Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Coluna

Coluna Direto de Brasília. Por Val-André Mutran

Uma coletânea do que os parlamentares paraenses produziram em Brasília durante a semana
Continua depois da publicidade

A ordem é eleger deputados federais
Os diretórios nacionais dos 35 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aptos a disputarem as eleições deste ano, decidiram privilegiar candidaturas a deputado federal na distribuição dos recursos públicos assegurados por meio do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), que soma R$ 1,7 bilhão.

Sem representação…
O foco em ampliar as bancadas na Câmara dos Deputados tem como meta assegurar o acesso a recursos de outro fundo, o Partidário, que, no ano passado, distribuiu R$ 665,7 milhões aos partidos. A partir do ano que vem, uma nova regra incluída na Constituição estabelece a chamada clausula de desempenho.

…não tem dinheiro
Por essa regra, apenas partidos com, no mínimo, nove deputados eleitos ou 1,5% dos votos válidos para a Câmara, distribuídos em pelo menos nove estados, poderão receber recursos do Fundo Partidário. Esses critérios impediriam 14 partidos de contar com uma fatia do fundo neste ano.

Quem decide são os caciques
A principal crítica após a criação do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, criado em 2017 para substituir as doações de empresas a candidatos e partidos, uma vez que a doação de pessoas jurídicas foi proibida pelo Supremo Tribunal Federal, na prática, revela que, o dinheiro destinado a cada partido é distribuído para os candidatos de acordo com critérios da própria legenda. Ou seja, quem manda são os caciques de cada legenda.

Representatividade feminina estagnada
Que o atual modelo eleitoral vigente está exaurido todos sabem, especialmente as candidaturas do sexo feminino. O percentual de mulheres concorrendo ao cargo de deputada federal praticamente não se alterou em relação às últimas eleições. Os números ficam um pouco acima do mínimo de 30% de candidatos de cada sexo para cargos proporcionais, como exigido pela Lei das Eleições (9.504/97).

Homens continuam mandando na política
Neste ano, há 2.603 candidatas a deputada federal, ou 31,64% do total. Já em 2014, houve 2.271 candidatas, 31,82% do total de 7.137 concorrentes. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O aumento absoluto no número de candidatas, 332 mulheres a mais, não alterou a proporção entre mulheres e homens nas candidaturas. A discrepância é atribuída à aversão feminina, mais sensível, à prática da má política.

A boa política
Na prática, as mulheres valorizam o entendimento que, para entrar no mundo político, significa ser honesta e competente, ter em si a vontade política para resolver os problemas com ética. Um bom político tem que ter dignidade, ser honrado, ter respeito com o povo, ter mais conhecimento das questões que afligem a sociedade, conhecer as questões comunitárias, ser eficiente no combate às dificuldades que a cidade e os bairros enfrentam. Quesito em baixa, atualmente, no sexo masculino quando o assunto é o fazer a boa política.

Eleições 2018

Baixando o cacete
O advogado Inocêncio Mártires confirmou que não há mais nenhuma pendência no registro da candidatura ao Senado do candidato e ex-senador Mário Couto (PP). Mas, nem tudo são flores para o ex-senador, que tem apenas alguns segundos no horário gratuito de rádio e TV. Apostando na força das redes sociais, o experimentado político recorreu à estratégia adotada pela sua equipe de marketing que criou um canal no Facebook, onde concentrou na plataforma digital suas propostas e “baixa o cacete” nos adversários. Couto não deixa “pedra
sobre pedra”. Para acessar o canal click em https://www.facebook.com/pg/mariocoutodeluta/videos/

TRE/PA prossegue julgamentos de impugnações
O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) já impugnou 15 candidatos a deputado estadual, quatro a deputado federal, um candidato a senador e dois a 1º suplente de senador. Dos 22 pedidos de indeferimento de candidaturas encaminhados ao Tribunal pelo Ministério Público Eleitoral do Pará, 12 foram feitos com base na Lei da Ficha Limpa.

TRE/PA prossegue… II
Nove impugnações foram motivadas pela não prestação de contas de campanha e um foi apresentado por falta de idade mínima para concorrer ao cargo pretendido. Dos pedidos com base na Lei da Ficha Limpa, cinco são referentes a casos em que os candidatos tiveram contas rejeitadas devido à existência de irregularidades que configuraram atos dolosos de improbidade administrativa.

Quatro Deputados na CAPADR
Considerada a principal atividade econômica que equilibra a balança comercial do país e de alguns estados, o agronegócio, no Pará, é representado na Câmara dos Deputados por apenas três titulares e um suplente, dentre os 17 parlamentares da bancada paraense. Essa representatividade é efetivada na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural – CAPADR. Como membros titulares, os Deputados Federais Francisco Chapadinha (Podemos/PA), Josué Bengston (PTB/PA) e Beto Faro (PT/PA) e na suplência, o Deputado Federal Nilson Pinto (PSDB/PA). O trabalho nessa comissão é fundamental para o futuro do Estado do Pará e do País.

Dois grandes Blocos
Os trabalhos na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural – CAPADR – são divididos em dois  grandes blocos: a política agrícola e assuntos atinentes à agricultura e à pesca profissional, e as políticas e questões fundiárias; reforma agrária; justiça agrária e direito agrário. O primeiro bloco subdivide-se em 13 subtemas e o segundo bloco em mais cinco su temas, todos de alta relevância.

Reforço nas fronteiras
Considerado um dos mais graves problemas de Segurança Pública do gigantesco Estado do Pará, o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) está articulando junto ao Governo Federal, por meio de vários ministérios um reforço que garanta maior segurança nas fronteiras da região amazônica.

Reforço… II
Conseguiu a regulamentação do adicional de fronteira para servidores públicos federais e garantiu o aumento do efetivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Mais 500 novos agentes farão a proteção das nossas fronteiras. Flexa trabalha agora para que a maior parte dessas novas vagas venha para o Pará. O edital do concurso público para 500 novos agentes, papiloscopistas e delegados de Polícia Federal já foi publicado.

Derrubada do veto
Mesmo com a semana curta em Brasília, o senador Flexa Ribeiro está pessoalmente empenhado e visita gabinete por gabinete de colegas senadores para derrubar o veto do presidente Temer, que proibiu o aumento do piso salarial dos agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ACE). O senador já conseguiu aprovar no Senado a regulamentação da profissão e a definição do piso. Segue no trabalho para fazer justiça a esses profissionais responsáveis pela saúde preventiva dos brasileiros.

