Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Arrastão da polícia fecha pontos de droga no Bairro Amapá, em Marabá

Operação Impactus III envolveu grande aparato com Civil, PM, Guarda Municipal e até helicóptero. Acusados de tráfico foram presos, armas, munições e dinheiro apreendidos.
Continua depois da publicidade

Nesta sexta-feira, 20, policiais civis e militares de Marabá, juntamente com guardas municipais e GRAESP (Grupamento Aéreo de Segurança Pública) deflagraram no município a operação policial integrada denominada “IMPACTUS III”.

O objetivo da operação foi dar cumprimento a mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Marabá. As investigações foram iniciadas através da SIAC/PA (Secretária de Inteligência e Análise Criminal do Pará), após várias denúncias de populares que relataram intenso comércio de entorpecentes na área do Bairro Amapá, em Marabá, fato que incomoda os moradores daquele núcleo.

Segundo a delegada Simone Felinto, superintendente de Polícia Civil do Sudeste do Pará, as medidas cautelares de busca e apreensão foram pleiteadas ao Poder Judiciário após intenso trabalho investigativo na região. Ao todo, foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo que em 3 alvos (residências) foi localizado algum tipo de ilícito, como drogas do tipo “crack”, “maconha”, dinheiro, arma de fogo e apetrechos comumente utilizados para embalagem e preparo da droga.

Ainda de acordo com ela, durante a operação foram conduzidas quatro pessoas, as quais serão ouvidas na Delegacia de Polícia a fim de serem verificadas e individualizadas suas condutas. Entre os presos encontram-se pessoas contumazes na prática delituosa, sendo algumas delas com extensa ficha criminal.

Duas pessoas foram presas em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas, uma por porte ilegal de arma de fogo e uma mulher conduzida tendo em vista ser usuária de drogas.

A operação contou com a participação e 36 policiais civis, 8 policiais militares, 3 guardas municipais e ainda com o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Guardião 03).

“O resultado das ações é o reflexo das operações integradas que têm se intensificado no Sudeste Paraense, sendo esta uma diretriz da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, da Delegacia Geral de Polícia Civil e Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Pará”, encerra a delegada.

Há cerca de um mês, a polícia fez o mesmo na Vila do Rato, separado do Amapá apenas pelo Rio Itacaiunas.

CRIMINALIDADE DIMINUIU

Na quarta-feira, 18, foi realizado no auditório do prédio do CPR II/Superintendência Regional da 10ª RISP-CARAJÁS, em Marabá, reunião de apresentação de resultados dos trabalhos realizados pela Polícia Civil no primeiro semestre de 2018. Um dos objetivos da reunião foi quantificar as ações realizadas pela Polícia Judiciária, no período de janeiro a junho de 2018, no âmbito da Superintendência Regional que é composta por 18 unidades policiais.

Os delegados de Polícia responsáveis por suas unidades fizeram apresentações individualizadas, contextualizando as características dos municípios em que atuam, explanando desde aspectos populacionais, socioculturais, dentre outros. Os titulares de unidades apresentaram o planejamento operacional para o segundo semestre deste ano.

Durante a reunião, foram apresentados os números de ocorrências policiais registradas, quantidade de inquéritos policiais instaurados, número de medidas cautelares (busca e apreensões, mandados de prisões, medidas protetivas etc.) representados ao Poder Judiciário, bem como operações policiais realizadas nas circunscrições onde cada autoridade policial é titular ou responsável.

Na avaliação da superintendente Simone Felinto, os trabalhos apresentados foram de extrema relevância, para que os dados apurados sejam repassados à Diretoria de Polícia do Interior, Delegacia Geral de Polícia e à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

Ainda durante a reunião, foi observada a necessidade de planejamento de ações integradas junto aos demais órgãos de segurança do Estado, bem como dos municípios onde as Guardas Municipais e Departamentos de Trânsito têm tido grande relevância no apoio às fiscalizações de forma ostensiva e preventiva. “A Superintendência Regional tem ainda como objetivo expandir o modelo de integração adotado em Marabá para os outros municípios da 10ª RISP”, revela.

Em Marabá, a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, DETRAN, SEMMA – Municipal, Departamento de Trânsito Municipal, Guarda Municipal e Polícia Rodoviária Estadual reúnem-se semanalmente para a elaboração de um planejamento de combate às práticas criminais, além de violações de cunho administrativo, onde cada órgão tem seu poder de atuação.

Participaram da reunião 19 delegados de Polícia Civil.

 

Parauapebas

Operação Impactus III teve como resultado prisões e apreensão de drogas

A ação policial integrada foi deflagrada em Parauapebas e reuniu as Forças de Segurança do Estado e município
Continua depois da publicidade

A operação, desencadeada ontem (5), contou com a participação de policiais civis da Superintendência Regional da 10ª RISP (Região Integrada de Segurança Pública) – Carajás, Policiais militares de Parauapebas, Grupamento do Canil da Guarda Municipal de Marabá e Graesp (Grupamento Aéreo de Segurança Pública). O objetivo foi dar cumprimento a mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pelo Juízo da Comarca de Parauapebas. Os mandados foram solicitados à Justiça, após intenso trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil.

Durante a Operação Impactus III foram presos em flagrante: Elizangela Rodrigues Correa, acusada de trafico e associação ao tráfico de entorpecentes e corrupção de menores; Alair Freitas Barbosa, marido de Elizangela, acusado dos mesmos crimes; Joelson Silva Costa; e Rafael Santos de Sousa.

Foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência contra Isamara Rosa Lima e Sindeval de Jesus de Lima Santos; e ainda Auto de Apreensão de duas adolescentes.

Em poder dos presos a polícia apreendeu: R$ 4.347,00, 800 gramas de maconha, 12 papelotes de cocaína, sete papelotes de crack, dois papelotes de maconha, cinco aparelhos celulares, quatro correntes de cor dourada; dois pares de brinco de cor dourada; uma aliança de cor amarela, um pingente de cor amarela e uma motocicleta Biz vermelha, com registro de roubo;

A ação integrada se desenvolveu sem incidentes, transcorrendo dentro da melhor técnica policial. Os flagranteados foram conduzidos à 20ª Seccional de Parauapebas, onde foram ouvidos e tiveram suas condutas individualizadas a critério da autoridade policial, posteriormente foram colocados à disposição da Justiça.

A operação foi coordenada pelas delegadas Simone Felinto França, superintendente Regional da 10ªRISP-Carajás; Yanna Kaline Wanderley de Azevedo, diretora da 20ª Seccional Urbana de Parauapebas; e pelo Major Emmet Alexandre da Silva Moulton, subcomandante do 23° BPM de Parauapebas.

As operações integradas terão continuidade no município, visto que é uma diretriz da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, por intermédio da Delegacia Geral de Polícia Civil, e, por conseguinte, da Diretoria de Polícia do Interior.