coletivo contra a equipe B para o desenvolvimento da melhoria da compactação. Agora é aguardar o jogo de domingo,” detalhou Marcelo Cardoso, técnico do Atlético.

Em relação às contratações, a diretoria deu uma segurada e a comissão vai trabalhando com o que tem em mãos, sendo atletas jovens da região de Carajás e mais alguns jogadores experientes, conhecidos do futebol paraense. Os trabalhos da equipe atleticana vêm sendo realizados em dois períodos, tudo para deixar o time pronto para a estreia diante da Tuna Luso no próximo dia 6 de outubro. Na manhã desta quinta-feira, a equipe realizou um trabalho diferente na sede do clube.

“Pela manhã, tivemos mais uma parte do nosso ciclo de trabalho, com uma atividade cognitiva, uma prelação e uma reunião técnica, que durou uma hora e meia, com a exibição de vídeo e projeção. Foi mais um trabalho em cima da parte teórica, da formação da equipe, do desenvolvimento e do esquema tático,” finalizou Marcelo Cardoso.

Futebol

Atlético Paraense vence o Docenorte em amistoso visando a Segundinha do Parazão

O atacante Gugagol marcou o tento que deu a vitória ao Tricolor do Norte
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Clube Atlético Paraense realizou, na tarde deste sábado (18), o primeiro amistoso visando a Segundinha do Parazão. A partida foi diante do time do Docenorte, no campo do DEC, em Carajás. A equipe do Caparaense venceu, por 1 a 0, com o gol assinalado pelo atacante Guga. Foi o teste inicial para a equipe do técnico Marcelo Cardoso, que gostou da movimentação dos seus comandados em campo.

“Foi bastante proveitoso como nós esperávamos. Jogamos contra uma equipe que vai disputar o Campeonato Municipal e com alguns jogadores experientes e bem competitivos. Independentemente do resultado, foi bom porque conseguimos observar alguns aspectos individuais e coletivos, depois de uma semana de trabalho para encerrar, na realidade, o primeiro ciclo semanal,” afirmou Marcelo Cardoso.

A ideia do técnico é fazer uma movimentação a cada final de semana, realizando jogo treino ou amistoso para a equipe chegar preparada na disputa do estadual. O time vem ganhando nesses testes uma formação para melhor entrosamento. O atual elenco conta com alguns jogadores da região e que já conhecem a Segundinha do Parazão, sendo mesclado com jovens valores. Segundo Marcelo Cardoso, o time ainda precisa de alguns reforços.

“Precisamos de reforços, como tem que ser em um processo de formação de uma equipe. Você avalia o que tem e começa a mexer em função das necessidades, mas de uma maneira geral, estou bem contente no que eu vi. Os aspectos positivos superam, e muito, os negativos, logicamente, a gente está começando a implantar uma filosofia de trabalho e de jogo, baseada em um processo bem profissional,” disse Marcelo Cardoso.

O time do Atlético entrou em campo com: Guibson; Mateus Moreno, Léo Azevedo, China e Jairo; Chicão, Vinícius Júnior e Felipinho; Joãozinho, Guga e Luciano. O destaque da partida foi o atacante Gustavo, o chamado Gugagol, autor do tento único da partida. O atleta disputou o Campeonato Paraense de 2018 vestindo a camisa do Águia de Marabá. A baixa do time foi o zagueiro China, que recebeu uma entrada mais forte e acabou machucando o tornozelo, mas nada de tão grave com o atleta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Futebol

Parauapebas vence o São Francisco e se aproxima das quartas de final do Sub-17

Para avançar, o Gigante de Aço terá que torcer para o Paysandu e para o Remo contra Castanhal e Izabelense, respectivamente
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

Os garotos do Parauapebas Futebol Clube voltaram a sonhar com uma vaga para as quartas de final do Campeonato Paraense Sub-17. Na manhã deste domingo (17), o PFC venceu o São Francisco de Santarém, por 3 a 0, no Estádio Rosenão, e assumiu a quarta posição do Grupo A1, com 15 pontos conquistados. A partida foi válida pela décima e última rodada da fase de classificação.

O time do Gigante de Aço teve muito mais posse de bola que o adversário. Janiel abriu o placar ainda no primeiro tempo para os donos da casa. Na etapa final de jogo, o meia Tauan marcou o segundo e o atacante Hítalo deixou sua marca em um golaço de bicicleta, fechando a conta em 3 a 0. As duas equipes reclamaram muito com a arbitragem, que foi confusa no decorrer da partida. O zagueiro Pará, do PFC, foi expulso de campo em um lance duvidoso de agressão.

