Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia

Bandidos invadem Hospital Geral de Parauapebas e executam assessor do gabinete do prefeito. (Atualizada)

Waldomiro Costa era filiado ao PT e militante do MST na região. Semsa disponibilizará todas as imagens do circuito interno de gravação do hospital para as autoridades policiais

Waldomiro Costa Pereira, que era assessor no gabinete do prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen, foi executado ontem a noite por cinco homens que invadiram o Hospital Geral de Parauapebas.

Waldomiro havia sido vítima de uma emboscada quando estava em seu sítio, na Zona Rural de Eldorado dos Carajás, sendo alvejado com vários tiros. Ele foi encaminhado à Parauapebas e deu entrada na emergência do HGP na madrugada do sábado. Nesta segunda-feira, por volta das 2h30, os bandidos vieram concluir o serviço.

Waldomiro era militante do Partido dos Trabalhadores e um dos líderes do Movimento dos Sem Terras – MST na região.  Em 2010, Costa foi preso por suposto envolvimento nos assaltos às agências bancárias em Eldorado dos Carajás. Passou alguns dias preso, depois foi solto e respondia ao inquérito em liberdade.

Em nota, a prefeitura de Parauapebas lamenta o falecimento de Waldomiro:

A Prefeitura de Parauapebas manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do servidor público Waldomiro Costa Pereira, ocorrido nesta segunda-feira, 20 de março.

No último final de semana, Waldomiro foi vítima de ferimento por arma de fogo em sua propriedade, no município de Eldorado do Carajás. Ele foi encaminhado ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP), onde passou por processo cirúrgico, mas na madrugada desta segunda-feira, cinco homens invadiram o HGP, renderam os seguranças, e executaram Waldomiro.

Neste momento de dor e profunda tristeza, a Administração Municipal e todos os companheiros de trabalho da Prefeitura se solidarizam com familiares e amigos de Waldomiro.

O servidor era casado e deixa cinco filhos. O velório de Waldomiro ocorrerá na cidade de Curionópolis.

Ascom PMP

A Secretaria de Saúde de Parauapebas encaminhou a seguinte nota sobre os fatos ocorridos no HGP:

Em relação ao falecimento de Waldomiro Costa Pereira, a direção do Hospital Geral de Parauapebas (HGP) informa que:

O servidor público Waldomiro Costa Pereira deu entrada no HGP no último sábado, 18 de março, por volta das 18h, encaminhado pela própria família. Ele estava com ferimentos na cabeça e em uma das mãos. Após a realização de uma tomografia e raio-X, foram encontrados três projéteis na cabeça e pescoço. Waldomiro passou por cirurgia e, em seguida, foi encaminhado à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para observação.

Na madrugada desta segunda-feira, 20, por volta das 3h, cinco homens fortemente armados, chegaram à entrada do HGP, renderam seguranças, invadiram as instalações do hospital, se dirigiram até o leito do paciente na UTI e efetuaram disparos contra o servidor. Após tentativa sem sucesso de reanimação de Waldomiro, seu corpo foi encaminhado à necropsia do hospital.

No intuito de elucidar esse crime o mais rápido possível, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, disponibilizará todas as imagens do circuito interno de gravação do hospital para as autoridades policiais.

Ascom Semsa

Durante a invasão do HGP para executar Waldomiro houve certa violência, mas somente o servidor da PMP foi ferido. A polícia investiga a invasão do HGP e as motivações para a morte de Waldomiro.

Comentários ( 4 )

  1. Resumindo vão fuzilar alguns traficantes​ mané dá região e dizer que foi troca de tiro e dizerem q são os outros tá execução enquanto o verdadeiro vão cobre com o sangue desses….

Deixe uma resposta