Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Brasil quer ampliar zona livre de peste suína clássica no nordeste e no Pará

Em 2015, os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul foram reconhecidos como zona livre de Peste Suína Clássica (PSC) e receberam o certificado sanitário da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). Em maio de 2016, mais 14 unidades da federação, incluindo o Distrito Federal, conseguiram a certificação da comissão científica da OIE. Agora, o Governo Federal quer ampliar a área livre de doença no Brasil e incluir sete estados da região Nordeste e o Pará.

O Projeto de Ampliação da Zona Livre de PSC do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (DSA/DAS/Mapa) prevê a erradicação da doença no Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Pará. “A conquista pode fortalecer o setor agropecuário e possibilitar a abertura de novos mercados para a carne suína, tornando o Brasil um país referência em qualidade e defesa sanitária”, afirmou a Coordenadora do Programa Nacional de Sanidade Suídea do Mapa, Adriana Cavalcanti de Souza. O Projeto foi apresentado à CNA, pela coordenadora, na quinta-feira, (30/06).

Causada por um vírus, a peste suína é altamente contagiosa e considerada pela OIE uma enfermidade de notificação compulsória. Ela provoca febre alta, manchas avermelhadas, paralisia nas patas traseiras, podendo levar o animal à morte. Segundo o Ministério da Agricultura, as últimas ocorrências de PSC no país foram registradas em 2009, no Pará, Amapá e Rio Grande do Norte.

De acordo com Adriana Cavalcanti, para ampliar a zona livre da doença nos sete estados nordestinos e o Pará, é necessário aumentar o controle e fiscalização do trânsito e aglomerações de animais, treinar os suinocultores em emergência sanitária e cadastrar as propriedades para promover uma vigilância ativa e passiva do rebanho.

O assessor técnico da Comissão Nacional da Região Nordeste do Brasil da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Joaci Medeiros, disse que o assunto estará entre as demandas e ações a serem discutidas na Comissão, sendo uma oportunidade de diversificar a produção agropecuária na região Nordeste, com maior desenvolvimento econômico e social dos produtores na região Semiárida. Bahia e Sergipe já são zona livre da doença.

A erradicação da peste suína é um projeto considerado prioritário pelo Governo Federal e está incluído no Plano Plurianual (PPA) 2016/2019 e no Plano de Defesa Agropecuária 2015/2020.

Deixe uma resposta