Hidrovia do Marajó
O deputado federal Nilson Pinto (PSDB/PA) é um dos formuladores de um grande projeto que visa fomentar e atrair investimentos para os municípios que compõem a Ilha do Marajó, uma das regiões mais pobres do Pará.

Hidrovia… II
O parlamentar quer tirar do papel com apoio dos governos federal e estadual e retomar a discussão da implantação da Hidrovia do Marajó. Em Muaná, um dos municípios da Ilha, o sistema de abastecimento de água e a escola de Ensino Médio Sérgio Mota são uma realidade graças ao trabalho do deputado.

Aeroporto em Muaná
Ainda em Muaná, o deputado Nilson Pinto tratou com as lideranças políticas do município a necessidade de novos investimentos em educação, saúde e infraestrutura e, dentre as prioridades, o parlamentar vai se empenhar para liberar recursos dado a urgência da construção de um novo aeroporto na cidade, dentre outras prioridades.

Fortalecimento da agricultura em Placas
Em movimentada reunião em Placas, município da região da Transamazônica, o deputado Nilson Pinto conversou com a administração municipal, prefeita Leila Raquel Brandão, vereadores Denilson Amorim e Raimundo Ribeiro da Silva e os secretários de Obras e de Agricultura, na presença de grande platéia de produtores rurais sobre os projetos prioritários para o município. O parlamentar destinou recursos de suas emendas para as áreas de saúde e agricultura e garantiu que vai ampliar o apoio à Placas.

Compensações
“O Pará precisa ser recompensado financeiramente pelo minério e energia que geram”, é a principal plataforma do deputado federal Joaquim Passarinho (PSD/PA), que comemorou a liberação de R$ 70 milhões em emendas para Saúde, Educação e obras de Infraestrutura no Pará. Só para Marituba o parlamentar destinou R$ 5 milhões de emendas, sendo o deputado que mais destinou recursos para aquele município.

* Val-André Mutran – É correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Coluna

Coluna Direto de Brasília – Por Val-André Mutran

Uma coletânea do que os parlamentares paraenses produziram durante a semana em Brasília
Continua depois da publicidade

A política perde um grande pensador no Pará

A Coluna abre com uma nota de pesar pelo falecimento de um grande amigo e conselheiro dos melhores, contemporâneo de meu pai, também já falecido, economista como ele. Estudaram juntos no internato do Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré. O velho comunista, jornalista, escritor, ambientalista e restauranteur, André Costa Nunes, nos deixou na noite da terça-feira (29), devido complicações cardíacas de seu bondoso e imenso coração.

A política perde II

Um dos grandes intelectuais da política paraense, deixa muitas lições e livros deliciosos como a comida que servia no seu inigualável Restaurante Terra do Meio, em Marituba (PA). Siga em Paz e que Deus te receba em bom lugar, confortando a tua família nesse momento de dor.

Audiência pública criticada duramente

A semana começou tensa. Na segunda-feira (28) o clima esquentou na Audiência Pública designada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT (Governo Federal) para ouvir os paraenses sobre a renovação antecipada da concessão da Ferrovia Carajás, num hotel, em Belém, com divulgação quase secreta.

Audiência pública II

Dos três senadores paraenses, apenas Flexa Ribeiro (PSDB), e dos 17 deputados federais, apenas Beto Salame (PP) se fez presente à audiência. Mas, não foi somente os nobres parlamentares a cabular o dever primordial de defender o Pará. E o Governo do Pará? Ausente. Onde estavam as Federações das Indústrias, do Comércio, da Agricultura, dos Trabalhadores? Ausentes, todos.

Audiência pública III

E as representações dos Partidos políticos, das Igrejas, Ambientalistas, dos Conselhos de Engenharia, Ordem dos Advogados, Economistas e demais categorias? Também, solenemente ausentes. Todos com outros afazeres. De certo mais importantes do que defender a aplicação de bilhões para a melhoria da infraestrutura de um Estado que vai de mal a pior e que a propaganda governamental, em todas as esferas, não passa de delírio publicitário ao custo de milhões.

50 contra 1

Aberta a audiência, dos mais de 50 inscritos para usar a palavra, apenas Wilson Santos (PSDB-MT), deputado estadual do Mato Grosso, defendeu que os recursos, da ordem de R$ 4 bilhões, oriundos da antecipação da renovação da outorga (concessão) à Vale, para explorar, por mais 50 anos as Estradas de Ferro Carajás e Vitória–Minas, beneficiaria o Brasil com a construção de uma nova ferrovia em seu Estado, em detrimento do Pará. Desagradou a plateia.

Valor contestado

O próprio valor de R$ 4 bilhões foi duramente contestado na audiência, uma vez que especialistas do mercado ferroviário garantem que a Vale deveria pagar algo em torno de R$ 20 bilhões nas renovações. Mas a ANTT fixou o preço de R$ 4 bilhões, num claro prejuízo aos cofres públicos federais. A ANTT determinou, ainda, que com esses R$ 4 bi a Vale construísse a Fico – Ferrovia de Integração do Centro Oeste -, desconsiderando, solenemente, uma compensação justa ao Pará, ao desprestigiar o projeto de construção da Ferrovia do Pará S/A (Fepasa), esta em solo exclusivamente paraense e com possibilidade de fácil e rápida interligação com o Eixo Ferroviário Norte, pela Ferrovia Norte-Sul.

Senador Flexa aumenta o tom das críticas

Às vésperas da indicação, pelo Governo Federal, da nomeação da lista tríplice com os nomes que comporão a recém-criada Agência Nacional de Mineração, o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) disse à Coluna que pretende obstruir a pauta de votação de toda matéria no Senado Federal, usando de sua influência parlamentar junto ao PSDB e partidos da oposição ao governo.

Senador Flexa II

Ele ameaça engessar os trabalhos legislativos como forma de pressão, enquanto as exigências do Pará não forem atendidas e que um dos nomes da lista tríplice seja indicado pelo E. “Nós não somos contra o Mato Grosso, que é o nosso parceiro, mas não seremos prejudicados mais uma vez nesse processo”, protestou Ribeiro”.

Senador Flexa III

A Vale mais uma vez não mandou sequer um representante à audiência, tranquila que deve estar com o monopólio de transporte de minério da Ferrovia Carajás, que passa somente em dois municípios do Pará e leva o minério para o Porto de São Luís no Maranhão.

Assim não dá!

Flexa Ribeiro reafirmou que não irá permitir que os recursos da ferrovia Carajás sejam retirados dos paraenses e que o Estado seja novamente lesado pelo governo federal, como tem sido de praxe ao logo de décadas. “Não interessa ao Pará a ligação da Norte-Sul, em Açailândia (MA) no trecho até o Porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA), isso não nos atende”, cobrou.