“Entramos no G4. Tivemos um excelente controle da partida, fizemos 1 a 0 no primeiro tempo e mais dois na segunda etapa; apesar dos gols perdidos, o time se movimentou muito e implementou uma boa intensidade. Estou feliz pela resposta do time para quem não acreditava no projeto. Parabéns, não só aos atletas pela boa primeira fase, mas também ao presidente João Luiz e ao nosso gerente de futebol Benigno Leite, além dos pais que estão acompanhando o time,” congratulou João Paulo, técnico do Parauapebas.

Para o Parauapebas avançar para as quartas de final do Campeonato Paraense da categoria Sub-17, terá que torcer para o Paysandu contra o Castanhal, e para o Clube do Remo diante do Izabelense. Uma vitória do Papão, ou até mesmo um empate, e uma vitória do Leão e um empate, classificam o PFC.

A partida entre Castanhal e Paysandu está marcada para a próxima quarta-feira (20), às 15h30, no Estádio Maximino Porpino, em Castanhal. Mesmo dia e horário para Remo e Izabelense, que se enfrentam no Centro Esportivo da Juventude (CEJU), em Belém.

Se avançar, o time do Parauapebas deverá encarar o Águia de Marabá, que está em 1° lugar do Grupo A1, com 24 pontos. As quartas de final serão de jogo único e, como a equipe marabaense tem a melhor campanha, a partida será no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, no próximo domingo (24). O campeão e o vice garantem vaga para a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019.

Futebol

Parauapebas e Cametá fazem o “jogo dos desesperados” nesta terça-feira no estádio Rosenão

As duas equipes seguram a lanterna de suas chaves e precisam pontuar a qualquer custo para escapar do rebaixamento
Continua depois da publicidade

Parauapebas Futebol Clube e Cametá Sport Club são os lanternas de suas chaves no Campeonato Paraense de 2018. O PFC tem cinco pontos na Chave A2, enquanto que o Mapará tem apenas três na Chave A1, ambos brigando desesperadamente contra o rebaixamento. Os times estarão se enfrentando nesta terça-feira (27), às 20h30, no estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em partida válida pela sétima rodada do estadual.

Pelo lado do PFC, as cobranças são muitas pelos resultados positivos que não estão chegando. A equipe atuou em seus domínios nos últimos quatro jogos e conquistou apenas uma vitória, diante do Águia, empatou contra o Independente e perdeu para o Bragantino e Paysandu. Com uma campanha pífia, a diretoria chegou a demitir alguns jogadores e contratou outras peças, para tentar primeiramente, escapar do rebaixamento e depois sonhar ainda com uma classificação para a semifinal.

Para a partida diante do Cametá, o técnico Léo Goiano vai poder contar com o retorno do zagueiro André Ribeiro, do volante Max Carrasco e do meio-campo Wellington Cabeça, o trio já cumpriu suspensão contra o Papão, devido aos cartões. Mas o comandante do PFC não confirma o retorno desses atletas, já que sempre faz mistério quanto à escalação da onzena titular. Pelo que veio trabalhando durante a semana, o time deve entrar com: Bruno; Rodrigo, Cris, André Ribeiro e Rafinha; Max Carrasco, Augusto Recife, Gilberto e Luiz Fernando; Jhon Lennon e Monga.

“Um jogo decisivo para nós. Agora na verdade vamos ter quatro partidas e nós temos a intenção ainda de brigar por coisas de parte de cima da tabela e para isso, passar por esse jogo extremamente importante e decisivo contra o Cametá. Jogamos em casa, nós não fizemos ainda nenhum grande jogo em casa e o grupo tem consciência de que já passou da hora da gente fazer essa grande partida”, afirmou Léo Goiano, técnico do PFC.

Por outro lado, o Cametá vai entrar motivado com a troca de comando da equipe. O técnico Cacaio assumiu o time diante do Clube do Remo, e apesar de não ter ficado no banco por conta de uma suspensão, o treinador orientou sua equipe do Mangueirão. O Mapará chegou na noite desta segunda (26) e a delegação já está concentrada em um hotel na cidade de Parauapebas.

A baixa do time é o zagueiro Ivson, que saiu machucado na partida contra o Leão Azul e segue lesionado no Departamento Médico (DM). A ideia do treinador é manter a mesma equipe que jogou de igual para igual contra o Remo, onde arrancou um empate importante. Portanto, o Mapará deve ir a campo com: Douglas Palagi; Rossales, Dener, Allan Peterson e Wesley; Odair, Tetê, Alisson e Maicon Talheti; Caio e George. O atacante Ronaldo, que entrou no 2º tempo contra os azulinos e mudou a história da partida, pode entrar jogando contra o PFC, mas nada foi confirmado pelo técnico Cacaio.

A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou a escala da arbitragem para o confronto. Danilo Lopes Viana será o árbitro principal, sendo auxiliado por Robson João dos Reis e Ducival da Silva Brito. O quarto-árbitro fica por conta de André Michel Petri Galina.

Por Por Fábio Relvas