Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Fakenews

Conselho de Comunicação vai apresentar proposta para combater notícias falsas nas redes sociais

O combate às fakes news vem sendo apontado como prioridade para o CCS
Continua depois da publicidade

Uma das principais preocupações para as eleições de 2018, as fake news, notícias falsas disseminadas nas redes sociais, são tema de um anteprojeto que será apresentado na segunda-feira (5), às 14h, na primeira reunião do ano do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional (CCS).

Desde a posse dos novos membros do Conselho de Comunicação Social, em novembro, o combate às fakes news vem sendo apontado como prioridade. A preocupação é que a rápida circulação de noticiário falso interfira diretamente na disputa eleitoral, desequilibrando o pleito e prejudicando candidatos e partidos.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, destacou na ocasião, a importância da participação de veículos de imprensa confiáveis no combate às notícias falsas:

“Quero ressaltar o empenho com que as empresas de comunicação têm se debruçado sobre formas de combater as chamadas fake news. Temos diante de nós um desafio global. Cada nação terá que encontrar a melhor forma de combater este fenômeno. Este conselho terá uma valorosa contribuição a oferecer”, afirmou Eunício ao dar posse ao novo Conselho.

Em dezembro, o CCS promoveu um seminário sobre o tema. O presidente do Conselho de Comunicação Social (CCS), Murillo de Aragão, e outros participantes do seminário Fake News e Democracia, afirmaram que a aplicação da Constituição é um meio de buscar evitar que a disseminação de notícias falsas prejudique o processo eleitoral de 2018.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe: http://bit.ly/audienciainterativa

Portal e-Cidadania: www.senado.gov.br/ecidadania

Alô Senado (0800-612211)

Como identificar Fake News

Precisamos saber identificar as Fake News. No mundo digital nos deparamos com uma quantidade impressionante de informações o tempo inteiro. Como saber, entre todas essas notícias, o que é real e o que é falso? Prestando um pouco mais de atenção, dá pra saber! Confira o guia com 5 passos para você identificar as Fake News no seu feed.

Mas você leu mesmo?

Um erro que cometemos muitas vezes é olhar para a manchete e já achar que entendeu o conteúdo da matéria. É aí que as Fake News ganham ainda maior relevância. Nunca, em hipótese alguma, compartilhe uma notícia antes de ler todo seu conteúdo. Algumas chamadas dizem uma coisa e o texto outra completamente diferente. Então, antes de qualquer coisa, leia o conteúdo.

De onde veio a notícia?

A maioria das Fake News são publicadas ou republicadas de sites pouco confiáveis, conhecidos por serem sensacionalistas ou tendenciosos. Procure se informar sobre o portal de onde vêm a notícia. Leia outras reportagens disponíveis no site, veja que tipo de informação costuma ser publicada por ele e se há indícios de outras Fake News na página. Caso encontre algum desses itens, pule fora. É cilada.

Veja também:  Corregedor Nacional de Justiça proíbe manifestações de juízes nas redes sociais

Como está escrita?

Fake News são escritas por fontes não confiáveis e veículos de comunicação não oficiais. Portanto é mais do que comum encontrar erros de ortografia e de formatação nos textos. Preste bastante atenção nesse detalhe. Claro, que mesmo em grandes portais, um erro ou outro pode escapar, porém se houver muitos erros e o texto parecer confuso, ou mal escrito. Pode carimbar: É FAKE.

Vamos dar um Google?

A melhor maneira de saber se uma notícia é real ou Fake News, é usar o nosso velho amigo: o Google. Pegue a chamada do artigo que você está com dúvida e pesquise no Google. Se não aparecer nenhum resultado, ou apenas em outros sites duvidosos (lembra que a gente tem q saber de onde vem a notícia?), desconfie. Espere por uma fonte oficial, como um ou mais grandes portais para ter certeza de que o fato é real.

Confira a data de publicação dos posts

Às vezes a notícia é real. Preenche todos os parâmetros que falamos aqui no post, mas ainda assim, se enquadra como um Fake News. Sabe por quê? Porque esquecemos de conferir a data. A notícia é sim real, mas foi dada há um ano, dois, muito tempo atrás, porém é republicada hoje e parece ser um fato atual. Fuja desses golpes. Preste atenção na data de publicação da reportagem no site de origem. Assim você não fica para trás.

Seguindo esses passos para identificar Fake News, você não vai mais acreditar em mortes de famosos que ainda estão vivos, ou acreditar naquela denúncia sobre certo político que ninguém sabe de onde veio. Ah, e lembre-se sempre de contar para seus amigos quando você se deparar com uma informação enganosa nas redes sociais deles. Assim, faremos uma internet melhor e livre de ciladas. (Senado)

Deixe uma resposta