Assim não dá! II

“O que nos atende é a construção da Ferrovia do Pará S/A (Fepasa), a nossa ferrovia, cujo projeto está pronto. Aí sim, posteriormente, interligada com a Norte-Sul, será um grande avanço para o desenvolvimento do Brasil. É essa a nossa luta”, disse Ribeiro, arrancando muitos aplausos da plateia.

ANTT não atende pedido da Acim

A solicitação formal protocolada pela Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), por meio de seu presidente, Ítalo Ipojucan Costa, para que a audiência fosse desdobrada em mais uma data, em Marabá, foi negada pela ANTT. Após a audiência em Belém, a ANTT realizou outra em São Luís, no dia 29, e fará a última no dia 17 de setembro, em Brasília (DF), dando por encerrada essa fase das exigências legais do processo. A caixa preta da renovação da outorga, portanto, continua um segredo de estado e a opinião geral foi que tudo o que foi visto não passou de uma farsa, claramente destinada a validar a decisão do governo federal.

Equilíbrio Fiscal e a vitória de Pirro I

O Rei Pirro foi considerado um dos melhores generais militares do seu tempo, na Grécia Antiga, 300 anos antes do nascimento de Jesus Cristo. Após a batalha de Ásculo, o rei Pirro, ao felicitar seus generais depois de verificar as enormes baixas sofridas por seu exército, teria dito que com mais uma vitória daquelas estaria acabado. Desde então, a expressão “vitória de Pirro” é usada para expressar uma conquista cujo esforço tenha sido penoso demais.  Uma vitória com ares de derrota.

Equilíbrio Fiscal II

A passagem registrada nos livros de História nunca esteve tão atual para comparar à “vitória de Pirro” com o que suas excelências, deputados federais e senadores da República aprovaram, na Lei de Diretrizes Orçamentárias no Congresso, em meados de julho, a base do projeto de orçamento federal para 2019 –– o qual, aliás, será encaminhado nesta sexta-feira (31) ao Legislativo. Os gastos são de R$ 1,4 trilhão.

Equilíbrio Fiscal III

A soma é prato cheio para candidatos irresponsáveis construírem nos palanques, Brasil afora, a narrativa que tudo isso bancará melhor Saúde, Educação, Segurança Públicas para todo brasileiro e venezuelano que atravessam as fronteiras do Brasil. Em sentido oposto, é claro. Bilionários e limpadores de vasos sanitários O controle de imigração brasileiro registra que 2 mil bilionários brasileiro registraram formalmente sua saída do País. Esses homens endinheirados escolheram como nova residência: Portugal, Espanha e Estados Unidos, em sua maioria. Os venezuelanos, por sua vez, são responsáveis por 65% dos crimes na fronteira brasileira e 3% têm alguma qualificação. É o socialismo bolivariano cumprindo o que precifica o Fórum de São Paulo.

Não é bem assim, excelências

A Lei de Diretrizes do Orçamento obedece a regras e parâmetros. A maior parcela vai obrigatoriamente para benefícios do INSS, nada menos que R$ 635 bilhões. Depois, vem a folha de salários e encargos do funcionalismo, com R$ 322 bilhões. Em seguida, a conta de despesas sociais, como o benefício de prestação continuada que representam mais R$ 225 bilhões. Somando essas três rubricas, já se foi a parcela de 83,5% do gasto total.

O que vale é o que está dito?

Muitos parlamentares irresponsáveis dirão ao eleitor que é possível o corte de despesas pelo novo presidente. Do qual dirão, em alto e bom som aos eleitores, o nome, de acordo com o seu partido e esquema político, mas, esquecem os candidatos que, ainda que as despesas variadas de uma máquina que não economiza e corta gordura na própria carne e poderia diminuir o tamanho do Estado.

O que vale II

Há, outras despesas que têm de ser feitas, por determinação constitucional, em educação e saúde. Isso leva mais R$ 135 bilhões do orçamento inicial. Tudo somado e subtraído dos R$ 140 trilhões, só vai restar míseros R$ 98 bilhões para tocar o funcionamento da máquina e investimentos em todo o ano de 2019. Isso sem qualquer garantia de aumento de arrecadação no País em crise. Cuidado, eleitor, desconfie dos candidatos que dizem para você que o País e o Pará, depois da eleição, transformarão o nosso pedaço de chão no país dos sonhos.

Eleições 2018

Anivaldo Vale na disputa ao Senado 

O Ministério Público Eleitoral recomendou ao juiz relator do TRE/PA, Altemar da Silva Paes, “sinal verde” para a manutenção da candidatura do ex-deputado federal Anivaldo Vale ao Senado, pelo PR. O registro da candidatura foi impugnado na quarta-feira (22). Com o aval do MP, Vale acredita que, no mais tardar na próxima semana, o juiz relator profira a sentença definitiva.

Anivaldo Vale II

Caso seja confirmada a candidatura de Vale, o PR segue na disputa com chapa pura, não coligado. Entretanto, a coligação com o MDB e demais partidos será mantida apenas na proporcional. O PR é uma das legendas com expressivo tempo de rádio e TV.

Mário Couto e Zé Alves aguardam manifestação do MPE/PA

Também sub júdice, os candidatos ao Senado de Mário Couto Filho (PP), e José Francisco Alves (PRB), aguardam a manifestação do MPE/PA sobre o registro da candidatura de ambos.

TRE/PA indefere pedido da TV Boas Novas

Os juízes titulares do TRE/PA indeferiram o pedido de substituição da Rádio Guajará Ltda – TV Boas Novas Belém – com vista em sua exclusão da condição de geradora de mídia, no período de 12/09 a 23/09, primeiro turno, requerendo a inclusão de sua suplente. Justifica a impossibilidade de transmissão devido a vários motivos de ordem técnica. Ocorre que a própria TV requerente nada mencionou sobre sua incapacidade em ocasião apropriada.

TRE/PA indefere II

Segundo a decisão, pela sua não alegação de impossibilidades nem na primeira, nem na segunda reunião, bem como, havendo dificuldades no caso concreto, podendo ser substituída no momento adequado pelas emissoras de sobreaviso, o pedido apresentado pela TV Boas Novas foi indeferido. É o “se vira nos 30” da Justiça ou “Quem não dorme de touca. Acorda assanhado”, no popular.

