Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Conceição do Araguaia

Psicólogo e garota de Bannach morrem afogados em Conceição do Araguaia

Marcos Renan caiu do barco que pilotava e a menina afogou-se brincando com a prima na Praia das Gaivotas
Continua depois da publicidade

O corpo de Marcos Renan estava desaparecido no Rio Araguaia desde as 17h30 da última terça-feira (10), em Conceição do Araguaia. Ele foi encontrado ao meio dia desta quarta-feira (11) pela equipe do Corpo de Bombeiros. Ele estava a cerca de 200 metros do local onde havia desaparecido.

De acordo com informações da família, a vítima tinha saído de barco para buscar o pai, que estava do outro lado do rio. Segundo relatos de amigos de Renan, eles viram a vítima em pé na embarcação, porém, logo em seguida ele tinha desaparecido e Renan não estava mais no local.

Durante toda a tarde e início da noite de ontem, várias pessoas se concentraram para tentar encontrar os dois corpos que estavam desaparecidos no Rio Araguaia.

Renan era bastante conhecido na cidade de Conceição do Araguaia. Ele trabalhou durante muito tempo como agente de trânsito municipal. Formado em Psicologia, Marcos Renan estava trabalhando atualmente no CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) do município.

O corpo de Renan foi encontrado com ferimentos nos braços, pescoço e cabeça, o que pode ter sido causado pela hélice do barco. A polícia está investigando se a vitima morreu por afogamento, pois segundo informações, ele não fazia uso de bebidas alcoólicas e não tinha nenhum problema de saúde.

DA BRINCADEIRA AO FUNDO DO RIO

O corpo da pré-adolescente Larissa Oliveira, de 12 anos, que estava desaparecido nas águas do Rio Araguaia, desde as 17 horas da tarde de terça-feira (10), na Praia das Gaivotas, foi encontrado na manhã desta quarta-feira (11). Segundo os bombeiros, o corpo foi localizado a 600 metros do local de onde a mesma havia desaparecido.

Veja também:  Paraquedistas fazem abertura do veraneio em Palestina

Larissa havia chegado a Conceição do Araguaia na tarde de terça-feira (10) juntamente com amigos e seus familiares, oriundos da cidade de Parauapebas. A visita à cidade se deu em virtude da comemoração do aniversario de um amigo da família, que aconteceria no próximo sábado dia (14). Ansiosa para conhecer o local, a família de Larissa foi à praia pela primeira vez, porém a pré-adolescente entrou no rio na companhia de uma prima de oito anos de idade.

“Nós estávamos jogando bola e as meninas saíram juntas quando percebi foi o povo gritando e vi minha filha se afogando. Sai correndo, mas infelizmente só consegui salvar a minha filha”, disse João Batista, tio de Larissa.

Abalado, o pai da criança, identificado pelo prenome de Milton, informou à reportagem que não sabia que a filha tinha ido para a água juntamente com a prima. “Tínhamos tomado banho, estávamos na areia jogando bola, porém não vi minha filha voltando para a água. Eu nem sabia que elas haviam voltado”, lamentou o pai de Larissa.

Preocupado com o desaparecimento da filha, Milton criticou duramente o Corpo de Bombeiros: “Perante a imprensa, quero dizer que em uma praia  que vem cantores como Paula Fernandes, Chitãozinho e Xororó, acho muito pesado não ter um bombeiro aqui. Alguém precisa tomar providência sobre isso, ou então se interdita a praia durante a semana”, sugeriu.

Cerca de 10 homens do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Redenção se deslocaram para Conceição do Araguaia na tarde de quarta-feira para tentar encontrar o corpo da menina.

Comentários ( 2 )

    1. Infelizmente isso pode acontecer com qualquer familia,mas algumas pessoas só sabem criticar. Meus sentimentos as famílias que perderam seus entes. #maisamorpeladordoproximo

Deixe uma resposta