Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Vacinação contra gripe h1N1 é prorrogada

Mesmo com 90% da população prioritária de Tucuruí imunizada, Secretaria de Saúde prorrogou a imunização até o dia 15 de junho, atendendo a medida do Ministério da Saúde em função da greve dos caminhoneiros.
Continua depois da publicidade

90% da população prioritária de Tucuruí foi imunizada durante a campanha nacional de vacinação contra o H1N1. Assim, a meta preconizada pelo Ministério da Saúde foi atingida no município, contudo, a Secretaria de Saúde prorrogou a imunização até o dia 15 de junho, atendendo a medida do MS, em função da greve dos caminhoneiros. A campanha estava prevista para encerrar em 1º de junho.

O secretário de Saúde, Fábio Ulisses, diz que a Prefeitura de Tucuruí não mediu esforços para atingir a meta estipulada pelo Ministério. Para tanto, tem promovido diversas ações como o Dia D Municipal de Vacinação e ações de imunização na zona urbana e rural.

Ele aponta que a desinformação quanto a efeitos colaterais causadas pela vacina é um dos problemas que atrapalham a imunização de 100% dos grupos prioritários. Assim, os profissionais de saúde também atuam conscientizando a população quanto a importância da imunização contra o vírus influenza. “É importante que saibamos que a dose não causa a doença em pessoas com a saúde fragilizada. A vacina não é de vírus inteiro. São apenas fragmentos, incapazes de causar a doença. Portanto, pedimos às pessoas que ainda não se imunizaram, que compareçam nas Unidades de Saúde e tomem a dose da vacina”, orienta o secretário.

Veja também:  Mais de 8 mil pessoas vacinadas contra a gripe em Jacundá

De acordo com a coordenadora de Imunização, Genislane Ferreira, o alerta especial para esse período restante de campanha são as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), já que, uma vez infectadas, crianças têm mais chances de desenvolver os quadros associados à gripe, inclusive podendo chegar ao óbito. “É importante que esse público seja vacinado, porque, além de pegar a gripe, eles podem ter complicações como pneumonia e internações”, pondera a coordenadora.

Deixe uma resposta