Sistema antirrenovação

Com a estréia do horário eleitoral gratuito de rádio e televisão em todo o Brasil, no sábado (31), muitos candidatos mal avaliados até agora nas sondagens de intenções de votos, acreditam que o palanque eletrônico será a “salvação da lavoura.” Trata-se de uma meia verdade, uma vez que o sistema atual é antirenovação e só favorece quem já está no poder, é muito conhecido ou tem muito dinheiro.  É caro o acesso a uma boa produtora, que, ressabiados com “canos” de campanhas anteriores de candidatos sem dinheiro, contrataram os serviços desses profissionais e não pagaram.

Sistema antirrenovação II

Ressabiadas, a empresas estão exigindo adiantamentos salgados de até 50% do orçamento de campanha para confirmar o contrato. Esse gasto é o principal de uma campanha política vencedora e um dos fatores da não renovação dos quadros políticos. Afinal, o atual modelo não facilita o acesso, muito menos a renovação dos quadros partidários.

Os sem-santinhos
Na lógica excludente da sociedade brasileira, o processo eleitoral, grosso modo, diante das mudanças das regras impostas pela legislação eleitoral, o que não falta é candidato, mas, como os sem-terra e os sem-teto; há os sem-santinho, sem-gasolina, sem-marqueteiro… Sobrando a cara e a coragem de pedir o voto do eleitor prometendo o que não tem para quem sabe que nunca terá em troca a promessa cumprida. É esse o jogo.

Traições

Aqui e acolá começou a temporada de traições partidárias. A justificativa é o não cumprimento das promessas juradas: santinhos, equipe de suporte para uma diagramação pelo menos sem erros de português, orientação na gravação dos VTs para TV, e spots para rádio a serem veiculados no Horário Eleitoral Gratuito.

Traições II

As peças que estão circulando nas redes sociais por conta própria e risco dos candidatos inexperientes e “sem-santinhos”, enterram qualquer esperança de angariar um votinho sequer na Internet. Tais peças são um verdadeiro tiro-no-pé. Levantamento de uma agência de rating, atestou que 64% dos candidatos não saberiam responder ao eleitor sequer o quê o cargo ao qual estão aptos a disputar tem como função e prerrogativas constitucionais.

Atividade parlamentar

Câmara e Senado sem quórum para abertura dos trabalhos, há três semanas seguidas. E a Imprensa começa a se mobilizar para não deixar barato e cobrar com contundência suas excelências a, pelo menos, comparecerem ao trabalho para justificar seus altos salários e custo de manutenção, embora deputado e senador não sejam máquina ou equipamento para terem direito a tal verba indenizatória. Alguns dos mais bem avaliados parlamentares do Brasil não utilizam a verba indenizatória, o que sobra de dinheiro para mais investimento no que realmente o povo brasileiro precisa. Entretanto, outros – a maioria – fazem da política trampolim para mudar de vida, antes humilde, galgando rapidamente o status de classe média alta. Até quando?

* Val-André Mutran – É correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Coluna

Rapidinhas

As últimas do cotidiano da região
Continua depois da publicidade

Sem definição

Ao seu estilo de sempre, o prefeito de Marabá, Tião Miranda (PTB), ainda não definiu declaradamente os nomes que deverá apoiar para a eleição que se avizinha. Estão em compasso de espera seu vice, Toni Cunha; seu irmão e vereador, Beto Miranda; e outros correligionários e ex-colegas de Alepa. Também em incógnita estão os apoios para os cargos de deputado federal, senador e até governador, já que Tião tem bom diálogo com dois dos principais candidatos ao Executivo estadual: Helder Barbalho e Márcio Miranda. É Tião sendo Tião.

Querendo carona

Embora não tenha a popularidade que tinha Maurino Magalhães e nem o discurso fácil e bonito de João Salame, Tião Miranda tem a marca do trabalho e reconstruiu a cidade em apenas um ano e meio, depois de quase uma década de problemas que se avolumavam. Pagou os débitos com servidores, restaurou a confiança dos fornecedores e neste verão tem colocado a patrulha na rua, com dezenas de obras em execução por toda a cidade. E é por isso que os pré-candidatos estão querendo uma carona no perfil administrativo de Tião, que deve deixar para a última hora a declaração de apoio.

Isolado

O Dia D da política se aproxima e os arranjos partidários estão sendo construídos até o prazo final para as convenções que mostrarão quem vai com quem em outubro. Os acertos estão sendo feitos ao pé do ouvido e tem partido sendo isolado. É o caso do PT de Paulo Rocha, que viu a união com PV e PC do B se dissolver após intervenção do time de Marcio Miranda. Pelo que parece, a contra gosto, o PT vai fazer carreira solo em outubro, já que por imposição da direção nacional o partido deve ter candidato ao governo do Pará.

Estratégia

Para uma fonte do Blog na direção estadual do PT, Marcio Miranda tem mexido as peças de forma errada, centralizando a eleição apenas em MDB e DEM, quando deveria distribuir os partidos aliados com outros partidos nesse primeiro turno para, no segundo, juntar forças com os nanicos e, contando com a alta rejeição do emedebista, derrotar Helder Barbalho, realizando assim o sonho de Jatene.

Coligados

Por enquanto as forças políticas paraenses estão assim distribuídas: Com Helder (MDB) estão PTC, PR, PP, PTB, PSD, PROS, PSL, PRTB, PHS, PSC, PRB, PMB, DC, Patriota, Podemos e Avante.

Coligados II

Já com Marcio Mirada (DEM) estão PSDB, PRP, PPS, PV, PSB, SD, PDT, PMN.

Coligados III

PSOL fez convenção ontem (02) e vai junto com PCB e PPL.

Senado

A Lei eleitoral brasileira está deixando os candidatos ao Senado e os principais protagonistas no Pará em polvorosa. Interpretação da lei já pacificada pelo TSE diz que cada coligação só pode lançar dois candidatos para a Câmara Alta. Partidos buscam uma solução jurídica para o problema, que no Pará pode mudar as coligações tanto de apoio a Helder quanto a Marcio Miranda. Quem duvida do quiproquó que vem por aí é só conferir o que diz o Artigo 19, III, da Resolução 23.548/2017 de 18 de dezembro de 2017.

Senado II

Do lado de Helder já anunciaram disputar uma vaga ao Senado os candidatos Jader Barbalho (MDB), Mario Couto (PP) e Zequinha Marinho (PSC). Do lado de Marcio Miranda estão Flexa Ribeiro (PSDB), Sidney Rosa (PSB), Jarbas Vasconcelos (PV), Coronel Osmar (PDT), Wlad Costa (SD) e Pastor Ibanês (PTC). Quem vai dançar? Zé Geraldo será o candidato do PT e Úrsula Vidal a candidata do PSOL.

