Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Tucuruí sediará 1º Encontro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica

Município é o primeiro a receber o Encontro Estadual previsto para ocorrer em 12 Regiões de Integração do estado do Pará
Continua depois da publicidade

Para debater sobre qualificação profissional, acontece nesta terça-feira (24) em Tucuruí, o 1º Encontro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica. O objetivo é promover, de forma conjunta e articulada, uma discussão sobre a execução do Programa Pará Profissional para desenvolver a cadeia produtiva e gerar oportunidades de trabalho para os municípios da região do Lago de Tucuruí. O evento acontece das 8h às 18h nas dependências do Cine Roxy, na Vila Residencial da Eletrobras Eletronorte.

Promovido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), o município é o primeiro a receber o Encontro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica, previsto para ocorrer em cada uma das 12 Regiões de Integração do estado do Pará.

Representantes das prefeituras de Breu Branco, Goianésia do Pará, Itupiranga, Jacundá, Nova Ipixuna, Novo Repartimento e Tucuruí, além de instituições públicas e privadas, representantes dos setores produtivos e do trabalhador, sociedade civil e estudantes participarão de discussões sobre o desenvolvimento regional.

No dia 26, é a vez da região Rio Capim, que terá Ulianópolis como município sede. No dia 3 de maio, Bragança recebe o Encontro pela região Rio Caeté. No dia 15 de maio, a região de Carajás terá como sede o município de Canaã dos Carajás. Já no Araguaia, dia 17 de maio, a sede será Xinguara. As datas dos Encontros nas outras regiões serão divulgadas nos próximos dias.

Pará Profissional

O Pará Profissional, instituído pela Lei no 8.427, de 16 de novembro de 2016, é descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades inter-regionais, com a finalidade de ofertar educação profissional e tecnológica nas diversas modalidades a fim de consolidar, ampliar e verticalizar as cadeias produtivas aos eixos prioritários de desenvolvimento no Estado.

Durante pouco mais de um ano de existência, o Programa ampliou e flexibilizou a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica em todo o estado, levando em consideração as demandas sociais existentes, as vocações produtivas regionais e a necessidade de se criar maiores oportunidades de emprego e renda.

Deixe uma resposta