Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Coluna

Rapidinhas

As últimas do cotidiano da região
Continua depois da publicidade

Prosap

Dia 03 de maio o município de Parauapebas receberá uma Comissão do  Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Na pauta, o Projeto de Macrodrenagem, Proteção de Fundo de Vales e Revitalização da Margem do Rio Parauapebas (Prosap), que tem como objetivo canalizar rios e igarapés em seus trechos urbanos, criando parques em suas margens e protegendo de forma inteligente este importante recurso natural. O Prosap prevê a oferta de cerca de três mil empregos diretos e indiretos durante sua execução. A visita da Comissão do BID é primeiro passo para a assinatura da operação de crédito junto ao Banco, que deve ocorrer no início  segundo semestre deste ano.

Presos

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implantará a partir de maio o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões 2 (BNMP 2.0), que vai manter atualizado o cadastro nacional de pessoas privadas de liberdade em todo o país.  O sistema BNMP 2.0 tem o objetivo de integrar todos os Tribunais de Justiça do país com os dados da pessoa presa. No Pará, a atualização será feita por servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE), em parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

OAB-PA x ATEP

Não convidem para tomar um apetitoso tacacá na mesma cuia os advogados Alberto Campos, presidente da OAB-PA e Daniel Cruz, presidente da Associação da Advocacia Trabalhista do Estado do Pará –  ATEP. Eles estão em acirrada disputa política pós-eleição na ATEP. Campos solicitou que a ATEP desocupe a sala dos advogados cedida à OAB no TJPA.

Polêmica na Orla

Vereadores de Marabá, mesmo os da base aliada do governo municipal, estão revoltados com o fechamento de bares por parte da Prefeitura na Orla do Rio Tocantins. Vários músicos e donos de bares procuraram alguns vereadores para criticar e lamentar a forma como os ambientes vêm sendo impedidos de funcionar, principalmente nos dias de melhor público e, respectivamente, maior renda (finais de semana). Os vereadores alegam que o Executivo deveria ter bom senso e aguardar a aprovação e regulamentação do serviço por meio de um projeto que está sendo “cozinhado” há vários meses pela própria Prefeitura, que nunca o enviou à Câmara para discussão e votação.

Sem entrega

Usando uma rede social, o vice-prefeito de Marabá, Toni Cunha Sá, denuncia a má prestação de serviços por parte dos Correios. Muitas encomendas e correspondências, segundo ele, não estão sendo entregues em tempo oportuno, e muitas das vezes são devolvidas para as unidades de origem sob o argumento de que os carteiros não encontraram o endereço. Toni Cunha expediu ofício ao Ministério Público Federal denunciando o fato e pedindo providências para que os serviços sejam regularizados. “Na verdade, a gente percebe que não houve procura pelo endereço do destinatário. Precisamos tomar providências, porque trata-se de um serviço público de primeira necessidade e que, se mal executado, prejudica a população”.

MPF x INCRA

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDCO, do MPF, deu prazo de cinco dias para que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) solicite na justiça a reintegração de posse de áreas invadidas no assentamento Virola-Jatobá, em Anapu (PA). O PDS Virola-Jatobá, que fica ao lado do PDS Esperança, onde em 2005 foi assassinada a missionária Dorothy Stang, foi criado há 15 anos como parte do projeto que busca aliar conservação ambiental e reforma agrária. As terras foram invadidas por grileiros, que estão impedindo que os assentados do PDS comercializem a madeira extraída de forma legal.

Veja também:  Coluna Direto de Brasília. Por Val-André Mutran

Bola x abuso sexual

Ruan Pétrick Aguiar de Carvalho, 19 anos, saiu de casa aos 10 anos, em Marabá, para embarcar rumo a São Paulo com um time amador e seu sonho foi realizado ao ser contratado pelo Santos. Mas, ao contrário do que sempre sonhou, seu nome não ganharia o noticiário como mais uma história em que o menino pobre alcança o estrelato da bola. Na última semana, ele procurou a polícia para registrar queixa contra Ricardo Marco Crivelli, o Lica, coordenador das categorias de base do Santos Futebol Clube, por abuso sexual. Lica nega a acusação, mas a Delegacia de Repressão e Combate à Pedofilia na capital paulista abriu inquérito para investigar o caso.

Bola x abuso sexual

De acordo com o boletim de ocorrência, o abuso teria ocorrido em 2010. Com 11 anos, Ruan estava sem clube após treinar na Portuguesa Santista e conheceu Crivelli no alojamento onde morava em São Paulo. Segundo depoimento à polícia, Lica, que até então atuava como observador técnico do Santos, teria acariciado seu corpo e praticado sexo oral com ele durante uma noite. “O cara prometeu que me levaria pra jogar no Santos. Depois de algumas semanas, eu fui chamado para entrar no clube”, conta Ruan ao jornal El País.

Concurso

A prefeitura de Marabá, no Pará, através do Edital N° 01/2018, realiza processo seletivo para Assistente de Alfabetização. O certame é aberto no âmbito do Programa Mais Alfabetização. O assistente de alfabetização poderá atuar em dois tipos de Unidades Escolares, vulneráveis (período de 10h) ou não vulneraríeis (período de 5 horas). Estão abertas 99 vagas para Assistentes de Alfabetização do Programa Mais Alfabetização no âmbito Município de Marabá – Pará, que serão distribuídas entre as Unidades Escolares urbanas ou rurais.

Colégio Militar

O Colégio Militar Rio Tocantins, em Marabá, no sudeste do Pará, deve começar as atividades no próximo semestre. As capacitações para implantação do 1º Colégio Militar do Estado, fora da capital, iniciaram esta semana com a equipe gestora e professores. Nesta terça-feira (24) foi a vez dos 42 policiais militares pré-selecionados cumprirem a primeira de três etapas da formação para desenvolver atividades na supervisão escolar. Na sequência, será feita uma reunião com o pessoal operacional da escola.

Colégio Militar II

A implantação do colégio militar no município foi articulada entre a Secretaria Municipal de Educação junto à Polícia Militar do Estado e ao Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará. O acordo de cooperação para a criação do Colégio Militar assinado entre Governo do Estado e a Prefeitura de Marabá no início do mês de abril, prevê que o município reforme a escola.

Deixe uma resposta