Dobradinha?

O ex-prefeito de Marabá – atual diretor do Departamento de Atenção Básica -, João Salame, e o ex-prefeito de Curionópolis, Chamonzinho, foram vistos num restaurante em Belém conversando animadamente. Será que vai rolar entendimento com uma dobradinha entre o emedebista Chamonzinho, candidato a deputado estadual, e o deputado federal e candidato a reeleição Beto Salame? Na capital, o articulado João Salame conseguiu com que os vereadores Zeca Pirão, Igor Normando e Emerson Sampaio fechassem apoio à candidatura de Beto.

Difícil missão!

Eleger-se deputado estadual é missão praticamente impossível para os políticos do sul do Pará. A concorrência é tamanha que os votos são distribuídos de forma que dificilmente alguém consegue êxito. E em 2018 não vai ser diferente, em Marabá (com 162,409 eleitores) já são 16 os candidatos oficializados ao cargo de deputado estadual. Em Parauapebas o segundo maior colégio eleitoral, com 156.301 eleitores, já são 10 os candidatos. É muito cacique pra pouco índio, o que facilita a eleição de candidatos da região Metropolitana de Belém!

Coluna

Coluna Direto de Brasília – Por Val-André Mutran

Uma coletânea do que os parlamentares paraenses produziram durante a semana em Brasília
Continua depois da publicidade

Aguardando suas Excelências

Há mais de quatro anos o Congresso Nacional já poderia ter solucionado “um dos principais problemas de representatividade e legitimidade da democracia nacional”,  e que o deputado federal Nilson Pinto (PSDB-PA) aponta como uma das razões da instabilidade política no Brasil. Tudo porque até hoje ainda não regulamentado a aprovação da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em atualizar o número correto de vagas para o cargo de deputado federal a qual cada Estado tem direito.

Deformação de representatividade

Em abril de 2014, por cinco votos a dois, os ministros do TSE decidiram alterar a quantidade de deputados federais de 13 estados para as eleições daquele ano. O novo cálculo foi feito com base nos dados do Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A última alteração nas bancadas, que estabeleceu o total de 513 cadeiras, foi feita em 1993. “A defasagem, como manda a Constituição, portanto, é enorme e cria uma deformação da legitimidade e representatividade no Parlamento, especialmente na Casa do Povo, a Câmara dos Deputados”, criticou duramente o deputado Federal José Priante (MDB-PA), que em conversa com o colunista citou o caso do Maranhão, que, apesar de ter uma população bem menor que a do Pará, é representado em Brasília por 18 deputados federais, enquanto que o Pará tem apenas 17. “Como podemos constatar, não é o só de minério que o Maranhão se beneficia a custa do Pará. A exportação maciça de grandes levas de migrantes pobres para o Sul do Pará também. Temos que discutir urgentemente isso com o governo federal”, alerta o parlamentar.

Constitucionalidade

Caso algum Estado considere inconstitucional a nova proposta de divisão das cadeiras na Câmara Federal poderá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), como já fizeram os estados de: Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, que pelos novos cálculos perderiam uma cadeira cada, e ainda, Paraíba e Piauí, que perderiam dois deputados. A decisão dessa matéria fica, desta forma, para os próximos eleitos resolverem.

Poucas vagas…

Muitos correligionários do governador Simão Jatene (PSDB) estão com a “pulga atrás da orelha”. Tudo porque pode chegar a doze, ou mais, o número de pré-candidatos ao Senado Federal na eleição de outubro. Para eles, isso enfraquece os candidatos mais viáveis, mesmo após o enxugamento natural dos postulantes – quando da realização das convenções partidárias, a partir de 20 de julho – sexta-feira. A Justiça Eleitoral determina essa data, a partir da qual, até 5 de agosto de 2018, é permitida a realização de convenções destinadas a deliberar sobre coligações e a escolher candidatos a Presidente e Vice-Presidente da  República, Governador e Vice-Governador, Senador e respectivos suplentes, Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital conforme a (Lei no 9.504/1997, art. 8o, caput).

…Muitos candidatos

Como são apenas duas vagas para o Senado, as eleições serão muito disputadas. Ocorre que o prazo é curto e em apenas 45 dias de campanha os candidatos que não lançarem mão de uma boa
estrutura, recursos e apoios, não terão qualquer chance de se elegerem. A pressão em torno do governador continuará em alta em prol da união dos nomes mais viáveis.

Transcarajás aguarda aprovação do Senado 

Aprovado na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei (PL 8932/2017), de autoria do deputado federal José Priante (MDB-PA), que cria a rodovia Transcarajás, aguarda aprovação no Senado. O projeto de lei da Transcarajás, seguiu para a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), cujo relator será o senador Jader Barbalho (MDB-PA). Caso aprovado o relatório na CI, o projeto segue para exame final na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e, se aprovado, segue para promulgação da Lei, uma vez que a matéria é terminativa, ou seja, não precisa da sanção presidencial para entrar em vigor.

Novo mapa rodoviário brasileiro

O PL 8932/2017 da Transcarajás, altera o mapa rodoviário brasileiro e foi concebido com o objetivo de tirar o sul e sudeste do Pará do isolamento, dando acesso à Rodovia Belém-Brasília, às praias do Rio Araguaia – algumas das mais lindas praias de água doce do Brasil -, fomentando o turismo na região e beneficiando a economia e integração da região. Isso porque encurtará a distância da região para o Nordeste e Sudeste do país. O deputado Priante acredita que a proposta será aprovada ainda neste ano, o que será um recorde de velocidade de tramitação desse tipo de projeto.

Senador reverte decisão da Receita Federal 

Reportagem exclusiva publicada semana passada no Blog do Zé Dudu, pelo colunista, alertava o risco da Receita Federal fechar agências da categoria “D” em várias regiões do Pará. O senador Flexa Ribeira (PSDB-PA) não perdeu tempo e solicitou uma audiência com o Secretário da Receita Federal em Brasília, Jorge Rachid, que, ao ouvir os argumentos do Senador reverteu a decisão do fechamento imediato das agências de Itaituba, Novo Progresso e Oriximiná, localizadas na Região Oeste do Pará. “Conseguimos! Agências da Receita Federal no Pará não vão mais fechar!”, comemorou entusiasmado Flexa Ribeiro. A citada reunião aconteceu na noite de terça-feira, 26, em Brasília, quando o secretário garantiu ao Senador que, embora tenham feito cortes no orçamento, no Pará, as agências continuarão funcionando para alívio dos habitantes do Tapajós.

