Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Ensino Superior

Unifesspa clama por R$ 9,5 milhões para concluir maior obra da educação do Pará

Obra está 73% concluída e caso os recursos sejam liberados ela poderá ser finalizada ainda este ano. Com área total de 13.603 m², o prédio vai contar com 64 salas
Continua depois da publicidade

A Unifesspa possui uma das maiores obras de construção civil em andamento no sul e sudeste do Pará, sendo considerada a mais importante para a educação em curso no Estado. Trata-se de um prédio de cinco pavimentos que terá capacidade para atender mais de 1.500 alunos de graduação e pós-graduação, além de contar com espaços administrativos e o centro de atendimento ao servidor.

Para garantir a continuidade e conclusão da obra, ainda este ano, o reitor da Unifesspa protocolou ofícios no Ministério da Educação solicitando a descentralização de recursos no valor de R$ 9,5 milhões. Na manhã desta quinta-feira (22), Maurílio Monteiro foi recebido pelo secretário adjunto de Educação Superior, Mauro Luiz Rabelo e pelo coordenador-geral de Planejamento e Orçamento das Instituições Federais de Ensino, Weber Gomes de Souza, no Ministério da Educação, ocasião em que apresentou também a necessidade de liberação de recursos para custeio da Unifesspa.

Nos documentos apresentados ao MEC, a Unifesspa solicita liberação de Termos de Execução Descentralizada (TEDs) no valor de R$ 3 milhões de orçamento de custeio, oriundo da ação Reestruturação e Expansão de Instituições Federais de Ensino Superior – Nacional, que concentra orçamento destinado às Instituições Federais de Ensino Superior. Os recursos de custeio solicitados são para o cumprimento de obrigações com despesas em contratos de serviço de vigilância, fornecimento de energia elétrica e contrato de serviços de limpeza e conservação da Unifesspa.

O dirigente da Unifesspa justifica a necessidade de descentralização de recursos pela drástica redução do orçamento ao longo dos últimos anos, mesmo período em que a Unifesspa registra aumentos significativos no número de estudantes e ampliação da área física, aspectos próprios de uma universidade recém-criada, em processo de consolidação.

Veja também:  Educadores participam do II Encontro Pedagógico em Canaã

“É notório que a regressão do orçamento de custeio entre 2015 e 2018 (-6,44%) tem agravado sobremaneira os impactos oriundos da ampliação do número de alunos e da área física, de 49,09% e 191,72%, respectivamente”, destaca o ofício 026/2018, da Unifesspa encaminhado ao MEC. Os gestores do Ministério receberam a demanda apresentada pela Unifesspa e comprometeram-se a analisar o pleito.

Apoio da bancada paraense

Os parlamentares que integram a bancada federal paraense também manifestaram apoio aos pleitos da Unifesspa. Numa articulação política encabeçada pelos senadores Paulo Rocha e Flexa Ribeiro, será entregue ao MEC um ofício da bancada federal manifestando pleno apoio ao pedido de liberação de recursos de investimento para a conclusão do prédio multiuso de cinco pavimentos da Cidade Universitária do Campus de Marabá, além de descentralização de custeio no valor de R$ 3 milhões para a Unifesspa.

No documento, os parlamentares destacam a importância da obra para o processo de implantação e consolidação da Universidade. “O atendimento ao pleito da Unifesspa reveste-se de suma importância, uma vez que a falta dos recursos solicitados ensejará completa paralisação da obra, trazendo sérias consequências ao processo de implantação da Universidade”, destacam os parlamentares em um trecho do ofício.

A obra está 73% concluída e caso os recursos sejam liberados ela poderá ser finalizada ainda este ano. Com área total de 13.603 m², o prédio vai contar com 64 salas, laboratórios de ensino e áreas de convivências para o funcionamento dos cursos de Agronomia, Ciências Econômicas, Saúde Coletiva, Ciências Biológicas, Psicologia, as Licenciaturas em Matemática, Física, Química e Ciências Naturais, cursos de Pós-Graduação em quatro áreas do conhecimento, abrigando também o Centro de Saúde do Servidor.

Deixe uma resposta