Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Caminhoneiro internauta alerta autoridades para a buraqueira da PA-150

O vídeo, postado por Kareka Voador, teve mais de 5.400 visualizações e foi compartilhado até por internautas da capital
Continua depois da publicidade

“Será que vai ter que morrer mais pessoas pra poder tomarem providências?”. É a pergunta do internauta Diones Carvalho, morador da cidade de Belém, que compartilhou um vídeo gravado pelo jacundaense de codinome Kareka Voador e visualizado mais de 5 mil vezes. O morador alerta motoristas sobre a dificuldade de dirigir pela Rodovia Estadual PA-150, notadamente no trecho que liga as cidades de Jacundá e Nova Ipixuna. O vídeo foi gravado no dia 15 deste mês quando Kareka Voador saiu de sua cidade com destino a Marabá.

“Além de estar cheia de deformações que obrigam o motorista até a sair da estrada, existem outros problemas mais graves como um buraco em forma de cratera”. E foi nesse local, a 20 quilômetros da cidade, que o morador parou seu caminhão de transporte de combustíveis e decidiu gravar o vídeo para denunciar a situação da estrada, chamar atenção das autoridades competentes e alertar os demais motoristas.

No vídeo, de 50 segundos, compartilhado por mais 140 pessoas e visualizado mais de 5,4 mil, ele diz: “Tô fazendo esse vídeo para chamar atenção do nosso governo do Estado do Pará. Aqui tá muito perigoso, no Km 60, buraco numa curva. Graças a Deus ainda não houve acidente. Vamos tentar resolver esse problema pra que não aconteça nenhum acidente”. O imenso que buraco que se formou no meio de uma das pistas tem quase dois metros de profundidade com diâmetro de um metro.

O trecho entre as duas cidades apresenta outros problemas como fundamento plástico, que é uma deformação permanente (plástica) caracterizada por depressão da superfície do pavimento acompanhada de solevamento. Também existem ondulação e escorregamento da camada asfáltica e o mais grave as temidas panelas ou buracos.

jacundá

Ônibus colide de frente em caminhão madeireiro na PA-150

Mesmo após a batida, o caminhão não parou para prestar socorro, desaparecendo na escuridão
Continua depois da publicidade

O motorista Laurival Oliveira Costa dirigia um ônibus de aluguel placa OCT 5008, de Belém, pela rodovia PA-150 com destino a Jacundá quando se deparou com um caminhão madeireiro. A colisão foi inevitável. A parte frontal do veículo ficou totalmente destruída. Felizmente, não houve vítimas fatais, motorista e passageiros saíram ilesos.

Segundo o cabo PM Luís, a guarnição da Polícia Militar Rodoviária foi acionada por volta de 5h desta segunda-feira, 9, pelo motorista do veículo. “Quando chegamos ao local constamos a gravidade do acidente, mas ficamos felizes porque a única vítima era o ônibus que ficou com a frente totalmente danificada”.

Em Boletim de Ocorrência, o motorista Laurival detalhou que dirigia pela rodovia estadual e próximo da cidade de Jacundá, cerca de 15 quilômetros, logo após o Rio Mojuzinho, não percebera que um caminhão madeireiro carregado com toras trafegava em baixa velocidade e sem qualquer sinalização. “Impossível perceber a presença daquele caminhão, pois todas as lanternas estavam apagadas”.

O motorista ressalta que o ônibus ficou preso em uma tora de madeira que ultrapassava a carroceria e que mesmo assim o condutor do caminhão não parou. “Quando o ônibus se desprendeu da tora, o motorista continuou dirigindo até desaparecer na escuridão”.

O policial militar disse à reportagem que veículos madeireiros nessas situações são comuns pela rodovia. “Constantemente flagramos caminhões em situação irregular, o que pode causar acidentes. Eles são multados, mas continuam rodando de forma irregular”.

Transporte

Setran constrói desvio na PA-150 para não interromper o tráfego enquanto ponte de concreto é recuperada

Parte de uma viga de ferro será trocada e reforçada. O trabalho deve durar uma semana.
Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

A Setran (Secretaria de Estado de Transportes) não conseguiu recuperar a ponte de madeira ao lado da ponte de concreto que cedeu no último fim de semana, entre Jacundá e Marabá, na Rodovia PA-150, no Rio São Domingos.

Segundo o engenheiro Jorge Siqueira Andrade, chefe do 5º Núcleo Regional, toda a madeira foi roubada e a alternativa para o desvio está sendo fazer um aterro para dar condição de passagem aos carros já que a ponte de concreto será interditada amanhã.

Exame mais minucioso constatou que a ponte cedeu porque uma viga de ferro que sustenta o equipamento, no sentido longitudinal, amassou, provavelmente, pela passagem de um veículo muito pesado. “A partir de amanhã, quarta-feira (4), a ponte começa a ser recuperada. Vamos cortar a parte da viga que amassou, trocar e fazer um reforço”, detalhou ele, afirmando que esse trabalho deve durar uma semana “ou menos”.

Durante o dia de hoje somente carros pequenos estavam passando pelo lado da ponte que não está danificada, com o tráfego sendo controlado pela Polícia Rodoviária Estadual. Segundo Jorge
Andrade, nos dois sentidos na estrada há fila de caminhões aguardando a conclusão do desvio que acontecerá amanhã ainda pela manhã, quando o tráfego será liberado.