Caroço de açaí e inclusão digital

O senador Fernando Flexa Ribeiro (PSDB-PA) apresentou na última terça-feira, 26, na reunião ordinária da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, duas emendas: uma para melhorar a qualidade dos serviços e da gestão pública dos municípios, promovendo a inclusão digital; a outra para incentivar a pesquisa e a inovação. Um exemplo é o que tem sido feito no Pará: a reutilização do nosso caroço de açaí para substituir o carvão mineral, o que ajudaria a trazer mais renda para os nossos produtores de açaí. O desenvolvimento e o meio ambiente agradecem.

Em defesa dos idosos 

Na segunda-feira, 25, foi aprovado por unanimidade, o relatório da deputada federal Júlia Marinho (PSC-PA) ao Projeto de Lei nº 9.178/17 – da Sra. Leandre – que “institui a Semana da Educação ao Longo da Vida”. O parecer destaca que “a instituição da Semana da Educação ao Longo da Vida, trabalhada adequadamente nos diversos espaços sociais, como instituições de ensino, famílias e organizações, certamente contribuirá para o desenvolvimento de sociedades que promovam uma cultura de aprendizagem como elemento de cidadania ativa e valorização do idoso…”. A deputada presidiu, mais uma vez, a Sessão Ordinária da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa que aprovou o relatório.

Tempo escasso…

O dia poderia ter mais horas, pelo menos é o desejo do deputado federal Nilson Pinto (PSDB-PA), que anda com sua agenda como Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) – uma das mais importantes da Câmara dos Deputados -lotada de eventos importantes. O parlamentar receberá em sessão ordinária na comissão, no dia 4 de julho, o Ministro de Estado da Defesa do Brasil, general da reserva do Exército, Joaquim Silva e Luna. Ele foi o primeiro militar a assumir o cargo desde a criação da pasta, no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em 1998, e vai falar sobre a atuação do ministério (situação das fronteiras e Amazônia são temas obrigatórios, espera-se). Os deputados farão perguntas ao ministro e o Blog do Zé Dudu estará lá fazendo a cobertura da audiência.

…Disposição em alta

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional realizará, também no próximo dia 12 de julho, o Seminário “40 anos do Tratado de Cooperação Amazônica – Sustentabilidade: um paradigma para o desenvolvimento da Amazônia”. O Seminário atende a requerimento de autoria do deputado Nilson Pinto (PSDB-PA, presidente do Colegiado. O evento contará com a parceria da Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG), do ministério das Relações Exteriores (MRE), e da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), e irá debater as perspectivas de aprofundamento da cooperação entre os Estados Membros da OTCA, com vistas ao desenvolvimento sustentável na região.

Esquadrilha da Fumaça em Belém

O deputado federal Nilson Pinto, revelou com exclusividade à Coluna Direto de Brasília que, em audiência esta semana com o Comando da Aeronáutica, A Esquadrilha da Fumaça se apresentará  em Belém na tarde do dia 25 de julho. Vai ser possível assistir os aviões fazendo as acrobacias diante da Estação das Docas. A Aeronáutica atendeu a um pedido de Nilson Pinto em sua função de presidente da CREDN. Se escassez de tempo lhe falta, sobra ao deputado disposição para o trabalho e entusiasmo com sua pré-candidatura à reeleição.

Helio Leite

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) aprovou o relatório do deputado Marcos Rogério (RO) ao projeto de lei (PL 2.530/15) do deputado Hélio Leite (DEM-PA), cuja finalidade é endurecer penas para crimes cometidos contra guardas municipais e agentes de trânsito. O projeto torna crime hediondo “os delitos de homicídio e de lesão corporal praticados em face de guarda municipal ou de agente de trânsito, no exercício da função ou em decorrência dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo até terceiro grau, em razão dessa condição”.

Beto Salame

Projeto de Lei apresentado pelo deputado paraense Beto Salame (PP) que pretende federalizar a estrada do Rio Preto, que liga o município de Marabá a São Felix do Xingu deve entrar na pauta da Câmara Federal nos próximos dias. O PL, que já foi aprovado na Comissão de Viação e Transportes (CVT) e na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por unanimidade, foi protocolado na Câmara em 20 de junho de 2016 e é um antigo desejo dos moradores dos mais de 150 assentamentos, dezenas de vilas e povoados e um sem-número de propriedades rurais existentes na rota que corta os municípios de Marabá, Itupiranga, Novo Repartimento e São Félix do Xingu.

Coluna

7 coisas que você precisa saber sobre Exercícios Físicos

Continua depois da publicidade

Na coluna desta semana, lhes trago uma pequena lista de como a prática de exercícios físicos pode ser inserida no nosso cotidiano, de forma prazerosa e que não se tornará um “sacrifício” para vocês. Vamos conferir?

Em primeiro lugar, se você não realiza nenhum exercício físico, inicie sua rotina de treino aos poucos, evitando esforços excessivos, de forma que a permitir a adaptação do seu corpo para, mais tarde, intensificar o treino.

É importante procurar uma atividade que você sinta prazer em realizar, lembrando que exercício físico não é somente musculação em uma academia ou em ambiente fechado. Busque aulas coletivas ou atividades ao ar livre para se sentir motivado.

Transforme o seu cotidiano para torná-lo mais ativo: brinque com seu filho na praça; ande de bicicleta nos finais de semana; use escadas ao invés do elevador; leve o seu cachorro para passear. O seu objetivo deve ser movimentar-se de qualquer forma.

Sempre que você for se exercitar, use roupas adequadas: tênis com amortecimento, tecidos leves e claros, nos quais você se sinta confortável ao se movimentar. Não se esqueça de usar o protetor solar, nem de beber bastante água.

Não pratique nenhuma atividade em jejum; faça um lanche leve, de fácil digestão. Seu corpo precisa de energia para se movimentar. Além disso, se o seu objetivo é emagrecer, parar de comer ou fazer dietas mirabolantes não é o melhor caminho. Sempre consulte um nutricionista.

Caso você já possua alguma patologia, como diabetes, pressão alta, obesidade, entre outras, e nunca tenha praticado nenhuma atividade física, realize exames e consulte regularmente um médico de confiança, para que os seus exercícios sejam feitos com segurança.

Convide um amigo ou familiar para se exercitar com você e, juntos, tracem uma meta – seja emagrecimento, voltar a usar aquela roupa que não serve mais, melhor a sua saúde, etc. Com a companhia, a chance de desistência diminui.

Gostou das dicas? Que tal sair do sofá e começar a se mexer hoje mesmo?

