Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Clube do Remo volta a vencer o Paysandu no Parazão e quebra os 100% do técnico Dado Cavalcanti

O atacante Felipe Marques decidiu o jogo com o gol único da partida, que teve duas expulsões, uma para cada lado
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Clube do Remo voltou a vencer o Paysandu Sport Club, em mais um clássico dentro do Campeonato Paraense de 2018. Na tarde deste domingo (11), o Leão Azul passou pelo maior rival, por 1 a 0, com o gol único marcado pelo atacante Felipe Marques, aos 41 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado, o Clube do Remo acabou com os 100% de aproveitamento do técnico Dado Cavalcanti, do Paysandu, e confirmou matematicamente a sua vaga para a semifinal do Parazão. O clássico foi realizado no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão , em Belém, válido pela nona rodada do estadual.

As duas equipes estão classificadas para a semifinal do Parazão; o Paysandu é líder da Chave A1, com 19 pontos, e o Clube do Remo é líder da Chave A2, com os mesmos 19 pontos. Ambos encerram suas participações na primeira fase do Campeonato Paraense no próximo domingo (18): o Papão recebe o Paragominas, às 16h, no Estádio da Curuzu, enquanto o Clube do Remo vai até o Parque do Bacurau, enfrentar o já rebaixado Cametá, no mesmo horário.

O jogo: deu Leão novamente em cima do Papão. Freguês?

O Paysandu levou perigo logo no primeiro minuto: após bola na área remista, Mike se antecipou a zaga e finalizou, mas Vinícius fez a defesa. Com 10 minutos de bola rolando, o lateral-direito Levy, do Clube do Remo, sentiu a lesão na coxa e foi substituído por Gustavo, garoto da base azulina.

Mais uma vez, o atacante Mike, pelo lado do Papão; o chute de fora da área assustou o goleiro Vinícius. Depois dos lances, o jogo caiu de qualidade, com os rivais se arriscando menos. A chuva veio com intensidade no Mangueirão e o gramado ficou pesado, com os jogadores entrando mais fortes em algumas jogadas.

Quem explorou mais o contra-ataque foi o Clube do Remo. Em um deles, Felipe Marques recebeu, passou no meio de dois marcadores e tocou com muita categoria no canto direito do goleiro Marcão, que ficou sem ação, explodindo o Fenômeno Azul no Mangueirão, 1 a 0, aos 41 minutos. O Leão Azul quase ampliou no lance seguinte, quando Esquerdinha arrancou bem e experimentou um chutaço; a bola bateu na rede pelo lado de fora, com muita gente gritando gol.

Para o segundo tempo, o técnico Dado Cavalcanti, do Paysandu, apostou no atacante Walter e tirou Moisés. Na primeira bola, Walter recebeu na área e disparou um belo chute de primeira, o goleiro Vinícius encaixou bem e fez a defesa. A chuva desabou de vez no Mangueirão, no chamado “toró”. Walter cobrou falta, o goleiro Vinícius espalmou e a bola foi desviada para escanteio.

Veja também:  Paysandu cede empate ao Oeste em Barueri e se aproxima da zona de rebaixamento

O time do Paysandu perdeu a bola no meio de campo e, no contra-ataque remista, Elielton recebeu na esquerda, sozinho, chutando torto para fora. O Papão foi para o abafa: Maicon Silva cruzou na área, Cassiano dominou e, na hora de finalizar, carimbou no zagueiro Mimica. O meia Fábio Matos, do time bicolor, deu um carrinho por trás e recebeu cartão vermelho direto, aos 36 minutos.

O Remo quase ampliou: Isac recebeu passe e frente a frente com Marcão, soltou a bomba e parou na defesa do goleiro bicolor. No lance seguinte, o próprio Isac deu uma cotovelada no adversário e também foi expulso de campo direto, aos 42 minutos. Deu tempo para a torcida azulina gritar “olé” no Mangueirão. O árbitro Rodolpho Tosky Marques-PR da FIFA levou até 49 minutos, mas ninguém voltou a marcar. Placar final: Remo 1 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Levy (Gustavo), Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Dudu, Fernandes (Felipe Recife) e Adenilson (Rodriguinho); Felipe Marques, Elielton e Isac.
Técnico: Givanildo Oliveira

PAYSANDU: Marcão; Maicon Silva, Perema, Edimar e Victor Lindenberg; Nando Carandina (Renato Augusto), Cáceres e Fábio Matos; Mike (Magno Ribeiro), Moisés (Walter) e Cassiano.
Técnico: Dado Cavalcanti

Árbitro: Rodolpho Tosky Marques-PR (FIFA)
Assistentes: Bruno Boschila-PR e Neuza Inês Back-SC
Quarto-árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva-PA (FIFA)
Cartões amarelos: Dudu, Mimica, Elielton, Fernandes, Esquerdinha e Gustavo (Remo); Nando Carandina (Paysandu)
Cartões vermelhos: Fábio Matos (Paysandu) e Isac (Remo)
Gol: Felipe Marques, aos 41 minutos do 1º tempo para o Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém
Renda: R$ 627.970,00
Pagantes: 20.277
Credenciados: 2.860
Total: 23.137

Lado A Clube do Remo
Renda: R$ 262.855,00
Líquido: R$ 140.893,75
Pagantes: 8.433 (Nação Azul: 1.837)
Credenciados: 1.430

Lado B Paysandu
Renda: R$ 366.115,00
Líquido: R$ 235.260,84
Pagantes: 11.844 (Sócio Bicolor: 2.901)
Credenciados: 1.430

Jogos da 9ª rodada do Parazão

  • Parauapebas 1 x 1 Águia (Rosenão)
  • Castanhal 0 x 1 Bragantino (Modelão)
  • Paragominas 2 x 0 Cametá (Arena Verde)
  • Remo 1 x 0 Paysandu (Mangueirão)

Quarta-feira (14/03)

  • Independente x São Raimundo – às 20h – no Estádio Navegantão

Classificação do Parazão 2018

Chave A1
Paysandu: 19 pontos
Bragantino: 16 pontos
Independente: 13 pontos
Águia: 8 pontos
Cametá: 4 pontos

Chave A2
Remo: 19 pontos
São Raimundo: 13 pontos
Castanhal: 10 pontos
Paragominas: 10 pontos
Parauapebas: 8 pontos

Obs: O Cametá está rebaixado para a Segundinha do Parazão.

Deixe uma resposta