Transporte

Setran vai reconstruir ponte de madeira para que o tráfego não seja interrompido na PA-150

Estudo começa a ser feito hoje para determinar o que causou defeito na ponte de concreto e que providências serão tomadas.
Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

A Setran (Secretaria de Estado de Transportes), por meio do 5º Núcleo Regional, começa a providenciar nesta terça-feira (3) a recuperação da antiga ponte de madeira ao lado da ponte de concreto cuja junta de dilatação cedeu no último fim de semana, na Rodovia PA-150, entre Marabá e Jacundá, a 15 km desta, no Rio São Domingos. A informação foi passada no início desta manhã ao Blog pelo engenheiro Jorge Siqueira Andrade, chefe da Regional.

O objetivo é criar um desvio para o tráfego, pois a ponte de concreto, construída em 2013,  será interditada enquanto o problema é resolvido.

Jorge Andrade acredita que a junta de dilatação tenha sofrido o afastamento devido a um recalque em uma das estacas, mas essa hipótese ainda precisa de confirmação após exame minucioso para que se chegue a um diagnóstico exato.  “A partir daí é que vamos estudar como será essa recuperação, que técnicas serão aplicadas para que a ponte seja restaurada na parte em que houve o afastamento da junta de dilatação”, antecipou ele.

O engenheiro disse esperar que a antiga ponte de madeira ainda esteja em condições de tráfego, pois, em geral, as peças são roubadas assim que são desativadas com a construção das pontes de concreto. Caso contrário, a ponte de madeira será imediatamente reconstruída para que o tráfego não seja interrompido na PA-150.

Mulher morre após ônibus cair de ponte no sudeste do Pará

Continua depois da publicidade

ônibus

Uma mulher morreu na madrugada desta segunda-feira (5), após um ônibus da empresa Transbrasiliana ter caído de uma ponte na PA-150, entre Goianésia do Pará e Jacundá, no sudeste do estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), ainda não há confirmação do número total de vítimas.

Equipes do Instituto Médico Legal (IML) de Tucuruí estão no local do acidente para fazer a remoção do corpo. As causas do acidente ainda serão investigadas, mas a PRE acredita que o motorista possa ter cochilado ao volante.

De acordo com a Transbrasiliana, o ônibus saiu de Belém no último domingo (4), às 15h, com destino à Parauapebas. Equipes da empresa estão no local do acidente para apurar o motivo do acidente.

Acidente
Em fevereiro de 2014, um ônibus da mesma empresa também se envolveu em um acidente nesta rodovia, deixando três vítimas fatais e 16 feridos. O ônibus tombou na madrugada do dia 28/02, quando seguia de Marabá para Belém.

Fonte: G1-PA  –  Foto: Folha do Bico

Ônibus tomba em rodovia e deixa quatro mortos

Continua depois da publicidade

destaque-275574-po-pg10-acidentetailandiaQuatro pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um acidente ocorrido com um ônibus intermunicipal da empresa Transbrasiliana na madrugada desta sexta-feira (28), na rodovia PA-150, entre os municípios de Tailândia e Goianésia do Pará, no sudeste do Estado.

O acidente ocorreu por volta das 2h, quando o veículo, que fazia a linha entre Belém e Altamira, tombou em uma ponte localizada na Vila Janari. Quatro pessoas faleceram no local. Os outros passageiros acidentados foram encaminhados para diversos hospitais da região.

A delegacia de Goianésia do Pará solicitou a remoção dos corpos para o IML de Tucuruí. Equipes da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Estadual estão no local do acidente para orientar motoristas e garantir a segurança no local.

Fonte: DOL

PA-150: com a palavra o governador Jatene

Continua depois da publicidade

Hoje, o estado da rodovia PA-150 e de suas pontes é lastimável e mostra o total desinteresse do atual governador com a população do sul e sudeste paraense. Enquanto bilhões de reais em empréstimos são usados para satisfação da Região Metropolitana de Belém, nenhum investimento aqui no sul do Pará. Uma vergonha!!!

Situação da PA-150, que liga a capital Belém ao sul do Pará, em um trecho no município de Nova Ipixuna. Marabá/Pa,Brasil-24/02 / 2011.
Foto: Antonio Cícero/Fotoarena

Denominada rodovia Paulo Fontelles, a PA-150 liga os municípios de Goianésia a Marabá. Começa no entroncamento da PA-475 com a PA-263, e passa pelos municípios de Goianésia do Pará, Jacundá, Nova Ipixuna até chegar em Marabá.  A rodovia possui 432 Km de extensão, com 51 pontes e foi construída para facilitar o escoamento da produção do sul, sudeste e nordeste do Pará, através do porto de Vila do Conde, integrando todos os municípios por onde passa e adjacências.

Perigo nas estradas do Pará

A rodovia PA-150 foi construída e inaugurada na gestão de Jader barbalho e por muito tempo foi considerada a estrada-tronco do Pará porque formou um importante eixo de integração com outras rodovias, como a BR-155/BR-158 (Marabá/Redenção/Santana do Araguaia), na divisa com o estado do Mato Grosso; BR-222 (Marabá/Dom Eliseu), no entroncamento com a BR-010 (Belém-Brasília); e a BR-153 (Marabá a São Geraldo do Araguaia), na divisa com o Tocantins.

Fotos: Antônio Cícero

DNIT vai recuperar BR-155 a pedido do deputado Wandenkolk

Continua depois da publicidade

A Assessoria do deputado federal Wandenkolk Gonçalves (PSDB-PA) informa que o DNIT comunicou ao deputado, via ofício, que acatou o pedido de recuperação de asfaltamento e construção de pontes na BR-155 (antiga PA-150) nos trechos entre os municípios de Marabá e Redenção solicitado no dia 03 de maio e que, para tanto, foi realizada pelo órgão licitação. Na imagem abaixo, o o referido ofício:

ofício do DNIT