Tire suas dúvidas com Patrícia Alessi pelo whatsapp 94 99240-3589

Coluna

Benefícios dos exercícios físicos: Qual deles está faltando em você?

Continua depois da publicidade

Eu poderia fazer uma lista com vinte benefícios que a prática de exercícios físicos podem proporcionar ao ser humano – “aumenta isso”, “diminui aquilo” – mas não adiantaria de nada se você não mudar a sua forma de pensar sobre o assunto.

Meu maior desejo seria que nenhuma pessoa fosse sedentária, isto é, que todos tivessem o hábito de se exercitar em sua rotina, porém, as pessoas sempre se utilizam de alguma desculpa para não fazê-lo.

Na coluna de hoje, citarei os três principais benefícios possuídos por uma pessoa fisicamente ativa para, assim, motivar a mudança do seu cotidiano para incluir a prática de exercícios físicos regulares.

O primeiro desses benefícios é o emagrecimento, afinal, quem não quer perder alguns quilinhos? Saiba que, praticando exercícios físicos, você consegue emagrecer.

Aliando essa prática a uma alimentação mais saudável, é possível obter resultados mais rápidos. Do que adianta se esforçar tanto na academia se quando chegar em casa você comerá uma pizza? São necessárias adaptações em sua alimentação para manter um equilíbrio com o exercício físico praticado.

Emagrecer nada mais é que gastar mais calorias do que são consumidas, aumentando a massa magra e diminuindo a gordura do corpo. Seja fazendo musculação na academia, nadando, correndo ou praticando outros esportes, todo e qualquer movimento que você faz auxilia no emagrecimento, mas para resultados reais, é preciso controlar a alimentação e não desistir.

O segundo benefício proporcionado pela prática de exercícios físicos é a prevenção de doenças. Algumas das enfermidades mais comuns na vida moderna – como a diabetes, obesidade, hipertensão, colesterol elevado, depressão, estresse e problemas na coluna –, as quais estão afligindo crianças, jovens e adultos, podem ser prevenidas e até curadas com a prática regular de exercícios físicos.

Além disso, esse tipo de atividade é capaz ainda de aumentar a autoestima e o bem-estar de quem a realiza.

Esse fenômeno é mais observado em mulheres, o que não quer dizer que o mesmo não possa ser dito sobre os homens, mas, para nós mulheres, estar de bem consigo mesmas é um sentimento que nos deixa mais feliz. Vestir aquela calça e se achar linda, usar aquele biquíni e se sentir livre, se olhar no espelho e gostar do seu corpo é um fator que afeta positivamente a nossa autoestima e bem-estar.

E os homens, não gostariam de ter a disposição para fazer as suas atividades do cotidiano com facilidade? Quem não gostaria ter energia suficiente o dia todo.

E você, de quais desses benefícios acha que está precisando?

Coluna

Rapidinhas

As últimas do cotidiano da região
Continua depois da publicidade

Soprando velinhas

O Blogger parabeniza a primeira-dama de Parauapebas, Sra. Viviane Lermen, pela passagem do seu aniversário, que acontece nesta terça-feira (08).

Suspensa

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará emitiu hoje a Resolução nº5.465 que suspende a Resolução TRE-PA nº 5.435, que havia designado o dia 3 de junho para a realização das eleições suplementares para os cargos de prefeito e vice-prefeito no município de Tucuruí.

Suspensa II

O TRE foi motivado pelo retorno ao cargo do prefeito Arthur Brito no final da semana passada. Arthur foi beneficiado por decisões dos Tribunais Superiores. O mandato dele, que assumiu o cargo com a morte de Jones William, estava cassado desde 19 de março de 2017 através de um Decreto Legislativo aprovado pela maioria dos vereadores de Tucuruí.

Renúncia

Dois neófitos na política renunciaram à uma possível candidatura a presidente da República e resolveram deixar as eleições de outubro próximo para os profissionais. Depois do global Luciano Huck, hoje foi a vez do ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, renunciar. Moderninho, Barbosa fez o comunicado via redes sociais.

Segurança

O governador Simão Jatene (PSDB) se reuniu no início da tarde desta terça-feira com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em Brasília. Na pauta, o enfrentamento da violência no Pará. Participaram da reunião o senador Flexa Ribeiro (PSDB), o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS), e o secretário estadual de segurança pública e defesa social, Luiz Fernandes.

Segurança II

Jatene levou ao ministro a proposta da imediata instalação, no Estado, do Centro Integrado de Inteligência e a compra, junto ao governo federal, de unidades habitacionais, via Caixa Econômica, para garantir moradia para policiais e familiares.

Mobilização popular

Acontece hoje, a partir das 18 horas, na Concha Acústica, em Parauapebas, Ato Político Cultural com o tema “Parauapebas 30 anos: riqueza para quem?” O evento, que está em sua segunda edição, é realizado pelo PSOL e por entidades representativas da sociedade civil, entre elas, OAB, SINTEPP, SINSEPAR, além de movimentos sociais da região.

Assassinato

O ex-vereador pelo município de Capitão Poço. José Ribamar Ferreira dos Santos Junior  (Júnior do Nego Riba) foi executado na frente da esposa na tarde desta terça-feira (8), em Belém. Segundo informações do 1º Batalhão da Polícia Militar, a esposa da vítima também foi baleada na mão e não corre riscos de morte.

Necorebas de pitibiribas

Nem a prefeitura de Marabá ou o governo do Estado estenderam a mão para ajudar a custear as despesas da Miss Pará 2018, Ponnik Torres, para participar do Concurso Miss Brasil, que acontece no dia 26 deste mês, no Rio de Janeiro. A fmília de Ponnik, que é de Marabá, precisou andar com o pires na mão pedindo ajuda de diversos empresários. Embora vá representar o município e o Estado no certame da beleza nacional, a jovem só recebeu não das duas esferas de governo.

SINE em Marabá

O clima está pesado no SINE, em Marabá, onde a PF fez batida no amanhecer desta terça-feira. Um servidor foi preso, documentos do Seguro Desemprego foram apreendidos  e a coordenadora foi levada para depor na delegacia. Toni Cunha, que é delegado da PF licenciado, não se envolveu no trabalho dos colegas e a Assessoria de Comunicação da PMM, até agora não emitiu nota sobre o assunto. Por determinação judicial, o SINE Marabá, pelo menos por hora, está proibido de emitir cadastors para o Seguro Desemprego.

