Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Operação com 60 policiais e até helicóptero faz arrastão em bocas de fumo

Força-tarefa contou com apoio da Guarda Municipal e fez um “limpa” em vila marcada pela violência e tráfico de drogas
Continua depois da publicidade

As 6 horas da manhã desta sexta-feira, dia 18, policiais civis, juntamente com policiais militares e guardas municipais de Marabá deflagraram operação policial integrada denominada “IMPACTUS 2018”. O objetivo da operação foi dar cumprimento a mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Marabá.

Segundo a delegada Simone Felinto, superintendente de Policia Civil do Sudeste, as investigações foram iniciadas após denúncias realizadas por populares que relataram venda de entorpecentes na área do núcleo Velha Marabá, fato que incomoda os moradores daquele bairro há muitos anos.

Ainda de acordo com a delegada, as medidas cautelares de busca e apreensão foram pleiteadas ao Poder Judiciário após intenso trabalho investigativo na região. “Ao todo foram cumpridos 9 mandados, sendo que em 5 alvos (residências) foi localizado algum tipo de ilícito, tais quais: drogas do tipo “crack”, “maconha”, dinheiro e vasto material que possivelmente seja produto de receptação, o que deverá ser averiguado no curso dos inquéritos policiais”, disse ela.

Veja também:  Justiça realiza a maior ação de combate ao tráfico de drogas já vista em Castanhal

Durante a operação foram conduzidas oito pessoas, as quais foram ouvidas na Delegacia de Polícia a fim de serem verificadas e individualizadas suas condutas e, consequentemente, lavrados os devidos procedimentos policiais. “Entre os presos encontram-se pessoas contumazes na prática delituosa, sendo algumas delas com extensa ficha criminal”.

A operação contou com a participação e 48 policiais civis, 12 policiais militares, três guardas municipais e ainda com o Grupamento Aéreo de segurança pública (Guardião 03).

“O resultado das ações é o reflexo das operações integradas que tem se intensificado no sudeste paraense, sendo esta uma diretriz da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social”, ressalta a superintendente de Polícia Civil.

Deixe uma resposta