Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Secretário de Educação afirma que até quarta-feira situação estará 100% normal

Raimundo Neto assegura que até amanhã todas as escolas terão em seus estoques os insumos da merenda e gás de cozinha. Ele afirma também que não haverá prejuízo ao calendário escolar
Continua depois da publicidade

Até a próxima quarta-feira (6), a merenda escolar e o fornecimento de água potável às escolas municipais de Parauapebas estarão 100 por cento normalizados. Foi o que garantiu, na manhã desta segunda-feira (5), o secretário municipal de Educação, Raimundo Oliveira Neto, durante entrevista à Rádio Arara Azul. Ele anunciou ainda a inauguração, até o final deste ano, de quatro escolas na cidade. Neto assegurou também que as horas de aulas perdidas nos três dias de paralisação serão repostas, sem prejuízo ao calendário escolar de 2018.

Um dos motivos pelos quais as aulas foram suspensas foi a greve nacional dos caminhoneiros, que ainda hoje, embora tenha terminado há quatro dias, reflete negativamente na vida das cidades.

“Eu tive a oportunidade de ir ao supermercado no fim de semana e percebi que os nossos supermercados ainda estão bastante desabastecidos, acho que qualquer mãe de família ou qualquer pessoa que foi ao supermercado percebeu esse desabastecimento”, atestou Raimundo Neto, para justificar a falta de insumos e outros gêneros para o preparo da merenda escolar, à exceção dos frios, como carne e frango, esses estocados nos freezers do setor responsável.

A falta de gás, produto que também chega por via rodoviária, igualmente inviabilizou a preparação da merenda, obrigando a Secretaria de Educação a paralisar as aulas, assim como a falta de combustível para os ônibus escolares tanto na cidade quanto na Zona Rural.

“Hoje, nós começamos a entregar o gás, assim como os demais gêneros. A possibilidade é de que, durante esta segunda-feira e amanhã, a gente consiga entregar o necessário para o funcionamento das escolas. A ideia é que, já na quarta-feira (6), normalize plenamente a distribuição”, previu o secretário de Educação.

Outro problema, segundo ele, que também afetou a cidade e, consequentemente, os estabelecimentos de ensino, foi a falta de insumos para o tratamento de água. Neto disse que a Secretaria de Educação já está ajustando isso com o Saaep (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas) para que haja a mínima condição de normalizar o funcionamento das aulas. “Em algumas escolas de alguns bairros ainda temos problemas com a água, mas creio que isso vai normalizar a partir de hoje”, afirmou.

Veja também:  Unisa Digital forma mais 24 profissionais de seis áreas em Parauapebas

Quanto à reposição das horas de aula, Raimundo Neto explicou que não haverá prejuízos, uma vez que, na semana em que houve a paralisação, só havia previsão de três dias de aulas, por causa do feriado de Corpus Christi, em 31 de maio, uma quinta-feira, e na sexta-feira (1º), o prefeito ter decretado ponto facultativo no município.

“O que vamos fazer? Vamos incluir esses três das em outra data, num próximo recesso, por exemplo. Ou seja, vamos encontrar uma forma de repor”, enfatizou.

Nesta segunda-feira, portanto, segundo o secretário, a partir do segundo turno, está tudo normalizado na rede municipal de ensino, inclusive o transporte escolar, uma vez que, pela manhã, dois ônibus ficaram parados porque tiveram a bateria descarregada durante o período de inatividade.

Novas escolas

Acerca das escolas que a prefeitura está construindo, Raimundo Oliveira Neto disse que a do Parque das Nações, destinada a receber 550 crianças da Educação Infantil, deveria ter sido inaugurada no último dia 30, mas, devido à paralisação dos caminhoneiros, muitos equipamentos não chegaram a Parauapebas a tempo. Assim, em breve, em data a ser remarcada e anunciada para a população, a nova escola será inaugurada.

No Bairro Tropical, informa Neto, está em construção a Escola “Nelson Mandela”, cuja inauguração está prevista para dezembro deste ano; no Bairro da Paz, a construção da Escola Pingo de Gente, que hoje funciona em prédio alugado, também segue em ritmo acelerado; assim como a de uma que está sendo edificada no Residencial Alto Bonito.

Deixe uma resposta