Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Círio de Nazaré de Marabá recebe público recorde

Logo pela manhã, por volta de 6h30, a praça Duque de Caxias estava tomada de gente acompanhando a missa campal, no bairro Velha Marabá, que deu início ao 36º Círio de Nazaré em Marabá. O ponto alto da manhã, antes da procissão, foi quando colocaram a imagem de Nossa Senhora de Nazaré na berlinda para dar início à romaria. Ela foi muito aplaudida nesse momento. A procissão em si durou cerca de quatro horas, com uma multidão que as autoridades e a organização estimaram público de 230 a 250 mil pessoas durante o percurso da Velha Marabá ao santuário da Folha 16.

Este ano, papai do céu deu um alívio aos devotos, que peregrinaram parte do percurso sob céu nublado e brisas que passavam vez ou outra acalentando os peregrinos. Mas, passadas as nuvens o sol voltava trazendo um desafio maior, tanto para quem pagava promessa andando descalço no asfalto quente, quanto aos demais participantes que sofriam com o calor na multidão.

O cansaço era visível no rosto deles, mas o semblante era de alegria em poder viver o Círio que é tão importante para os paraenses. Os entrevistados diziam com sorriso no rosto que tudo aquilo valia a pena e que a fé é algo inexplicável. As equipes de atendimento médico espalhadas ao longo do trajeto informaram que cerca de 15 atendimentos foram realizados, a maioria de pessoas de meia idade e do sexo feminino, senhoras, que apresentavam problemas de pressão. Uma jovem de 17 anos que andava descalça como promessa para passar no curso de medicina, acabou cortando o pé com caco de vidro.

Quando a multidão passou o bambuzal se dividiu indo parte pela marginal e a outra pela rodovia Transamazônica. A PRF teve de intervir para garantir a segurança tanto dos peregrinos quanto a fluidez do trânsito, fechando uma das pistas sentido Cidade Nova. Pela BR encontramos uma senhora, marabaense, mãe de 9 filhos, pagando promessa carregando uma cruz de madeira maciça pesada pedindo cura para três dos seus filhos que estavam doentes. O evento religioso foi emocionante de maneira geral para os fiéis.

Na corda, pessoas de todas as idades, de crianças a idosos, muitos descalços, com livros na cabeça. Um jovem agradecia à Nossa Senhora por ter passado no curso de medicina tanto na UEPA quanto na UFPA.

A equipe de segurança disse que no geral a caminhada foi tranquila, exceto por uma prisão em flagrante de um homem chamado André, conhecido como “Mucura”, de Belém, que estava furtando celulares. Com ele foram achados 15 aparelhos. Ele foi levado pela Polícia Militar até a viatura para que fosse encaminhado à delegacia.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!