Curionópolis

A programação de comemoração do 30º aniversário do município de Curionópolis, no dia 10 de maio, acontece a partir de hoje com a apresentação da Banda de Rock Cristã Rosa de Saron, e promete ser uma das melhores dos últimos tempos. No dia 9 se apresentará Gabriela Rocha. Já no dia 10, Xand Avião e a dupla Cleber & Cauã subirão ao palco. No dia 12, o distrito de Serra Pelada recebe a Banda Anjo Azul, que toca um elegantíssimo forró. A programação tem encerramento no dia 13, com o Campeonato de Motocross, que contará com a participação de pilotos de renome nacional.

Coluna

Rapidinhas

As últimas do cotidiano da região
Continua depois da publicidade

Prosap

Dia 03 de maio o município de Parauapebas receberá uma Comissão do  Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Na pauta, o Projeto de Macrodrenagem, Proteção de Fundo de Vales e Revitalização da Margem do Rio Parauapebas (Prosap), que tem como objetivo canalizar rios e igarapés em seus trechos urbanos, criando parques em suas margens e protegendo de forma inteligente este importante recurso natural. O Prosap prevê a oferta de cerca de três mil empregos diretos e indiretos durante sua execução. A visita da Comissão do BID é primeiro passo para a assinatura da operação de crédito junto ao Banco, que deve ocorrer no início  segundo semestre deste ano.

Presos

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implantará a partir de maio o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões 2 (BNMP 2.0), que vai manter atualizado o cadastro nacional de pessoas privadas de liberdade em todo o país.  O sistema BNMP 2.0 tem o objetivo de integrar todos os Tribunais de Justiça do país com os dados da pessoa presa. No Pará, a atualização será feita por servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE), em parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

OAB-PA x ATEP

Não convidem para tomar um apetitoso tacacá na mesma cuia os advogados Alberto Campos, presidente da OAB-PA e Daniel Cruz, presidente da Associação da Advocacia Trabalhista do Estado do Pará –  ATEP. Eles estão em acirrada disputa política pós-eleição na ATEP. Campos solicitou que a ATEP desocupe a sala dos advogados cedida à OAB no TJPA.

Polêmica na Orla

Vereadores de Marabá, mesmo os da base aliada do governo municipal, estão revoltados com o fechamento de bares por parte da Prefeitura na Orla do Rio Tocantins. Vários músicos e donos de bares procuraram alguns vereadores para criticar e lamentar a forma como os ambientes vêm sendo impedidos de funcionar, principalmente nos dias de melhor público e, respectivamente, maior renda (finais de semana). Os vereadores alegam que o Executivo deveria ter bom senso e aguardar a aprovação e regulamentação do serviço por meio de um projeto que está sendo “cozinhado” há vários meses pela própria Prefeitura, que nunca o enviou à Câmara para discussão e votação.

Sem entrega

Usando uma rede social, o vice-prefeito de Marabá, Toni Cunha Sá, denuncia a má prestação de serviços por parte dos Correios. Muitas encomendas e correspondências, segundo ele, não estão sendo entregues em tempo oportuno, e muitas das vezes são devolvidas para as unidades de origem sob o argumento de que os carteiros não encontraram o endereço. Toni Cunha expediu ofício ao Ministério Público Federal denunciando o fato e pedindo providências para que os serviços sejam regularizados. “Na verdade, a gente percebe que não houve procura pelo endereço do destinatário. Precisamos tomar providências, porque trata-se de um serviço público de primeira necessidade e que, se mal executado, prejudica a população”.

MPF x INCRA

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDCO, do MPF, deu prazo de cinco dias para que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) solicite na justiça a reintegração de posse de áreas invadidas no assentamento Virola-Jatobá, em Anapu (PA). O PDS Virola-Jatobá, que fica ao lado do PDS Esperança, onde em 2005 foi assassinada a missionária Dorothy Stang, foi criado há 15 anos como parte do projeto que busca aliar conservação ambiental e reforma agrária. As terras foram invadidas por grileiros, que estão impedindo que os assentados do PDS comercializem a madeira extraída de forma legal.

Bola x abuso sexual

Ruan Pétrick Aguiar de Carvalho, 19 anos, saiu de casa aos 10 anos, em Marabá, para embarcar rumo a São Paulo com um time amador e seu sonho foi realizado ao ser contratado pelo Santos. Mas, ao contrário do que sempre sonhou, seu nome não ganharia o noticiário como mais uma história em que o menino pobre alcança o estrelato da bola. Na última semana, ele procurou a polícia para registrar queixa contra Ricardo Marco Crivelli, o Lica, coordenador das categorias de base do Santos Futebol Clube, por abuso sexual. Lica nega a acusação, mas a Delegacia de Repressão e Combate à Pedofilia na capital paulista abriu inquérito para investigar o caso.

Bola x abuso sexual

De acordo com o boletim de ocorrência, o abuso teria ocorrido em 2010. Com 11 anos, Ruan estava sem clube após treinar na Portuguesa Santista e conheceu Crivelli no alojamento onde morava em São Paulo. Segundo depoimento à polícia, Lica, que até então atuava como observador técnico do Santos, teria acariciado seu corpo e praticado sexo oral com ele durante uma noite. “O cara prometeu que me levaria pra jogar no Santos. Depois de algumas semanas, eu fui chamado para entrar no clube”, conta Ruan ao jornal El País.

Concurso

A prefeitura de Marabá, no Pará, através do Edital N° 01/2018, realiza processo seletivo para Assistente de Alfabetização. O certame é aberto no âmbito do Programa Mais Alfabetização. O assistente de alfabetização poderá atuar em dois tipos de Unidades Escolares, vulneráveis (período de 10h) ou não vulneraríeis (período de 5 horas). Estão abertas 99 vagas para Assistentes de Alfabetização do Programa Mais Alfabetização no âmbito Município de Marabá – Pará, que serão distribuídas entre as Unidades Escolares urbanas ou rurais.

Colégio Militar

O Colégio Militar Rio Tocantins, em Marabá, no sudeste do Pará, deve começar as atividades no próximo semestre. As capacitações para implantação do 1º Colégio Militar do Estado, fora da capital, iniciaram esta semana com a equipe gestora e professores. Nesta terça-feira (24) foi a vez dos 42 policiais militares pré-selecionados cumprirem a primeira de três etapas da formação para desenvolver atividades na supervisão escolar. Na sequência, será feita uma reunião com o pessoal operacional da escola.

Colégio Militar II

A implantação do colégio militar no município foi articulada entre a Secretaria Municipal de Educação junto à Polícia Militar do Estado e ao Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará. O acordo de cooperação para a criação do Colégio Militar assinado entre Governo do Estado e a Prefeitura de Marabá no início do mês de abril, prevê que o município reforme a escola.